9 erros que proliferam bactérias em seu banheiro e você deve parar de fazer

Escrito por Ana Beatriz Cardo
Foto: iStock

Foto: iStock

Apesar de ser o cômodo onde realizamos hábitos de higiene, o banheiro é sem dúvidas um dos ambientes da casa que mais está propício à contaminação, por motivos como a falta de cuidados com a limpeza e sua manutenção, os maus hábitos que ajudam a multiplicar as bactérias e até mesmo as próprias características do ambiente, como a umidade.

Mesmo que não sejam aparentes, elas podem estar se multiplicando pelo seu banheiro. Entre as bactérias mais comuns, estão as enterobactérias, que costumam ser encontradas no intestino, e as de pele, que são transmitidas através do contato, que podem causar problemas de infecções de pele (como furúnculos ou abscessos), além de infecções urinárias ou gastrointestinais.

Existem diversas atitudes erradas que você pode cometer no dia a dia e sem querer colaborar com a proliferação de micro-organismos no seu banheiro. Confira abaixo e evite que essa exposição se torne em um problema para a sua saúde!

1. Não dar atenção à ventilação

Foto: iStock

Foto: iStock

É fundamental que você não deixe o banheiro fechado e garanta a sua ventilação o máximo de tempo possível, principalmente após o banho, já que o vapor e umidade retidos nas paredes e teto favorecem o bolor. Portanto, deixe as portas e janelas sempre abertas para permitir uma boa circulação do ar.

2. Não pendurar bem as toalhas

Foto: iStock

Foto: iStock

Para evitar o surgimento de mofo e a proliferação de bactérias, evite pendurar as toalhas da casa em ganchos, caso contrário toda a umidade e eventuais resíduos como sabão poderão ficar presos entre suas dobras. Dê preferência para estendê-las em um varal logo após o banho.

3. Não fechar a tampa da privada ao dar descarga

Foto: iStock

Foto: iStock

Fechar a tampa da privada ao dar a descarga é uma ação simplesmente essencial para evitar a presença de bactérias e contaminação de itens pessoais de higiene, como escovas de dente ou toalhas, já que ao dar a descarga, você pode jogar uma bactéria até seis metros longe e elas podem ficar rondando o ambiente por mais ou menos duas horas.

4. Guardar as escovas de dentes em armários fechados

Foto: iStock

Foto: iStock

Apesar de muitos acharem que guardar a escova de dente no armário vai ajudar e evitar a contaminação, saiba que essa atitude pode favorecer ainda mais a proliferação de bactérias, pois dessa forma as cerdas podem ter mais dificuldade para secar entre as escovações. Aqui, a recomendação é também sempre guardar as escovas na posição vertical e evitar que elas entrem em contato com outras escovas, para que não ocorra uma contaminação cruzada.

5. Deixar a maquiagem na pia

Foto: iStock

Foto: iStock

Além de estragar toda a qualidade da maquiagem, a umidade do banheiro pode deixá-la totalmente exposta ao crescimento de bactérias. Portanto, o ideal é manter esses itens de beleza longe do banheiro e bem guardadas dentro de caixas ou gavetas fechadas.

6. Não trocar de esponja regularmente

Foto: iStock

Foto: iStock

Por acumularem água e sabão, as esponjas deixadas dentro do box no banheiro são um dos locais preferidos das bactérias na hora de se reproduzirem. Para evitar o problema, não deixe de trocar a sua esponja no máximo uma vez por mês.

7. Não lavar a cortina do box

Foto: iStock

Foto: iStock

Se você não tem em casa um box de vidro e utiliza cortinas, saiba que elas também podem ser um perigoso foco de germes, fungos e bactérias. Porém, nesse caso o problema pode ser facilmente resolvido, pois para deixá-las limpas basta colocar na máquina de lavar e depois deixar secar bem estendida no varal.

8. Usar sabonete em barra

Foto: iStock

Foto: iStock

A maioria dos sabonetes em barra não contam com ação bactericida ou desinfetante (com exceção dos produzidos com esta finalidade), ou seja, eles limpam porém não matam os germes. Pensando nisso, a melhor opção é sempre dar preferência para sabonetes líquidos, assim as bactérias não são repassadas entre as pessoas e pode-se evitar o surgimento de algum resíduo preso ao sabonete.

9. Não tirar o lixo com frequência

Foto: iStock

Foto: iStock

O lixo do banheiro deve ser tirado diariamente, para evitar que as bactérias fiquem no ar e que o ambiente fique com odor. Além disso, existem no mercado diversas lixeiras que favorecem a higiene, como os que podem ser acionados por um pedal, que ajudam a evitar o contato da sua mão com as bactérias acumuladas em sua tampa.

São atitudes básicas e fundamentais para manter a higiene do seu banheiro no dia a dia e garantir um ambiente menos hospitaleiro para fungos, bactérias e outros agentes causadores de diversas doenças.

PARA VOCÊ