Mofo e bolor: aprenda a evitar e a combater esses problemas em sua casa

Escrito por Mariana Keller

Foto: iStock

Infelizmente, o mofo e o bolor são problemas muito comuns em residências. Paredes, armários, roupas, carpetes, pisos, dentre outros locais estão sujeitos a isso. E para combatê-los, precisamos saber direitinho o que são, como aparecem e as diferenças entre eles.

Bolor é o fungo em estágio inicial, quando forma aquela camada em alto relevo de tonalidade acinzentada. Nesse caso, você consegue retirá-lo facilmente limpando com um pano úmido ou escovando. O aparecimento do bolor é muito comum em madeira, fórmica, cerâmica e em tecidos. Já o mofo é o fungo em estágio avançado, que deixa uns pontinhos pretos no local. É muito difícil de sair quando encontrado em superfícies fibrosas, principalmente tecidos. O mofo pode começar apenas como uma pequena mancha e rapidamente tornar-se um perigo para a saúde, principalmente para as pessoas que têm alergias e asma.

Uma das grandes causas dessas reações fúngicas é o excesso de umidade. Além de estragar o mobiliário, as paredes e as roupas, o cheiro é desagradável e a aparência escura da mancha dá a impressão de um ambiente sujo e mal cuidado. Mas antes de entrar em desespero, confira a seguir dicas de especialistas para te ajudar a se livrar desse problema de forma simples e prática.

Como evitar mofo em armários e guarda-roupas

Foto: iStock

Segundo a personal organizer Ingrid Lisboa, a primeira coisa que temos que pensar quando falamos de mofo nos armários é a localização. “É importante que seja um cômodo que tenha incidência de Sol, mesmo que ele não bata diretamente no móvel. Quando não há incidência de Sol, existe mais possibilidade de umidade, e isto acaba causando mofo”, explica ela. Ingrid lembra também que é preciso tomar cuidado com a parede em que o móvel fica encostado para que ela não faça divisa com locais mais úmidos, como o banheiro, por exemplo.

Uma dica importante é deixar o armário e o cômodo respirarem. “Deixar o armário respirar não é só abrir a porta, precisa ter entrada e saída de ar no cômodo como um todo. Abra a janela e a porta para o ar circular, pelo menos dois dias por semana”, recomenda a profissional. Não esqueça de abrir também as gavetas.

No caso do guarda-roupa, um erro que auxilia na formação de mofo é o excesso de itens dentro dele. Um armário lotado não deixa espaço para o ar circular. Para prevenção e limpeza, Ingrid diz que é importante evitar produtos que fazem água, porque se a embalagem vazar pode estragar roupas e bolsas. Ela aproveita para indicar algumas receitas caseiras que podem ajudar:

– Para tirar o cheiro: use uma mistura de metade de água e metade de vinagre de vinho branco. Esta receita também remove aquele “pó branco” que caracteriza o fungo. Pode ser usada também uma mistura de água e detergente para tirar a sujeira, mas vai ser necessário usar a mistura com vinagre para tirar o cheiro.

– Para evitar o mofo: pode se utilizar giz de lousa. Coloque dentro de um saquinho de tule ou enrole em uma gaze. Lembrete: não pode usar o giz solto. Também pode usar sílica, porém é mais difícil de encontrar. Pastilhas antimofo dentro dos armários também podem minimizar o problema.

Banheiros, cozinhas e áreas de serviço merecem uma atenção especial

Foto: iStock

O banheiro, sem dúvida, é o lugar mais úmido da casa. Logo, está muito suscetível ao mofo. Ele ataca principalmente torneiras, rejuntes e o box do chuveiro. A cozinha e a área de serviço, principalmente em apartamentos, também costumam ser grandes alvos desse problema, pois geralmente sofrem com a umidade e a falta de ventilação. Para limpar esses ambientes, procure usar proteção para os olhos, luvas e uma máscara para o rosto para evitar o contato com os esporos liberados pelos fungos. Abra também as janelas ou use um ventilador.

A gerente da marca Dona Resolve, Paula Roberta Silva, sugere esta receita: “em um balde, coloque um litro de água para 100 ml de água sanitária e espalhe pelo ambiente atingido pelo mofo, deixando agir por 30 minutos. Isso deve facilitar a retirada da mancha com um pano limpo. Se a mancha for persistente, é possível repetir a operação”. Você pode utilizar também uma escova de cerdas duras para esfregar áreas muito escurecidas. Depois, enxágue o local com o auxílio de um pano umedecido.

Se esse método não funcionar, há produtos formulados especialmente para mofo e bolor nas paredes e vidros que são mais fortes. Você também pode utilizar um limpador de superfícies que tenha cloro em sua composição ativa. Mas lembre-se de testar em uma pequena área da parede primeiro e nunca misturar soluções de limpeza, pois isso pode gerar reações químicas perigosas.

Para evitar a proliferação de fungos nesses locais, algumas atitudes podem ajudar:

  • – Estenda toalhas, cortinas e tapetes de banheiro para secar. Se possível, lave-os ao menos uma vez por semana.
  • – Mantenha os ambientes úmidos bem ventilados e secos.
  • – Para evitar a formação de mofo a longo prazo, considere instalar um desumidificador elétrico nas áreas mais gravemente afetadas.
  • – Você também pode usar tinta antimofo, encontradas na maioria das lojas de construção. Sempre leia as instruções do fabricante e verifique se o produto é recomendado para o seu tipo de parede.
  • – Paredes e tetos com bom revestimento também serão menos afetados pela condensação e, consequentemente, por mofo.
  • – Conserte vazamentos no momento de sua descoberta para evitar que a umidade se infiltre em cavidades e abaixo do piso.

Tecidos e estofados

Foto: iStock

Tecidos e estofados também são suscetíveis ao mofo e ao bolor e, nesses casos, a limpeza da mancha é um pouco mais difícil. Diferentemente das paredes, eles não podem ser limpos com água sanitária. A melhor opção é usar um shampoo neutralizador, que pode ser espalhado com a ajuda de um aspirador com filtro d’água. Depois, passe um pano seco e deixe o sofá secando em um local arejado à sombra. Não exponha o móvel diretamente à luz solar, pois a secagem ao Sol pode danificá-lo. Outra opção é usar uma receita caseira de meio copo de vinagre branco e duas colheres de chá de bicarbonato de sódio para um litro de água.

Estofados de couro, um dos materiais mais sensíveis ao bolor, podem ser limpos com vinagre branco. Segundo Paula, não há mofo que resista ao vinagre, ele é o maior aliado para a retirada de qualquer tipo de bolor.

Já no caso das roupas de couro, evite cobrir com capas de plástico, pois esse tecido não transpira. O ideal é guardá-las em embalagem a vácuo e expor ao Sol de 3 em 3 meses. Para tirar manchas de bolor de jaquetas e outras roupas de couro, o ideal é usar vinagre de maçã, pois tem um cheiro mais agradável. Depois da limpeza, uma boa dica é espalhar óleo de amêndoas com as mãos. Tire o excesso com um pano seco e você dará um brilho extra para sua peça.

No caso das roupas de algodão e linho, o tempo de permanência da mancha de mofo e bolor no tecido é que vai determinar se ela poderá ser eliminada ou não. Manchas recentes podem ser retiradas de forma simples na lavagem comum da roupa, acrescentando alvejantes com ou sem cloro. Porém, se a mancha estiver no tecido por um tempo muito grande, o número de vezes que vamos repetir a operação para a retirada do bolor será grande, o que leva ao enfraquecimento do tecido, podendo haver uma perda de resistência e apodrecimento da peça. Por isso, a dica para manchas muito antigas é optar pelo tingimento da roupa, que pode até mesmo ganhar uma nova cor. Para evitar o mofo nesses tipos de tecidos e roupas delicadas em geral, o ideal, segundo Paula, é guardar tudo em sacos de TNT ou algodão.

Dica especial para toalhas

Foto: iStock

Para evitar o cheiro forte de mofo em toalhas que secam dentro de casa, fique atento a mais uma receita da gerente da Dona Resolve.

Instruções passo a passo:

  • 1. Coloque a toalha na máquina de lavar roupas, sendo o ideal lavar até 3 peças por vez. Adicione a quantidade de sabão líquido ou em pó como de costume e preencha a máquina com água na medida indicada.
  • 2. Quando a máquina atingir o nível de água, adicione 1 xícara de chá de vinagre branco, deixando as toalhas de molho por 30 minutos.
  • 3. Bata as toalhas na máquina normalmente. Depois do enxágue, aguarde até que a máquina esteja no nível de água indicado. Adicione o amaciante e mais uma 1 xícara de chá de vinagre branco.
  • 4. Quando terminar a centrifugação, retire as toalhas imediatamente. Recomendamos não deixá-las por muito tempo dentro da máquina, caso contrário, o cheiro ruim voltará e todo o trabalho terá sido perdido.
  • 5. Em seguida, pendure as toalhas no varal, de preferência, expostas ao Sol.

Dicas:

  • – No lugar do vinagre branco, pode ser usado também o bicarbonato de sódio, que produzirá o mesmo efeito. Mas jamais use os dois juntos.
  • – Para ressaltar o cheiro das toalhas, guarde-as com sachês perfumados.
  • – E, por fim, jamais deixe toalhas úmidas no banheiro. O mais indicado é deixá-las expostas em um local arejado para eliminar o mau cheiro.

Carpetes e pisos

Foto: Reprodução / House Shine

O mofo é muito nocivo para os carpetes, pois compromete as fibras e é bastante difícil de ser removido, sendo assim, o vinagre mais uma vez pode ser um grande aliado nessa limpeza. Embora esse ingrediente não mate todas as espécies de fungos, pode retardar sua proliferação e ainda evita manchas. Coloque o líquido em um borrifador e aplique na área com mofo. Use o vinagre puro e deixe que ele seja absorvido por cerca de uma hora. Em seguida, esfregue o local com uma escova dura. Remova-o com água e certifique-se de que você enxaguou bem, para evitar que o cheiro do vinagre permaneça.

Se o seu carpete for removível, leve-o para fora e deixe-o ao Sol para secar por 48 horas. A secagem deve ser completa para que não sobre umidade. Caso contrário, o bolor volta. Aplique também a solução antifúngica na parte do piso onde fica o tapete e deixe-a secar. Se o carpete for colado ao piso, ligue as luzes do ambiente e seque-o com um ventilador, desumidificador ou com a função “soprar” do aspirador de pó. Em seguida, aplique um spray antimofo no carpete.

O bicarbonato de sódio também ajuda na remoção de odores, e você pode misturá-lo com água morna e fazer uma pasta para aplicar na mancha. Deixe que ela seja absorvida e remova a pasta depois de algum tempo. Existem também produtos de limpeza próprios para tapetes e carpetes.

No caso dos pisos de madeira, use um raspador ou uma faca cega para remover o mofo da parte superior da madeira, e depois passe o aspirador de pó. Em seguida, lixe a área e aplique um produto antifúngico, seguindo as instruções do rótulo. Deixe a área secar brevemente, lixe-a e aplique o antifúngico novamente. Para finalizar, espere a área secar completamente e limpe os resíduos que permanecerem com o auxílio de um pano limpo e seco. O mesmo vale para móveis de madeira.

O poder do silicone

Foto: iStock

Você deve estar se perguntando se o silicone ajuda no combate ao mofo, certo? Mas, na verdade, os produtos para combater o mofo, quando o fungo já tomou conta, não têm silicone em sua composição. O poder dessa substância está em sua ação preventiva, que ajuda a evitar a umidade e, consequentemente, o aparecimento desse problema.

De acordo com Irineu Bottoni, coordenador da Comissão Setorial de Silicones da Associação Brasileira de Indústria Química, a Abiquim, os hidrofugantes (produto que repele a água) mais utilizados para reduzir a penetração da água e a umidade são à base de silicone. “Quando em contato com tijolos, blocos, cimentos, madeira, entre outros, o silicone hidrofugante torna esses substratos impermeáveis à água, diminuindo sua umidade e, consequentemente, eliminando o mofo e as manchas verdes ou pretas geradas nestes ambiente por conta de problemas decorrentes do acúmulo de água ao longo da vida útil da construção”, explica.

Além disso, o silicone também está presente na formulação de muitos tipos de tintas, fazendo com que as paredes diminuam a absorção de água e protegendo-as contra o mofo, logo após serem pintadas. Em relação à vedação, o silicone, quando aplicado em janelas, portas, juntas de dilatação, boxes, banheiras, azulejos, pavimentos de concreto e em louças de banheiros e cozinhas, evita o aparecimento de bolores.

“Para saber se está adquirindo um produto com silicone em sua formulação, o consumidor deve observar se no rótulo aparecem nomes como silanos, siloxanos e silicones, como também são descritos comercialmente esses hidrofugantes”, alerta Irineu.

Faça você mesmo o seu antimofo

Foto: Reprodução / Nina Braz

Uma alternativa para quem não puder comprar antimofos em lojas e supermercados é fazer o seu próprio produto em casa. É mais fácil do que você imagina! Basta comprar os ingredientes em lojas de produtos químicos. Vamos à receita:

Pronto, seu antimofo está feito. Super fácil e barato! Agora, é só colocar no armário e trocar quando o potinho encher de água. O procedimento é simples: retire a água, jogue o cloreto de cálcio fora, lave o recipiente e repita todo o processo. Cada potinho custa em torno de R$ 2,00 (dois reais) e o refil do cloreto, em média de R$ 0,90 (noventa centavos). O saco do cloreto grande custa R$ 10,00 (dez reais) e rende mais ou menos 12 recargas.

Mas e aquela proteção que vem antes da tampa nos produtos prontos encontrados no mercado? Pois é, o uso dessa proteção tem prós e contras e deve ser avaliado por você.

Ao mesmo tempo que ela tem a função de fazer com que o produto dure mais, ela também faz com ele seja menos eficaz, pois vai absorvendo a umidade aos poucos. Se você não usar essa proteção, a absorção vai ser bem mais rápida, mas você vai ter que repor mais vezes. Então, escolha a melhor opção para o seu uso. Se você optar por usar a proteção, coloque um pedaço de papel toalha ou de filtro de café. Ambos fazem o mesmo efeito do material do produto original.

Contrate uma empresa especializada

Foto: iStock

Se você tiver um problema grave de fungo, pode ser melhor procurar a ajuda de um especialista. No caso dos tapetes, por exemplo, se o mofo atingiu a parte de trás da peça, será muito difícil recuperá-lo. Nesse caso, o ideal é contratar uma empresa especializada. Segundo Lilian Esteves, diretora executiva da House Shine, empresa que oferece serviços de limpeza residencial, o foco de uma limpeza profissional é a redução de ácaros e alérgenos no ambiente doméstico.

O serviço é realizado por um equipamento que retém até 99,97% das micropartículas que absorve, extraindo essas substâncias de colchões, tapetes, almofadas e sofás, liberando apenas ar limpo para o ambiente. “Esse serviço especializado é complementar. Ele deve ser realizado ao menos uma vez ao mês ou sempre que o cliente precisar. O equipamento extrai ácaros e outros agentes que provocam alergias, pois tem sucção três vezes superior à de um aspirador normal. Um dos diferenciais é a união da limpeza que a House Shine oferece, e que muitas pessoas já conhecem e confiam, com a potência e a funcionalidade dessa máquina”, destaca Lilian.

Para execução do serviço, é necessário apenas uma profissional treinada e o custo pode variar de acordo com a unidade franqueada. Ele pode ser contratado a partir de R$ 99,00 (noventa e nove reais) por hora, enquanto o pacote para meia diária fica em torno de R$ 249,00 (duzentos e quarenta e nove reais). “Nesse período, é possível efetuar a higienização de aproximadamente dois colchões, um tapete, um estofado de até três lugares e quatro travesseiros, mas a unidade é sempre responsável por definir o tempo necessário, visto que cada residência tem suas próprias características”, orienta Lilian.

Sugestões de produtos que combatem e eliminam o mofo

Abaixo, você confere uma lista de produtos que podem te ajudar a combater e a prevenir o mofo.

Produto 1: Antimofo Moffim. Compre na Americanas.

Produto 2: Evita mofo Secar. Compre na Shoptime.

Produto 3: Antimofo e desumidificador de armários Ordene Dry. Compre no Submarino.

Produto 4: Desumidificador de ambiente Relaxmedic Multi Dry. Compre na Netshoes.

Produto 5: Desumidificador Bola de Cedro. Compre na Oz Organize!

Produto 6: Anti Mofo Noviça Lavanda. Compre na Preçolandia.

Produto 7: Aparelho Elétrico Antimofo Bye Mofo. Compre na Americanas.

Produto 8: Solução ADF Plus Acaricida. Compre na Alergoshop.

Produto 9: Corta Mofo Spray Bellinzoni. Compre na Copafer.

Produto 10: Antimofo spray Sanol. Compre no Walmart.

E aí, o que achou dessas dicas? Com uma rotina de limpeza frequente e os produtos certos, a eliminação de mofos e bolores dos ambientes se torna muito fácil e prática. Mas nunca se esqueça: prevenir é o melhor remédio! Siga corretamente as instruções dos especialistas para evitar logo de cara o surgimento desses problemas. E, claro, não espere a situação se agravar para tomar uma atitude.

PARA VOCÊ

COMENTÁRIOS