Nanoglass: tecnologia, alta resistência e acabamento branco brilhante para o seu lar

Escrito por Ana Kordelos

Foto: Reprodução / Leticia Borges



A busca por tecnologias para a criação de novos materiais é constante no ramo da construção civil: de tempos em tempos surge uma técnica revolucionária ou mesmo um novo recurso que será utilizado para proporcionar lares mais belos e práticos.

O nanoglass é um ótimo exemplo desta tendência. Ele pode ser definido como um material industrializado, produzido basicamente de recursos como resina e pó de vidro. O resultado desta mistura é um material de alta durabilidade, com superfície de brilho intenso e acabamento cristalizado.

Seu nome entrega logo como foi produzido: através de um processo utilizando nanotecnologia com uma técnica de fusão, e seu aspecto uniforme lembra a aparência proporcionada pelo uso do vidro.

Segundo o arquiteto e designer de interiores Avner Posner, o surgimento deste material ocorreu pela grande demanda do mercado na busca de pisos e bancadas que fossem homogeneamente brancos, característica rara dentre os materiais encontrados na natureza, como o mármore ou granito.

Vantagens e características do nanoglass

Foto: Reprodução / Gran Ramos

Dentre suas características principais, podemos citar o fato de o nanoglass ser um material durável, com maior resistência do que mármores e granitos, possuindo baixa porosidade, não manchando ou encardindo, boa resistência a abrasivos e ácidos, cor homogênea e brilho intenso.

Para o arquiteto Avner Posner, as vantagens de eleger este material estão especialmente na sua superfície polida, com alto brilho, na baixa porosidade do material, permitindo ser aplicado em ambiente extremamente úmidos, “além da facilidade de limpeza e de não apresentar encardidos e manchas”, adiciona.

O profissional ainda alerta sobre o cuidado necessário no momento do manuseio e instalação: “por ser um material muito rígido, o mau uso pode ocasionar trincas e rachaduras que não aceitam remendos”.

Apesar de ter a possibilidade de ser produzido em uma gama variada de cores, aqui no Brasil o nanoglass só é encontrado na opção branca, já que este é importado de outros países.



Outro detalhe que merece atenção é evitar o contato de utensílios de cozinha com alta temperatura, já que o nanoglass é produzido com vidro, podendo ocasionar rachaduras.

Diferença entre nanoglass e marmoglass

Foto: Reprodução / Sueli Adorni

Materiais semelhantes, são produzidos com a mesma técnica, porém com materiais diferentes: enquanto o nanoglass utiliza resina e pó de vidro, o marmoglass utiliza pó de mármore e vidro.

Apesar de os dois terem alto grau de dureza e baixa porosidade, o único que consegue uma cor uniforme é o nanoglass, já que o marmoglass apresenta pequenos pontos pretos em sua superfície.

“A produção e composição dos dois são similares, porém destaco que o nanoglass é a evolução do marmoglass, devido à maior homogeneidade na cor, um ‘branco mais branco’, além de possuir maior resistência”, esclarece Avner.

O profissional ainda explica a diferença entre o nanoglass e outros materiais como o mármore, o granito e o silestone: “o mármore e granito são pedras naturais, não tendo qualquer homogeneidade na sua aparência, sendo que o primeiro é mais frágil e mais poroso, estando mais propenso a lascas e manchas”.

Já o silestone, assim como o nanoglass e o marmoglass, é feito industrialmente e, embora não possua um acabamento homogêneo, o material possui alta resistência e aceita retoques e emendas.

Quanto custa o m² do nanoglass?

Foto: Reprodução / Iara Kílaris

Segundo uma cotação realizada pelo profissional, o valor comercial do nanoglass pode variar bastante, ficando entre R$900,00 a R$1.500,00, alterando-se de acordo com a localidade pesquisada. O alto custo é justificado pelas suas características, além de ser um produto importado.

40 ambientes com nanoglass compondo a decoração

Após saber de suas características, vantagens e desvantagens, que tal ver a aplicação deste material na prática? Então confira a seguir uma seleção de lindos ambientes utilizando o nanoglass e inspire-se:



1. Que tal uma bela e imponente escada feita com nanoglass?

Foto: Reprodução / Pedroc

2. Lindo contraste do branco do nanoglass com o preto dos armários

Foto: Reprodução / Studio Europa Mármores

3. Seu brilho está presente também no piso desta residência

Foto: Reprodução / Fábrica Arquitetura

4. Ambientes distintos utilizando este material

Foto: Reprodução / Fábrica Arquitetura

5. A bancada dividindo os ambientes também utiliza este recurso

Foto: Reprodução / Pedro Haruf

6. Ambiente todo em branco, com o tapete proporcionando um toque de cor

Foto: Reprodução / Deborah Basso

7. Lavabo com bancada de nanoglass em harmonia com o dourado do espelho

Foto: Reprodução / Marcia Baziqueto

8. Eleito para a bancada, o nanoglass proporciona um ambiente claro e limpo

Foto: Reprodução / Tahinara Sanferry

9. A dupla preto e branco é imbatível no quesito estilo

Foto: Reprodução / Camila Cacciatori

10. Opção ideal para balancear o excesso de cor das pastilhas na parede

Foto: Reprodução / Asti Mármores



11. Par perfeito para a madeira em tom claro

Foto: Reprodução / Sandra Gonçalves

12. Para um charme especial, aposte em armários de tons mais fortes

Foto: Reprodução / Luana Mattos

13. A bancada branca deixa a parede colorida destacada

Foto: Reprodução / Dauster Arquitetura

14. Que tal estender seu uso até a varanda?

Foto: Reprodução / Germana Rabello

15. Marcando presença novamente na varanda, agora na bancada da pia

Foto: Reprodução / Germana Rabello

16. Aqui o nanoglass confere seu brilho à mesa da cozinha

Foto: Reprodução / Rosane Oliveira

17. Cinza e branco para um ambiente neutro, mas cheio de estilo

Foto: Reprodução / Sarah Caldeira

18. Banheiro iluminado, com branco por todos os lados

Foto: Reprodução / Marmoraria Pedra Lua

19. A sua cozinha ficará um arraso com bancadas de nanoglass

Foto: Reprodução / Priscila Koch

20. Cozinha sóbria abusando do nanoglass

Foto: Reprodução / Andrea Schleier

21. Todas as bancadas da cozinha em nanoglass

Foto: Reprodução / Muralha Marmoraria

22. Mesmo bancadas menores merecem o charme do nanoglass

23. Neutralizando e equilibrando o cômodo

Foto: Reprodução / Mirella Ventura

24. Neste projeto, a cuba também é esculpida diretamente no nanoglass

Foto: Reprodução / Poligonus Arquitetura

25. O papel de parede ganha destaque pelo uso do nanoglass

Foto: Reprodução / Alexandre Magno

26. Opção certeira para este lavabo com cuba roxa

Foto: Reprodução / Inova Arquitetura

27. Figurando na ilha desta cozinha toda trabalhada na madeira

Foto: Reprodução / Peter A. Sellar

28. Perfeito para um ambiente revestido em mármore

Foto: Reprodução / Toronto Interior Design Group

29. Aqui, além de compor a ilha, o nanoglass ainda aparece nos balcões

Foto: Reprodução / Dekora

30. Ambiente usando e abusando do nanoglass

Foto: Reprodução / Moura Ganitus

31. Além de ser utilizado na bancada, ainda dá o ar da graça ao redor da banheira

Foto: Reprodução / Maíra Acayaba

32. Bancada de design diferenciado, conferindo elegância ao ambiente

Foto: Reprodução / Jireh Pedras

33. Na varanda gourmet, integrando pia, fogão e churrasqueira

Foto: Reprodução / Iara Kílaris

34. Integrando ambientes, com uma bancada clara e brilhante

Foto: Reprodução / Garbarino Mármores

35. Sua superfície brilhante reflete o lindo lustre

Foto: Reprodução / Estela Netto

36. Combinação infalível: nanoglass e madeira

Foto: Reprodução / Euro Design

37. Piso de nanoglass para um ambiente elegante e brilhante

Foto: Reprodução / Santos & Santos Arquitetura

38. Escada com design diferenciado, também utilizando este recurso

Foto: Reprodução / Costa Flores

39. Outro exemplo do uso do nanoglass embelezando a varanda

Foto: Reprodução / Fábrica Arquitetura

40. E por que não utilizá-lo como revestimento de parede?

Foto: Reprodução / Cornerstone Architects

Como é feita a limpeza de superfícies com nanoglass

Foto: Reprodução / Bragatto-MG

Em relação à sua limpeza, o arquiteto recomenda evitar produtos abrasivos, e recomenda que a manutenção seja realizada utilizando produtos de limpeza simples e uma esponja macia. Produtos saponáceos são bem-vindos, mas, se desejar, basta passar um pano úmido para tirar o pó ou sujeiras superficiais.

O arquiteto Avner Posner ainda indica que, periodicamente, um marmorista seja chamado para polir a superfície, mantendo-a com o seu belo acabamento vitrificado em perfeito estado.

Opção atual, o nanoglass pode ser utilizado tanto em pisos quanto em bancadas de cozinha ou banheiros. Com características marcantes, seu design uniforme e alta resistência demonstra que este é um material que veio para ficar. Aposte!