15 ideias e dicas profissionais para decorar apartamentos alugados

15 ideias e dicas profissionais para decorar apartamentos alugados

Por Sheila Almendros

Foto: Reprodução / Graziela Von Muhlen

Decorar um imóvel alugado pode não ser uma das tarefas mais fáceis. Às vezes alguns detalhes podem não agradar, como um piso antiquado, uma janela judiada pelo tempo ou uma parede que mais parece ter sido construída fora do lugar. E quando não dá para escolher muito, pois é justamente o aluguel desta propriedade que cabe no orçamento, ou é a que tem disponível mais próxima do seu trabalho, o jeito é encontrar soluções básicas para deixar o ambiente com mais personalidade, aconchegante e acolhedor, sem gastar muito.

Embora esta missão pareça difícil, não é impossível. Quando alugamos uma propriedade, já temos que pensar também no dia de sua devolução, pois precisamos entregá-la do mesmo jeito que a encontramos no dia da mudança.

E como uma reforma está fora de cogitação, o segredo é investir em opções que possam ser retiradas futuramente, ou apostar em recursos que possam ser reaproveitados em um outro lugar.

A seguir você confere algumas orientações comentadas pela designer de interiores Karina Lapezack e pela decoradora Cris Gios, para personalizar o seu imóvel alugado de acordo com o seu gosto e o seu bolso:

1. Use papel de parede com moderação

Foto: Reprodução / Juliana Pippi

O uso do papel de parede não é uma saída muito barata, pois dependendo do tamanho da parede, será necessário o uso de mais de um rolo para cobrir toda a superfície escolhida, mas é uma maneira muito requintada e aconchegante para repaginar o ambiente. A aplicação é fácil, assim como a sua desinstalação, mas é necessário saber que ao devolver o imóvel, esta parede deverá ser pintada novamente, e até mesmo lixada, dependendo do caso.

“É uma boa opção, pois modifica facilmente um ambiente sem fazer muita sujeira, perfeito para dormitórios e também para dar um ‘tchan’ no lavabo. Mas não é um recurso que pode ser levado para um outro imóvel, por exemplo”, conta a designer. Cris Gios reforça que “antes de optar pelo papel de parede é preciso avaliar o local para garantir a durabilidade do produto. Lugares muito úmidos ou que batem muito sol podem fazer o papel desbotar ou soltar da parede”.

2. Dicas para quem prefere pintar as paredes

Foto: Reprodução / Roberto Robl

“Se quer deixar um ambiente agradável sem maiores investimentos, aposte na pintura. Prefira tintas acetinadas, pois elas não deixam transparecer muitos defeitos, já as toque de seda ou leve brilho acentuam qualquer imperfeição”, explica Karina. Vale ressaltar que quanto mais escura for a tinta escolhida, mais demãos deverá ser dada para cobri-la ao devolver o imóvel.

3. Adesivos de azulejo também são uma boa alternativa

Foto: Reprodução / Karla Amaral Madrilis

“Um revestimento em ambientes úmidos ganha outra cara com os adesivos de azulejo. São versáteis, não custam caro e muito fáceis de aplicar”, indica a decoradora. Um recurso que o próprio morador pode instalar sem sujeira ou quebra-quebra.

4. Que tal usar piso vinílico?

Foto: Reprodução / Nosso Apê 21

Uma ótima maneira de esconder aquele piso feio ou judiado, sem gastar muito. “Um item que eu particularmente amo e uso em todos os meus projetos e sugiro àqueles que não conhecem, é o piso vinílico! Além de ser maravilhoso, esteticamente falando, é prático para instalar e limpar, é térmico e acaba com o toc toc de sapatos”, conta Lapezack.

A profissional ainda completa que “pode ser aplicado sobre um piso existente, porém com regularização de nível. O resultado final é um ambiente novo, aconchegante e prático”. Gios ressalta que é imprescindível colocar proteção nos pés dos móveis para que o vinílico não seja danificado com o tempo, e para aumentar a durabilidade da instalação, é necessário protegê-lo da exposição solar direta com cortinas nas janelas.

5. Piso de madeira flutuante pode ser uma boa saída

Foto: iStock

“O piso flutuante também é uma opção, inclusive pode ser transportado de um imóvel ao outro em caso de mudança, já que é instalado em cima do piso original. Porém é necessário ter mais cuidados com ele, por ser de matéria prima básica, não pode molhar como o vinílico”, afirma Karina.

6. Tapetes para esconder imperfeições

Se a ideia é não gastar muito, o piso pode ser escondido com um belo tapete. Ele também é perfeito para criar divisórias de ambientes nos cômodos, e dar aquele conforto a mais para pisos frios no inverno. Karina indica para os alérgicos os tapetes em veludo ou tecido, “pois são versáteis, bem práticos para limpeza e não possuem aqueles pelinhos para agregar poeira e outros resíduos indesejáveis”.

7. Opte por prateleiras e nichos

Foto: Reprodução / Juliana Conforto

“Se o espaço é pequeno, as paredes são suas aliadas! Aproveite todo e qualquer espaço que conseguir apostando em nichos, armários e prateleiras. Existem vários tamanhos e modelos modulados que podem ser retirados quando o imóvel for devolvido”. Palavras de Cris.

8. Arara em vez de guarda-roupas

Foto: Reprodução / Tudo Orna

Quem mora de aluguel procura escolher móveis versáteis e que tenham uma durabilidade boa, não é mesmo? E como o guarda-roupas não é uma opção dentro deste quesito, pois montá-lo e desmontá-lo várias vezes acaba deixando-o torto com o tempo, a saída é apostar nas araras.

Ambas as profissionais acreditam que é uma forma descolada, compacta e diferenciada de organizar as roupas e, ao mesmo tempo, decorar o ambiente. Mas para manter tudo com o aspecto organizado, o ideal é padronizar todos os cabides, e separar as roupas por cores.

9. Móveis soltos são sempre curinga

Foto: Reprodução / Nicioli

… e se a peça for menor que o espaço, combine-a com algum outro item de decoração. Ficará ainda mais chique! Segundo Cris, os móveis soltos (conhecidos como modulados) podem ser levados para outra casa, ou te dá a liberdade de mudar tudo de lugar quando enjoar da decoração habitual, ao contrário da opção planejada, que deverá ficar no mesmo lugar por ser feito sob medida.

10. Abajures e luminárias

Foto: Reprodução / Triplex Arquitetura

Lapezack explica que é preciso recorrer ao uso de abajures e luminárias como iluminação complementar em grande parte dos imóveis alugados, pois na maioria deles não existe um projeto de luminotécnica, e somente uma iluminação central muitas vezes não é suficiente.

Um dos quesitos básicos a ser reparado antes de alugar um imóvel é a iluminação. Atente-se se a fiação do local não apresenta problemas, ou se a distribuição das saídas de luz são adequadas, para evitar dores de cabeça futuras.

11. Quadros para suas paredes

Foto: Reprodução / Renato Teles Arquitetura

Quadro na parede, sem dúvida, é a forma mais legal de personalização de um ambiente. Ele que vai dar a sua cara ao espaço, além de alegrar a decoração. Karina afirma que a forma mais segura de instalar tais peças é aplicando bucha e parafuso na parede, ou repousando-os sobre uma prateleira.

Essas opções exigem que, no ato da entrega do imóvel, o buraco feito pela furadeira seja tampado com uma massa corrida. Mas caso você não queira ter este trabalho, a solução é aderir aos ganchos fixados com fita adesiva, vendidos em casas de material para construção. Basta colá-lo na parede, esperar algumas horas e fixar o quadro à ele. Mas antes de comprar, verifique o peso do objeto e adquira um gancho apropriado, que o suporte adequadamente.

12. Adesivos nas paredes

Foto: Reprodução / Carla Arigón Felippi

“Os adesivos são uma saída prática e barata para aqueles que desejam instalar um papel de parede sem pagar pela mão de obra. Hoje a personalização de adesivos de parede está muito em alta – podemos imprimir qualquer imagem desejada e instalar sobre uma parede de qualquer ambiente”, diz a designer. Este material pode ser retirado com facilidade antes da mudança e sem danificar a parede.

13. Cortinas sempre renovam os ambientes

Foto: Reprodução / Hercules Bassalo

“Vestir as janelas de qualquer ambiente acaba por produzir um resultado decorativo, mas também funcional. As cortinas e persianas servem para ‘tampar’ janelas feias e proporcionar privacidade, além de controlar a intensidade de luz, aquecendo no inverno e refrescando no verão”, aconselha Gios. Karina complementa que, quando instaladas o mais próximo possível do teto, a peça ainda alonga a parede, dando uma sensação de amplitude.

14. Pense em utilizar biombos

Foto: Reprodução / Isabela Bethonico

Cris sugere que biombos sejam utilizados para criar paredes divisórias dentro de ambientes amplos, formando assim um local mais privativo e aconchegante. Mas para Karina, o uso deve ser restrito realmente para cômodos bem espaçosos: “mesmo sendo um elemento decorativo, ele acaba restringindo o ambiente, e hoje em dia integração é tudo”.

15. Jardim vertical

Foto: Reprodução / Juliana Lahoz

Além de ser funcional, um jardim vertical pode ser instalado em qualquer lugar, até mesmo em ambientes pequenos, por ser compacto. Os benefícios também são inúmeros: “melhora a qualidade e umidade do ar, cria um isolamento acústico e o melhor de tudo, você pode ter temperinhos sempre à mão”, ressalta Cris. Karina completa que é importante utilizar espécies adequadas para cada local, para que o jardim dure por bastante tempo.

Viu como é fácil deixar o seu cantinho mais funcional, versátil e cheio de estilo? Com criatividade, bom gosto e opções certeiras, o que parecia impossível tornou-se alcançável! Basta ter em mente que só depende da sua força de vontade! Boa mudança!

Tua Casa

TOPO