Piso intertravado: conheça e saiba como usá-lo na sua casa

Escrito por Sheila Almendros

Foto: Reprodução / Cactus Arquitetura

Continua após o anúncio



Você já ouviu falar em piso intertravado? O nome já é um tanto quanto autoexplicativo, e tem sido cada vez mais citado em projetos de arquitetura, urbanismo e engenharia que oferecem recursos ecológicos, sustentáveis e de baixo custo para clientes que buscam praticidade e economia em suas obras.

“Os pisos intertravados são peças pré-moldadas de concreto, encontrados no mercado em diversas formas e cores. Recebem esse nome porque são colocados de uma forma que as peças travem entre si”, explica a arquiteta Edilaine Ferreira. É uma maneira muito eficiente para criar uma área antiderrapante e segura para passagem de pedestres e veículos, e são usados não só em áreas externas de casas, como também em praças, calçadas, estacionamentos e vias públicas.

Alguns modelos de piso oferecem um resultado sustentável ao projeto, já que as peças costumam ser permeáveis, permitindo que o solo seja umedecido ou aquecido pela ação do tempo ou irrigação manual. Peças claras aumentam em até 30% a reflexão da luz solar, contribuindo assim para a economia de energia. E ainda tem sua capacidade de reutilização, pois as peças são encaixáveis com facilidade, e podem ser colocadas e retiradas sem a necessidade de promover uma grande reforma.

Tipos de piso intertravado

Existem alguns tipos diferentes de modelos de pisos intertravados disponíveis no mercado, para possibilitar os efeitos visuais desejados pelo usuário. Confira os mais comuns:

Como fazer a instalação?

Foto: Reprodução / Paver Vital

“A instalação desse piso é simples. Primeiramente, é necessário nivelar o terreno. Depois, compactá-lo com areia grossa. Após esse processo as peças de concreto são colocadas de forma que travem entre si, e são unidas por areia fina. Para a compactação final, utiliza-se uma placa vibratória para que todas as juntas fiquem bem preenchidas com areia”, explica a arquiteta.

Vantagens e desvantagens

Foto: Reprodução / Fernando Payão

Continua após o anúncio



Segundo Edilaine, a principal desvantagem deste tipo de piso é o tempo de execução, já que as peças são encaixadas manualmente e requerem maior tempo de execução. Consequentemente, o custo de mão de obra é elevado. Todavia, as vantagens são muito maiores, e as principais delas foram listadas abaixo pela profissional:

– Praticidade: as peças podem ser facilmente colocadas ou retiradas, pois são encaixadas uma ao lado da outra.

– Economia: com a possibilidade de reutilizar as peças de concreto, esse tipo de piso se torna mais econômico e sustentável.

– Permeabilidade: existem modelos de piso de concreto que são permeáveis, ou seja, parte da água da chuva é absorvida pelo solo.

– Resistência: esse tipo de piso suporta tanto a passagem de pedestres quanto a de veículos pesados.

Produto que preza pela segurança

Foto: Reprodução / Zilda Santiago Anamaria

Sua confecção de concreto garante uma segurança maior na área externa da casa, por sua ação antiderrapante. Por isso que esse material é instalado especialmente em garagens, calçadas, entradas, próximos a piscinas e outras áreas que são comumente molhadas pela ação do tempo ou irrigação do terreno, evitando assim acidentes com pedestres ou atolamento e patinação de veículos.

Manutenção e cuidados

“É importante ter cuidado na limpeza desse tipo de piso. Geralmente ela é feita com máquinas de hidrojateamento, mas se utilizar um jato muito forte pode desgastar o rejunte e deslocar os blocos com o tempo”, finaliza a profissional.

Continua após o anúncio



35 projetos que utilizam piso intertravado:

Inspire-se em alguns projetos fantásticos que garantiram os melhores efeitos com pisos intertravados:

1. Dois modelos, duas cores

Foto: Reprodução / SR Pavimentadora

Para um efeito visual diferenciado, dois tipos de pisos foram utilizados na área: o piso 16 faces de cor natural ao meio, e o retangular vermelho criando uma simples moldura no chão.

2. Piso artesanal para a área interna

Foto: Reprodução / Claudia Santos Arquitetura

Esta cozinha ganhou uma decoração moderna com um toque rústico, e para esta proposta, o piso intertravado retangular criou uma linha de limitação entre a área molhada e o restante do ambiente. A pintura em estêncil em algumas peças é um diferencial.

3. Maior segurança na área de lazer

Foto: Reprodução / HAUS Arquitetura

Este gramado ganhou algumas metragens de piso intertravado de material mais refinado para garantir a segurança dos usuários da piscina. Tanto a região de descanso (onde ficam as espreguiçadeiras) como o caminho para o interior do imóvel receberam a técnica.

4. Piso intertravado + grama

Com a instalação do piso intertravado em meio a grama, agora os carros poderão estacionar na região frontal desta casa sem danificar o solo, principalmente em dias de chuva.

Continua após o anúncio



5. Área externa coberta com um toque rudimentar

Foto: Reprodução / Maria Rejane Schneider

Para maior praticidade ao estacionar ou retirar o barco da área coberta, foi instalado o piso de concreto, para evitar que o usuário escorregue ou que o guincho não derrape quando o chão estiver molhado. Prático, simples e econômico.

6. O efeito criado pela técnica é sensacional!

Foto: Reprodução / Marcelo Bicudo

A vantagem do piso intertravado é que ele pode ser assentado de diferentes formas, criando efeitos diversos de acordo com os desenhos das peças escolhidas. Neste projeto, as peças retangulares foram instaladas na diagonal, com divisórias criadas pela mesma peça instalada lado a lado.

7. Escolha perfeita para a área molhada

Foto: Reprodução / Dado Castello Branco

A instalação do piso quadrado na versão terracota deu maior destaque à piscina e ao caminho para a área de lazer coberta, deixando ainda garantido o espaço para receber o gramado e algumas plantas.

8. Calçada interna com tons de cinza

Foto: Reprodução / Bloco Forte

Apesar de simples, a instalação de pisos intertravados é completamente artesanal, o que pode tornar o serviço um pouco mais trabalhoso. Para um resultado perfeito, é necessário nivelar o terreno.

9. Piso intertravado + deck

Foto: Reprodução / Juliana Pippi

No momento do assentamento, os pisos são unidos por areia fina. Uma placa vibratória é responsável por preencher bem as juntas entre as peças, dando o efeito perfeito de selagem entre elas.

10. Combinados ao pequeno caminho de pedras

Foto: Reprodução / Luis Fabio Rezende de Araujo

Esta técnica é chamada de piso intertravado porque suas peças travam entre si no momento do assentamento. Apesar de serem comumente usadas em calçadas e praças, oferecem um visual incrível para quintais, garagens e áreas de lazer.

11. Criando uma trilha

Foto: Reprodução / Adriana Baccari

Se a ideia é incluir em seu projeto um material mais resistente para a área externa, o piso intertravado é a solução. Eles possuem uma durabilidade muito maior que outros materiais e sua manutenção é muito prática.

12. Zig zag

Foto: Reprodução / Betonart

Enquanto a porosidade do piso cria uma camada natural antiderrapante, alguns modelos ainda permitem que o solo absorva a água da chuva, por sua permeabilidade.

13. Garantindo a praticidade

Foto: Reprodução / Neo Arq

A higienização deste material é prática e simples. Uma lavadora de alta pressão é suficiente, ou uma vassoura com cerdas duras e produtos específicos para limpeza de pedras e concreto.

14. Limitando os espaços

Foto: Reprodução / Marília Veiga

A área externa composta por mesas, bancos e até uma mesa de centro foi devidamente demarcada pela técnica, como se fosse até um grande tapete em uma sala de estar a céu aberto.

15. O efeito colmeia do piso grama

Foto: Reprodução / Rhino Pisos

O piso grama é ideal para usar em entradas de garagem e áreas gramadas com grandes movimentações, pois garante maior durabilidade deste tapete natural, sem tirá-lo de seu destaque.

16. Compondo a calçada da casa

Foto: Reprodução / Iberostate

Para esta linda casa rústica, foi incluído no projeto da área externa uma singela calçada com as peças do piso instaladas com intercalação vertical e horizontal. Aqui só pisa na grama quem não tem juízo!

17. Combinado à composição da fachada

Foto: Reprodução / Ney Lima

O caminho até a entrada deste divertido imóvel também foi demarcado com a técnica, desta vez com duplinhas de piso em formato retangular: dois na vertical, dois na horizontal.

18. Ideal para a entrada de carros

Pisos intertravados são uma ótima solução para terrenos com desnível. A subida com segurança de carros e pedestres são garantidas, principalmente em dia de chuva.

19. É possível criar efeitos fantásticos

Foto: Reprodução / Julio Anjos

Esta entrada para carros contou com dois tipos de peças em sua instalação, justamente para oferecer dois tipos de proposta: uma calçada simples, completamente coberta, e três faixas de grama intercaladas entre o concreto.

20. Outros materiais podem ser usados para a mesma técnica

Foto: Reprodução / André Ortolan

Caso a ideia seja ter um resultado mais refinado, é possível usar a mesma técnica de instalação com outros materiais. Mas para oferecer a mesma segurança, é interessante que a área externa receba peças com a mesma porosidade.

21. Efeito rústico para a casa da piscina

Foto: Reprodução / Marcelo Bicudo

A decoração com toque clássico e rústico da casa de piscina recebeu um piso rudimentar, porém tratado. Por ser uma área interna, era fundamental que o espaço não perdesse o aconchego, e para isso, o piso foi devidamente selado e polido.

22. Quintalzinho charmoso

Foto: Reprodução / Holly Marder

O corredor externo da casa ficou muito mais charmoso com a ambientação aconchegante. O casamento entre o piso e a parede de tijolinhos brancos garantiram a simplicidade do espaço, e as plantinhas adicionaram mais personalidade e conforto.

23. Meio a meio

Foto: Reprodução / Ney Lima

Veja como esta moderna casa ganhou uma solução inteligente: de um lado um lindo gramado verde, contornando toda a lateral do imóvel, e do outro, uma calçada toda pavimentada com piso intertravado para facilitar a entrada dos automóveis na garagem.

24. Misturando as cores

Foto: Reprodução / Woodburn & Company

Para garantir o charme do jardim frontal, os pisos retangulares foram instalados de forma irregular, tanto em seu assentamento, como na composição das cores. A cor principal escolhida foi o terracota, mas algumas poucas peças na cor natural e cinza chumbo deram um aspecto propositalmente envelhecido ao resultado final.

25. Entrada antiderrapante

Foto: Reprodução / Aquiles Nicolas Kilaris

Mais uma vez, a calçada intertravada foi utilizada de forma funcional, servindo como pavimentação para a entrada da casa em um terreno em declive. Para combinar com o estilo clean da fachada, foram escolhidas as peças em sua cor natural.

26. Permitindo a permeabilização do solo

Foto: Reprodução / Patrícia Azoni

Modelos com 16 faces são encaixáveis como um quebra cabeças. É um dos modelos mais populares desta técnica, sendo utilizados para diversas afinidades, até mesmo como pavimentação de praças e estacionamentos.

27. A saída perfeita para locais de grande movimento

Foto: Reprodução / Marcela Stecca Wandenkolk

Apesar de ser uma técnica manual com um custo de mão de obra elevado, o piso intertravado ainda é a forma mais econômica de revestir áreas externas, pois os materiais necessários possuem um custo muito baixo.

28. Produção criativa e luxuosa

Foto: Reprodução / Allan Malouf Studio

Veja como a utilização deste simples piso não precisa ter necessariamente um resultado rudimentar. O contorno da piscina com peças em terracota ganharam detalhes brancos em pontos específicos e também em seu contorno, formando uma moldura clássica e luxuosa.

29. Resistência garantida

Este tipo de pavimentação pode receber diversos nomes: bloquetes, drenantes, pavers… mas a verdade é que ela é a melhor substituta dos antigos paralelepípedos, por serem altamente sustentáveis.

30. Pavimentação ecológica

Foto: Reprodução / Tecpar

A redução de efeitos negativos no solo é a principal característica deste material, já que a infiltração da água permite que o solo não fique impermeável, evitando diversos problemas característicos das áreas urbanas, como as enchentes.

31. Formas criativas

Foto: Reprodução / Betonart Concretos

As peças drenantes costumam ser econômicas em diversos aspectos, não só por seu material ter baixo custo, mas também porque as peças podem ser reaproveitadas sem precisar de um tempo de cura, pois podem ser retiradas e colocadas sem muito esforço ou quebra-quebra.

32. O paisagismo valorizando o espaço

Foto: Reprodução / Hardscape e Split Stones

Mesmo com a simplicidade de sua pavimentação, a área externa deste projeto ganhou um enorme destaque luxuoso com as escolhas certeiras em sua decoração e paisagismo. O muro coberto por plantas foi valorizado com a instalação de luzes diretas.

33. Tons de vermelho

Foto: Reprodução / Rosalba Paisagismo

Para evitar que os blocos deslizem na primeira chuva, é necessário instalar também no ato do assentamento peças de contenção por toda a lateral. Além disso, o acabamento final fica muito mais caprichado.

34. Efeito charmoso e despojado

Foto: Reprodução / Ecopaver

O profissional responsável pela pavimentação deve sempre levar em conta qual será a finalidade daquele piso: se a calçada receberá cargas pesadas ou servirá somente como uma passagem para pedestres. Assim ele definirá se as peças utilizadas no projeto terão 60, 80, 100 ou 120mm de espessura.

35. Escama de peixe

Foto: Reprodução / Drigues Paisagismo

O assentamento das vias pode ser composto de forma criativa, pois há diferentes formatos de peças disponíveis no mercado. Mas para melhor durabilidade, a instalação mais indicada por especialistas é no formato espinha de peixe ou tipo tijolinho.

Para conhecer as normas técnicas para assentamento com piso intertravado, acesse o site da PDE-Brasil (Programa de Desenvolvimento Empresarial para a Indústria de Artefatos de Concreto) clicando aqui. Assim você garante que o seu investimento terá durabilidade e um bom resultado garantido.