Canjiquinha: um revestimento para decorar ambientes internos e externos

Escrito por Ana Kordelos

Foto: Reprodução / Tripper Arquitetura

Também conhecida como pedra são Tomé, devido a região em que é extraída, em Minas Gerais, o revestimento canjiquinha pode ser definido como um quartzito, pedra formada a partir de um processo de recristalização do arenito, o qual forma os grãos de quartzo. Segundo a arquiteta Andrezza Almeida, este tipo de pedra pode ser considerado um material clássico na construção de casas. Com a evolução das técnicas de extração, as pedras tornaram-se uma opção de revestimento de pisos e paredes, “atribuindo aos ambientes um toque diferenciado”, complementa.

Com características positivas como alta absorção de água, boa resistência, caráter antiderrapante e antitérmico, este material torna-se uma boa opção de revestimento. De acordo com a profissional, dentre suas vantagens é possível citar o grande leque de tons e formatos e sua durabilidade, exigindo pouca manutenção e beleza. “Ele ainda pode ser utilizado em área externas ou internas, sendo que, devido a sua propriedade antitérmica, em locais onde a temperatura é alta, acaba tornando o ambiente mais fresco, além de ser resistente ao vento, fogo, água e cupins”, explica.

Em relação às possíveis desvantagens em se optar por este revestimento, a arquiteta destaca seu custo de instalação, a necessidade de limpeza frequente para não juntar insetos, e sua característica de tornar ambientes mais frios, no caso se ser aplicado em locais de temperaturas mais baixas.

Onde aplicar?

Foto: Reprodução / Aquiles Nícolas Kílaris

“Pode ser utilizada tanto em áreas externas quanto internas. Versátil, a canjiquinha pode ser aplicada em fachadas, pisos de piscinas, paredes decorativas ou destacadas em ambientes internos como salas, lavabos, lareiras, vãos de escadas, entre outros”, orienta Andrezza.

Ainda segundo a profissional, seu visual rústico, remetendo à natureza, contrasta e harmoniza com outros materiais, como vidro, tecidos e madeira, criando ambientes modernos, aconchegantes e sofisticados. “Seu efeito proporciona mais peso e frieza à decoração, e sua presença é marcante. Para valorizar ainda mais, pode-se utilizar uma iluminação de destaque”, sugere.

Manutenção e cuidados

Foto: Reprodução / Studio MK27

Apesar de ser um elemento rústico, a canjiquinha exige limpeza e manutenção. Conforme recomendação da arquiteta, é possível comprar em lojas especializadas produtos para aplicar neste tipo de revestimento, que proporcionam a proteção da umidade e da proliferação de micro-organismos, impermeabilizando-os. “Já nas áreas externas, a limpeza é bem simples, podendo ser feita com vassouras ou esfregões e uma solução de água e sabão”, ensina.

Caso caia alguma pedra ou filete, é possível reinstalá-lo utilizando argamassa de assentamento própria para este material, sendo que o local deve estar higienizado e livre de resíduos para esta nova aplicação.

60 lindos ambientes que utilizam o revestimento canjiquinha

Capaz de transformar o visual de qualquer ambiente, seja ele interno ou externo, o revestimento canjiquinha garante mais personalidade ao espaço. Confira uma seleção de lindos projetos que utilizam este revestimento:

1. Fica lindo quando combinado com madeira

Foto: Reprodução / Rocco Arquitetos

Trazendo certa rusticidade ao ambiente, o revestimento canjiquinha combina muito bem com elementos decorativos mais rústicos, como a madeira vista em abundância neste ambiente interno. Aplicado na lateral da escada, destaca um ponto que antes passaria desapercebido.

2. Deixando a piscina mais charmosa

Aqui a bela pedra foi aplicada em ao redor da piscina, além de sua parede lateral e da escada que dá acesso à ela. Seu tom claro valoriza o ambiente, mesclando-se as pastilhas utilizadas nas paredes restantes da ampla varanda.

3. Transformando o visual de qualquer parede

Foto: Reprodução / Mantovani e Rita Arquitetura

Apesar desta parede já possuir detalhes luxuosos como as fontes de água e o uso do vidro, ao optar pelo revestimento canjiquinha na parede por trás deste elemento decorativo foi possível conferir mais charme e requinte ao ambiente.

4. Tom sobre tom

Utilizando o revestimento com pedras em tons claros, as paredes laterais da piscina ficaram ainda mais belas com a aplicação do material. Como o piso da piscina também possui cor clara, o ambiente ganha destaque em contraste com o azul.

5. Com tamanho avantajado, marcando presença

Foto: Reprodução / RBP Arquitetura e Interiores

Em um ambiente aberto, ligando dois níveis da construção, o revestimento foi aplicado nas colunas estruturais do sobrado, conferindo ares rústicos em conjunto com as vigas aparentes e o corrimão de ferro. Com tamanho maior, garante visual marcante.

6. Quanto maior, melhor

Foto: Reprodução / Mutabile Arquitetura

Se o intuito é garantir destaque ao revestimento, nada melhor do que optar por um modelo que possua filetes de tamanho maior para deixar o ambiente ainda mais encantador. Presente em duas paredes paralelas, deixa o visual harmonioso e com ar rústico.

7. Causando impacto logo na fachada

Foto: Reprodução / Oficina Conceito Arquitetura

Para um sobrado de visual moderno, nada melhor do que uma mistura de estilo para compor o visual da fachada. Com a parede térrea totalmente coberta com o revestimento canjiquinha, o bloco superior ganha a técnica de cimento queimado para conferir personalidade ao imóvel.

8. Ajudando a ligar dois níveis da construção

Foto: Reprodução / Mutabile Arquitetura

Este revestimento é uma ótima opção a ser utilizada para decorar as paredes de escadas, sejam elas internas ou externas. Trazendo estilo e beleza para um espaço que normalmente é deixado de lado, pode garantir um visual requintado na mudança de níveis.

9. Com um efeito de parede de tijolos

Foto: Reprodução / Studio Letícia Hammerschmidt

Apesar de se assemelhar a uma parede de tijolos comuns devido ao formato e tons do revestimento canjiquinha, a variação conquistada nas cores e a maior durabilidade pode garantir que este material seja preferível ao simplório tijolo.

10. Presente também no banheiro

Foto: Reprodução / Maria Helena Torres

Apresentando-se como uma bela opção de revestimento para substituir as tradicionais pastilhas, aqui a pedra foi aplicada no espaço entre a pia e a espelho, ganhando ainda mais destaque e embelezando o ambiente com o auxílio de uma fita de LED aplicada abaixo do espelho.

11. Aplicado em toda a fachada térrea

Foto: Reprodução / Solange Figueiredo

Enquanto a fachada do piso superior ganha pintura e técnicas especiais como o grafiato, a fachada térrea, por sua vez, ficou ainda mais bela ao utilizar a canjiquinha para enfeitá-la, utilizando tons que harmonizam com a tinta escolhida.

12. Conferindo charme à área gourmet

Foto: Reprodução / Capri Design

Em um ambiente que utiliza abundantemente revestimentos que imitam madeira e pedras em tons escuros, nada melhor do que apostar em pedra canjiquinha em tons neutros, buscando equilibrar e harmonizar os tons utilizados no local.

13. É possível brincar com texturas diferentes

Foto: Reprodução / Renata Matos

Como sua aparência é única, devido ao seu processo de extração, é possível optar por revestimentos canjiquinha que possuam texturas diferenciadas, mais rústicas ou mais lisas, assim como tons mais claros, chegando próximo ao branco ou aqueles mais amarelados.

14. Tornando-se o destaque da sala

Revestindo a ampla lareira e a coluna que pode ser vista de praticamente qualquer ponto da residência, aqui o revestimento ganha destaque, contrastando-se com o verde em abundância visualizado na área externa com o auxílio das paredes de vidro.

15. Formatos diferentes, visuais diferentes

Foto: Reprodução / Renata Matos

Apesar do modelo mais utilizado ser em filetes, existem outras opções de cortes desta pedra. Aqui a parede exterior próxima à piscina ganhou o revestimento canjiquinha em formato de pequenos quadrados, conferindo visual diferenciado para o espaço.

16. Iluminando e ampliando o ambiente

Foto: Reprodução / SQ+ Arquitetos Associados

Como este ambiente de medidas nada modestas usa e abusa de madeira em tom escuro, presente tanto no piso, móveis e como revestimento do teto, a canjiquinha de torna um contraponto, adicionando luz e ajudando a ampliar o ambiente, devido ao seu formato e cor.

17. Integrando área externa e interna

Foto: Reprodução / A1 Arquitetura

Como possui pé direito alto e vidro aplicado acima da porta de entrada, o revestimento canjiquinha possui seu uso estendido do exterior ao interior da residência, integrando o espaço e enfeitando as paredes.

18. Adicionando textura à fachada

Foto: Reprodução / Renata Matos

Com uma ampla fachada utilizando materiais sem muito detalhes, como paredes pintadas de branco, vidro e madeira, nada melhor do que uma coluna revestida com a canjiquinha, conferindo textura e beleza para a área externa.

19. Tons claros para a lareira

A opção por tons mais claros para este revestimento aplicado na lareira foi uma escolha inteligente, já que a ela fica localizada no canto da sala, sendo acompanhada por lindos quadros com molduras suntuosas e piso em ladrilho hidráulico estampado.

20. Garantindo sensação de continuidade

Foto: Reprodução / Patrícia Azoni

Aplicada na fachada, somente em uma coluna do piso superior, a canjiquinha garante contraste devido a escolha de tom claro junto às paredes em bege escuro, além de passar a sensação de continuidade, já que esta coluna foi posicionada exatamente acima da porta de entrada da casa.

21. Pode ser aplicado também na churrasqueira

Foto: Reprodução / Sandro Clemes

Enfeitando a área gourmet, o revestimento canjiquinha foi aplicado na lateral da churrasqueira, deixando-a ainda mais bela. Em um tom claro, é ideal para harmonizar com o revestimento gráfico utilizado na rodabanca, sem sobrecarregar o visual.

22. Enfeitando também a varanda

Foto: Reprodução / Patrícia Azoni

Buscando deixar a varanda ainda mais bela, o revestimento foi aplicado na faixa da parede que pode ser visualizada do interior da cozinha. Contando ainda com um balcão em pedra, garante lugar para os vasos de flores ou até mesmo permite refeições rápidas ou um suco com um bate-papo com os convidados.

23. Quebrando o império do mármore

Foto: Reprodução / Gislene Lopes

Em um banheiro que utiliza o mesmo revestimento para o piso, bancada e parede, receber uma parede revestida com canjiquinha é uma boa opção para incrementar o visual do ambiente, deixando-o ainda mais interessante e aconchegante.

24. Na sala também, porque não?

Foto: Reprodução / Patrícia Azoni

Fazendo as vezes de um moderno painel de TV, a parede que recebe o eletrodoméstico ganha revestimento todo em canjiquinha em tons claros e contando com um projeto luminotécnico para valorizar ainda mais o ambiente.

25. Transformando o visual do banheiro

Foto: Reprodução / MB Design

Neste amplo espaço, a canjiquinha foi aplicada em toda a parede, contando com o auxílio do teto de vidro para garantir iluminação em abundância ao cômodo. A parede ainda recebe vasos com folhagens verdes, contrastando-se sobre a pedra clara.

26. Marcando presença na copa

Foto: Reprodução / Helô Marques

Em vez de uma rodabanca com pastilhas ou azulejos, opte pelo revestimento canjiquinha para trazer mais estilo e personalidade ao cômodo. O ideal é que a pedra receba um tratamento especial, impermeabilizando o material e evitando possíveis danos.

27. Dando o ar da graça no banheiro

Foto: Reprodução / Maria Regina de Mello Viana

Aplicado na parede lateral à pia, o revestimento mescla-se ao uso de vidros e espelhos utilizados para revestir os nichos na parede, garantindo mais requinte ao ambiente. O tom creme da pedra fica ainda mais belo com iluminação dedicada.

28. Presente também no corredor

Foto: Reprodução / Rebello Pedras

Ambiente muitas vezes esquecido no momento de decorar o lar, o corredor ganha estilo e personalidade ao ser revestido com esta pedra, contando com tons variados e destacando-se com o auxílio de focos de luzes embutidos no gesso.

29. Novamente como o destaque da sala

Foto: Reprodução / Lorenzzo Studio

Aplicado do chão ao teto, o revestimento faz as vezes de painel de TV. O tom escolhido harmoniza-se com a madeira presente no piso e degraus da escada, além de ficar lindo contrastando-se com as cores preta e branca utilizadas na decoração.

30. Fazendo parte da obra de arte

Foto: Reprodução / Aquiles Nícolas Kílaris

Em uma sala com pé direto alto, a canjiquinha foi aplicada em uma ampla parede, do chão ao teto, e ainda acomoda uma escultura metálica, compondo um visual único e requintado. Os focos de luzes direcionáveis deixam o ambiente ainda mais interessante.

Confira mais ambientes para se inspirar

Ainda possui dúvidas em como utilizar este revestimento? Então confira toda a sua beleza em mais projetos e inspire-se:

31. Cobrindo completamente a churrasqueira

Foto: Reprodução / MR Engenharia

32. Embelezando até os menores espaços

Foto: Reprodução / Blu Renova

33. Em conjunto com a churrasqueira de tijolos aparentes

Foto: Reprodução / Portos Imperium

34. Revestindo o canto dedicado à fé

Foto: Reprodução / Campo Home

35. Utilizando contrastes e iluminação dedicada

Foto: Reprodução / Marcy Ricciardi

36. Lugar reservado para as lindas samambaias

Foto: Reprodução / Glauberto Bruno

37. Contrastando-se com a bancada em tom escuro

Foto: Reprodução / BSmais Arquitetura

38. Dando as boas-vindas aos visitantes

Foto: Reprodução / Kazza Design de Interiores

39. Em um ambiente branco e preto

Foto: Reprodução / Fernanda Pinheiro Arquitetura

40. Para um jardim rico em detalhes

Foto: Reprodução / Denise Della Paschoa Zanetti

41. Revestindo a lareira e tornando o ambiente mais aconchegante

Foto: Reprodução / Lilian Monteiro

42. Para um hall de entrada cheio de estilo

Foto: Reprodução / WK Arquitetura & Design

43. Modificando o visual da divisória

Foto: Reprodução / Vagner Leite

44. Conferindo destaque ao belo quadro

Foto: Reprodução / Valquiria Giroto

45. Abraçando a sala de jantar

Foto: Reprodução / Construtagui

46. Frequentemente utilizada em áreas próximas à piscina

Foto: Reprodução / Isabela Retorre

47. Detalhes que fazem a diferença!

Foto: Reprodução / Decor Sempre

48. Aplicado como uma faixa no meio da parede

Foto: Reprodução / Paula Menezes

49. Ainda mais belo com foco de luz direcionado

Foto: Reprodução / Lenita Ouro Preto

50. Adicionando charme à fachada

Foto: Reprodução / Araujo Penna Arquitetura

51. A coluna se transforma com o revestimento

Foto: Reprodução / Mascarenhas Arquitetos

52. Deixando a parede da TV mais bela e com visual marcante

Foto: Reprodução / Isa Ramoni Arquitetura

53. Ajudando a dividir os ambientes

Foto: Reprodução / Carla Paniagua Design

54. Delimitando a sala de jantar

Foto: Reprodução / Tamiriz Carvalho

55. Aplicado no hall de entrada

Foto: Reprodução / Fênix Gesso

56. Com textura mais rústica e visual marcante

Foto: Reprodução / Tania Valois

57. A iluminação dedicada deixa o revestimento ainda mais belo

Foto: Reprodução / JV Arquitetura & Interiores

58. Tom acinzentado, para harmonizar este lindo lavabo

Foto: Reprodução / Andrea Reis Arquitetura

59. Vale brincar com cores e formatos diferentes

Foto: Reprodução / Mardeira com Jardim

60. Brincando com materiais e texturas diferentes

Foto: Reprodução / Bem Viver Arquitetura

Conforme a profissional revela, o revestimento canjiquinha não possui coloração uniforme, podendo ser encontrado nas tonalidades branca, amarela e mesclada, resultando em um visual único. Além disso, seu corte pode variar, incluindo as opções em filete ou palito, no formato quadrado ou retangular, em caco ou mosaico, garantido a capacidade de decorar cada ambiente com exclusividade. Aposte!

PARA VOCÊ

COMENTÁRIOS