Você vai adorar a decoração com tons neutros desse apartamento

Escrito por

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

Continua após o anúncio



Indicados para todos os ambientes, tons neutros e claros são mais impessoais e ideais para o acolhimento de diversos projetos de decoração. Trazendo tranquilidade, assim como proporcionando luminosidade e sensação de amplitude aos ambientes em que são aplicados, são escolhas perfeitas para decorações atemporais – versatilidade que permite certa liberdade de cores e estampas para acessórios complementares como quadros, tapetes, luminárias e almofadas.

As cores neutras, quando bem equilibradas, evitam a criação de ambientes monótonos, pouco criativos e a iluminação aparece como grande aliada para o desenvolvimento de espaços atraentes. Busca-se uma harmonia na composição, isso porque contrastes fortes resultam em decorações muitas vezes cansativas e prejudiciais, sendo recomendado os mais suaves com a eleição de no máximo três tonalidades complementares.

Abaixo algumas dicas de inspiração cheias de personalidade presentes no projeto do Residencial Bela Vista, do escritório BYARQ – Arquitetura e Decoração, para a elaboração de uma decoração pautada em tonalidades neutras.

Sala de estar pequena

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

A iluminação natural decorrente das janelas combinada com as paredes brancas e os estofados em tons claros ampliaram a sensação dos espaços disponíveis (a iluminação artificial embutida também colaborou com essa sensação).

O teto trabalhado em gesso, assim como a escolha pela cortina embutida (também conhecida como cortineiro de gesso) proporcionaram suavidade e elegância aos acabamentos do ambiente. Para complementação da decoração, diferentes tonalidades de roxo foram aplicadas nas capas das almofadas e na estampa de motivos geométricos presentes no quadro decorativo.

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

A madeira utilizada no piso e também no painel decorativo montado com ripas proporcionou a criação de um espaço mais atraente e moderno. O tapete felpudo ocupando boa parte da sala transmite sensações de aconchego e relaxamento quando escolhido em materiais antialérgicos. A mesinha de madeira em modelo cavalete complementa a decoração abrigando bebidas e coquetéis para uma boa recepção.

Continua após o anúncio



Cozinha integrada

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

Para espaços pequenos recomenda-se a integração de ambientes, isso porque essa proposta trabalha com a otimização desses espaços disponíveis. A criação de uma bancada é uma das melhores escolhas para a integração de cozinha, sala de jantar e estar, permitindo a realização de atividades diversas sem a necessidade de grandes deslocamentos. A simples adição de algumas banquetas permite que a mesma se transforme em uma mesa para pequenas refeições, espaço para preparo de alimentos ou manuseio de utensílios domésticos.

A madeira naturalmente neutra se faz presente em tons claros nos armários da cozinha. Seus puxadores em alumínio são embutidos e funcionais, ideais para espaços pequenos e com grande fluxo de pessoas, evitando acidentes com as pontas de seus acabamentos. Os nichos presentes são utilizados tanto como espaços para a inserção de objetos decorativos, quanto para o abrigo de utensílios de cozinha e eletrodomésticos.

O mármore e o granito aplicados no piso e nas bancadas são caracterizados pela praticidade de manutenção e durabilidade, além de higiênicos para as necessidades do ambiente. Os eletrodomésticos em inox apresentam um bom custo-benefício, isso porque não ficam amarelados com a passagem do tempo.

Espaço para jantar

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

A sala de jantar, localizada entre a cozinha e a sala de estar, apresenta-se como mais um dos espaços integrados do apartamento. A mesa em vidro moderniza o ambiente e encontra-se com uma das laterais encostadas na bancada, criando um bom espaço de circulação entre o mencionado cômodo e a sala de estar. As cadeiras apresentam estofamentos em tonalidade neutra, assim como a luminária pendente acima da mesa. O aparador ganhou a aplicação de um espelho até o teto, permitindo a sensação de ampliação da sala de jantar.

Um quarto como sala de TV

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

A transformação de um quarto em uma sala de televisão é uma boa pedida para apartamentos pequenos e com cômodos limitados. Entre os mobiliários que compõem a decoração, um painel para TV semelhante ao da sala de estar (montado com ripas de madeira), assim como cortinas claras e embutidas, além de um tapete felpudo proporcionando aconchego aos moradores. O sofá em tonalidade neutra ganha o contraste de cores como o rosa, roxo e laranja presentes nas capas das almofadas e no quadro decorativo.

E outro adaptado para escritório

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

Continua após o anúncio



Um segundo quarto transformado em espaço de trabalho, com decoração minimalista e mobiliários que atendam as necessidades dos moradores. Mesa ocupando 2/4 do ambiente (apresentando dois gaveteiros), com espaço suficiente para a acomodação de equipamentos eletrônicos, caixas organizadoras, além de objetos decorativos como miniaturas, vasos de flores e porta-retratos. Nas paredes, uma prateleira para a acomodação de livros, assim como um painel fotográfico decorativo.

Quarto do casal com cores neutras

Foto: Reprodução / Melissa Binder Fotografia

Ideais para dormitórios, as cores neutras são aconchegantes e permitem a criação de ambientes decorados com tranquilidade e versatilidade. O quarto ganhou uma cabeceira em ripas de madeira, criados-mudos suspensos e cortinas embutidas – ambos trazendo modernidade ao ambiente, assim como um guarda-roupas ocupando toda uma parede, ou seja, disponibilizando espaço suficiente para uma boa organização. Apesar das roupas de cama em tons claros, o contraste apareceu em pequenos detalhes azuis e estampados nas capas dos travesseiros, assim como na luminária.

Em síntese, uma boa decoração utilizando-se de tonalidades neutras demanda a realização de contrastes suaves, combinados com iluminações naturais ou artificiais adequadas e bem pensadas, cômodos bem distribuídos e mobiliários funcionais (quando os espaços disponíveis são pequenos).

A criação de pontos impactantes na decoração (como a inserção de cores, estampas e materiais diferenciados) são importantes para o desenvolvimento de ambientes com personalidade, portanto, aposte em mobiliários com modelos mais clássicos, eles dificilmente resultarão em combinações carregadas e desproporcionais.