Como escolher a porta de vidro ideal para sua casa

Escrito por Amanda Akemi

Foto: iStock

Normalmente encontradas em boxes de banheiros, as portas de vidros estão ganhando cada vez mais espaço nos diferentes ambientes da casa. Elas aparecem em construções modernas integrando tanto áreas externas quanto áreas internas com muita elegância.

O uso do vidro permite maior suavidade na transição de um cômodo para outro, principalmente no caso de áreas externas com jardins, em que se pode criar a sensação de que as plantas fazem parte do interior da casa também.

A neutralidade das portas de vidro faz com que seja mais fácil pensar em combinações com a mobília e revestimentos. Outra vantagem que ela oferece é a facilidade na limpeza, basta um pano com sabão e água para que em minutos a sua porta esteja limpa novamente. As possibilidades são muitas para esse tipo de material, se necessário é possível até mesmo mandar fazer sua porta sob medida.

Por ser um artigo mais popular, é comum encontrar muitos profissionais especializados e que saberão orientar sobre os cuidados necessários após a instalação. Quando bem localizado, o vidro auxilia no aproveitamento da luz natural para o interior da casa, ajudando a manter seu espaço bem iluminado ao longo do dia.

Depois de ler sobre algumas das vantagens do uso de portas de vidro, fica fácil entender os motivos de terem se tornado tendência ao longo dos últimos anos. Portanto, optar por portas de vidro é um bom começo aos que desejam aderir a uma arquitetura com um toque de modernidade.

Onde posso usar portas de vidro?

Foto: Reprodução / Mariko Reed

Por não assegurar tanto a privacidade como uma porta de madeira ou alumínio, é muito comum que as portas de vidro sejam utilizadas em áreas de socialização da casa, como salas, cozinhas e sacadas. O seu uso como divisória entre ambientes externos e internos pode ser uma ótima opção para trazer mais luminosidade e amplitude ao seu espaço. Em alguns casos, em que a intenção é utilizar o vidro de forma mais delimitadora, sem se preocupar tanto com a luminosidade do ambiente, é possível aderir a películas ou técnicas de jateamento que deixam o material mais fosco.

Se você deseja otimizar os cômodos da sua casa, a opção pela porta de correr em vidro é certeira. Grandemente utilizada em ambientes pequenos, esse tipo de porta poupa o uso desnecessário de espaço, permitindo que a área que seria ocupada por uma porta comum possa ser utilizada para outros fins. De acordo com a área é importante que ela seja feita sob medida, podendo ser embutida ou fixada com trilhos e roldanas

Flávio Fernandes, diretor da FF Vidros, especialista no segmento, compartilha um pouco de seu conhecimento conosco. “Há algum tempo, as portas de vidro eram usadas no máximo em fechamentos da sala para varandas. No entanto, hoje em dia com decorações mais modernas, os vidros estão sendo muito mais explorados. Como em divisões da sala para cozinha, banheiros, lavabos e, principalmente, da cozinha para área de serviço, já que é comum observarmos apartamentos com cozinha e área de serviços integradas praticamente em um corredor”.

Abaixo iremos tratar de forma mais detalhada sobre cada um dos espaços em que as portas de vidro são bem-vindas.

Porta de vidro externa

Foto: iStock

Não é muito comum o uso de portas de entrada em vidro, com exceção de construções mais comerciais ou corporativas. Apesar disso, é possível inovar na entrada de sua casa ao utilizar portas de vidro trabalhadas com texturas ou até mesmo mais foscas.

Além de valorizar a estética do seu imóvel, o vidro costuma ser resistente e casa muito bem com áreas que molham com frequência. Um bom exemplo são as portas que dividem a sacada ou o jardim do restante do interior da casa, nestes casos, as transparentes são as mais indicadas, pois trazem elementos do exterior para o interior da casa.

Apesar de o vidro ser um material mais clean e minimalista existem variações de cores que combinam com diferentes estilos, como os de cor esverdeada e fumê. O primeiro pode ser encontrado em divisórias de sacadas e áreas de lazer, costumam contrastar bem com o restante da arquitetura pela cor esverdeada e combinam visualmente bem com peças em alumínio cromado. Já o fumê pode ser a solução aos que desejam uma maior privacidade e discrição das áreas externas. O importante é conseguir criar um equilíbrio entre todos os elementos da decoração.

Porta de vidro interna

Foto: iStock

Os vidros que fazem parte da casa possuem diferentes espessuras de acordo com a localização, incidência de ventos e sua área total. No caso das divisórias internas é indicado o uso de vidros com 8mm de espessura, um pouco mais resistente que a espessura de janelas convencionais.

O desenvolvimento dessa área nos últimos anos possibilitou que as portas de vidro também ganhassem função termoacústica. Ou seja, você pode adquirir uma porta de vidro para sua sala, por exemplo, sem se preocupar com os ruídos decorrentes da televisão nos demais cômodos. Fabricado com duas camadas de vidros separados por uma câmara de ar, os vidros duplos se tornaram a melhor escolha para reduzir ruídos.

Conheça os diferentes tipos de piso para uma garagem cheia de estilo

Porta de vidro separando cozinha e lavanderia

Foto: Reprodução / M M Baptista

“A presença do vidro na divisória da cozinha para a lavanderia oferece charme ao ambiente, não ocupa espaço e não requer obras no apartamento. É comum o uso da película jateada, que tira a transparência do vidro e é de fácil limpeza. Esse fechamento isola o cheiro da comida que muitas vezes passa para as roupas que estão estendidas no varal, além de manter a claridade no ambiente, já que normalmente a única entrada de luz natural fica na área de serviço”, explica Fernandes.

A funcionalidade dessa divisória, principalmente em apartamentos, é evitar que o cheiro dos alimentos chegue até as roupas da lavanderia. Além disso, a porta separa dois ambientes muito distintos, impedindo que visitas que adentrem a cozinha se deparem com uma pilha de roupas na área de serviço ou o barulho da máquina de lavar.

Tipos de vidro disponíveis para portas

Foto: Reprodução / Fingerhaus

A versatilidade presente nos vidros disponíveis no mercado é considerável, o que dificulta na hora de escolher qual mais se adequa a suas necessidades. No decorrer dos anos houve um grande aperfeiçoamento na qualidade dos vidros utilizados em construções, levando em consideração características como dureza, isolamento sonoro, transparência, condutividade térmica e muitas outras.

Por isso, é importante que você se atente ao fator de maior importância para o seu ambiente na hora de escolher o vidro ideal da sua porta.

Vidro jateado

Foto: Reprodução / Saint Gobain

As portas jateadas são procuradas quando busca-se uma solução para áreas mais privativas, como escritórios e até mesmo banheiros. Neste tipo de porta, jatos de grãos de areia ou pós abrasivos são utilizados no vidro transparente para transformá-lo em translúcido e levemente áspero.

A desvantagem do vidro jateado é que com o passar do tempo ele pode acumular sujeiras como marcas de impressões digitais, gorduras, dentre outros. E, por ser um material mais áspero, essas fuligens acabam ficando impregnadas no material, impossibilitando sua limpeza.

No entanto, já existem substituições para a técnica tradicional de jateamento, uma delas são os adesivos que imitam muito bem o efeito fosco do processo. Outra opção é aplicar substâncias que irão proteger sua porta e facilitar a limpeza.

Vidro temperado

Foto: Reprodução / Gespronor

O vidro temperado é conhecido por sua dureza, com resistência mecânica até 5 vezes maior que o vidro comum. Em sua produção é realizado um choque térmico, em que o material é aquecido e resfriado rapidamente, tornando-o muito mais rígido. Esse tipo de vidro, quando quebrado, não produz estilhaços pontiagudos, mas sim pequenos pedaços arredondados.

Devido a sua resistência, esse vidro não permite qualquer tipo de corte após o processo de têmpera. Por isso, a adição de parafusos ou o processo de polimento devem ser feitos ainda quando o vidro está em seu estado natural. Caso contrário, qualquer tipo de perfuração no material pode causar estilhaçamento em toda a peça.

Vidro quadrato e pontilhado

Foto: Reprodução / Metal Mari

O vidro quadrato é um ótimo exemplo de vidro texturizado, ele apresenta aspecto liso de um lado e áspero do outro, com pequenos quadrados ao longo da peça. Esse tipo de vidro traz delicadeza ao ambiente em conjunto com um certo grau de privacidade e luminosidade. Essa textura pode ser utilizado perfeitamente na divisão da cozinha com a lavanderia.

Já o vidro pontilhado, também texturizado, auxilia na distorção de imagens e na difusão de luz. Por ser um clássico, de visual suave e nada enjoativo, o pontilhado acaba combinando bem com os mais variados estilos de mobília.

Vidro cristal

Foto: Reprodução / S-HM Arquitetura

O vidro cristal ou transparente, é o popular vidro comum utilizado largamente em janelas e, que quando quebra, acaba resultando em vários pedaços pontiagudos e cortantes. Pode-se dizer que esse é o vidro de menor resistência quando comparado aos vidros temperados e laminados. O seu uso é desaconselhado para portas, devido à sua fragilidade e baixa dureza.

Vidro laminado

Foto: iStock

Esse tipo de material é fabricado com duas lâminas de vidro, que podem ser texturizadas, temperadas ou até mesmo fumê. Após serem coladas por uma película transparente (PVB, EVA ou resina) as lâminas são prensadas até que colem totalmente. Esse processo resulta em um tipo de vidro que quando quebrado não provoca estilhaço algum, pois os fragmentos se mantém colados à película.

O vidro laminado é considerado um dos mais caros dentre os demais vidros considerados de segurança. Mas, o seu mecanismo pode evitar inúmeros incidentes, principalmente quando se tem crianças na casa. Existe uma variação do laminado comum, que é o laminado acústico. Neste, adiciona-se um PVB especial, que funciona como um ótimo isolante acústico.

Tipos de acabamento para portas de vidro

Foto: iStock

Puxadores, cantoneiras, trilhos, são bons exemplos de acabamentos para portas de vidro. Antes de adquirí-los é importante compreender os diferentes materiais que os compõe e analisar o mais adequado para o seu caso.

O profissional Flávio Fernandes explica que para ele os acabamentos são a parte mais precária quando se fala de portas de vidro. “Os tipos de acabamentos e ferragens não nos deixam com muitas opções e o grande cuidado que se deve tomar ao contratar o serviço de um vidraceiro é com a qualidade do material”.

Como escolher o melhor revestimento para o seu banheiro

Ele continua, “no mercado atual está surgindo cada vez mais materiais de qualidade duvidosa. Com a crescente concorrência, muitos vendem um serviço e não prezam pela qualidade que entregam, parecendo que só estão preocupados com a venda do momento e não com a satisfação do cliente, que muito em breve estará com problemas”.

Por isso, apesar de serem vistos apenas como meros detalhes, os acabamentos devem ganhar um cuidado especial para que no futuro dores de cabeça sejam evitadas. Mesmo que o vidro seja escolhido a dedo, de nada adianta se os demais acabamentos forem de má qualidade. Conheça um pouco mais sobre os materiais mais utilizados, suas vantagens e desvantagens.

Alumínio

Foto: Reprodução / Gullaksen Architects

Esse material tem por característica ser leve e ter preço convidativo e equivalente a sua qualidade. Se essa for sua opção de acabamento, a dica é adquirir os que recebem um banho de cromo ou cromo acetinado, pois esse componente aumentará a durabilidade do alumínio.

Apesar do preço atrativo e da possível semelhança com o aço inox, o contato diário do tempo e de gordura das mãos faz com que o alumínio oxide e acabe escurecendo com o tempo. No caso de regiões litorâneas ou de alto teor de umidade, o cuidado com as peças deverá ser redobrado.

Aço inox

Foto: Reprodução / CG Interiores

O aço inox costuma ser altamente recomendado para locais com grande fluxo de pessoas, pois seu material é resistente à vários tipos de agentes abrasivos, dentre eles a ferrugem. Diferente do aço carbono, também conhecido apenas como aço, o aço inox recebe uma camada homogênea de cromo em toda sua superfície. Esse componente, quando em contato com o ar forma uma camada de resistente que protege o aço.

As opções de acabamentos em aço inox costumam deixar a casa com um toque moderno e elegante, pois esse material possui um brilho único. É muito comum notar a sua presença em construções atuais, principalmente em áreas externas, onde há ação contínua de efeitos do tempo. Sua limpeza é simples, basta água e sabão para que seu brilho volte. Por sua qualidade e durabilidade, esse material costuma ser mais caro que os demais, por isso, é necessário ponderar se realmente ele será o ideal para seu acabamento.

Madeira

Foto: iStock

A madeira passou a ser procurada cada vez mais nos últimos anos, alguns atribuem esse fato ao seu valor, que costuma ser baixo. Por ser um pouco mais delicado, os acabamentos neste material são indicados para interiores, para que assim não sofram danos causados pela exposição ao sol ou chuva. Sua aparência natural deixará o ambiente com uma atmosfera mais rústica e em alguns casos adicionará sobriedade.

Tipos de portas de vidro

Foto: iStock

Além da tradicional porta de abrir, existe uma variedade de modelos de portas de vidro que devem ser escolhidas de acordo com o espaço disponível no cômodo e a estética do ambiente.

Porta de vidro de abrir

Foto: iStock

Esse tipo de porta é utilizada normalmente como substituição das tradicionais portas de madeira. “Para evitar possíveis acidentes, a porta de vidro de abrir pode ter uma mola hidráulica para funcionamento, principalmente em entradas de academias, edifícios e restaurantes”, afirma Fernandes.

Porta de correr de vidro

Foto: iStock

Para o especialista Flávio Fernandes, a porta de correr é considerada uma das melhores, pois ocupa pouco espaço e dependendo do tipo de instalação escolhida, o vão de abertura é bem mais aproveitado. Além disso, esse tipo de porta integra ambientes com mais facilidade, a cozinha, por exemplo, pode ser integrada à sala de jantar durante ocasiões especiais.

Portas de correr Stanley

Foto: Reprodução / Vidromax

Esse tipo de instalação permite aberturas maiores. Fernandes explica que, “dependendo de quantas folhas de correr forem colocadas, o vão pode ficar até 80% aberto, o que requer um certo cuidado na utilização”. É importante recorrer a um profissional da área para procurar expor suas necessidades e entender os prós e contras de cada um dos tipos de portas de correr.

Porta de vidro boomerang


Foto: Reprodução / Atlanticbox

Com um acabamento mais requintado, esse tipo de porta possui um custo mais elevado que as demais. “São muito utilizadas por quem quer um acabamento luxuoso em sua casa. Mas, sempre lembro que o isolamento acústico e térmico dessa instalação não está entre as melhores. No entanto, vale a pena ser usada quando possível”, afirma Fernandes.

Porta pivotante de vidro

Foto: Reprodução / Arquitetura Paula Roque

Para Fernandes, “portas pivotantes costumam ser utilizadas na entrada principal da casa ou apartamento, pois podemos ter uma porta de abrir larga, dando mais requinte e espaço de passagem na entrada principal da residência”.

50 modelos de churrasqueira em ambientes ideais para receber os amigos

Porta camarão de vidro

Foto: Reprodução / Ecoville Portas e Janelas

“Populares em vídeos na internet, as portas camarão parecem a solução dos deuses para pequenos espaços. Apesar disso, é uma das instalações que eu menos indico. Considero ela perigosa, pois não é tão simples assim de manusear e requer uma atenção maior para a sua manutenção. No caso de possível quebra na peça de maior sustentação, as demais também irão se quebrar podendo resultar em um grave acidente”, afirma Fernandes.

20 portas de vidro bonitas e funcionais

Depois de entender um pouco mais sobre portas de vidro, confira exemplos em que ela foi responsável por valorizar muito mais os diferentes espaços da casa. Inspire-se nesses ambientes incríveis!

1. A porta de vidro permite que a sala ganhe luminosidade natural

Foto: Reprodução / Arquiteto Aquiles

2. A sensação de que a natureza faz parte do quarto é inevitável

Foto: Reprodução / Tria Arquitetura

3. É comum encontrar portas de vidro como divisórias entre áreas externas e internas

Foto: Reprodução / Isabela Canaan

4. O jardim de inverno também pode ser integrado com o uso de portas de vidro

Foto: Reprodução / Mendonça Pinheiro

5. A porta de correr permite grande circulação de ar nos cômodos

Foto: Reprodução / Tria Arquitetura

6. Os acabamentos podem harmonizar com o restante do cômodo

Foto: Reprodução / Cia de Arquitetura

7. Salas pequenas casam muito bem com portas de correr

Foto: Reprodução / Martins Lucena Arquitetura

8. Os pendentes auxiliam no toque moderno

Foto: Reprodução / Carmen Calixto

9. Puxadores acabam ganhando destaque em portas de vidro liso

Foto: Reprodução / Silvana Nogueira

10. Uma simples porta de puxar também pode ser a solução ideal

Foto: Reprodução / Joao Diniz

11. As cores e materiais escolhidos deram um tom de sobriedade e imponência à área externa

Foto: iStock

12. Ótimo exemplo para quem deseja ousar na utilização do vidro

Foto: Reprodução / Jannini & Sagarra

13. As portas com venezianas integradas auxiliam no controle de luz solar

Foto: Reprodução / S-HM Arquitetura

14. No caso de luz em excesso, a dica é adicionar cortinas em seu quarto

Foto: Reprodução / Ferraro Habitat

15. Acabamentos em alumínio variam do fosco ao mais brilhante

Foto: Reprodução / Marina Carvalho Arquitetura

16. Os tons claros harmonizam bem com o amadeirado dessa área externa

Foto: Reprodução / Jannini & Sagarra

17. Portas altas são sinônimos de grandiosidade

Foto: Reprodução / Ouriço Arquitetura

18. O vidro esverdeado é popular quando se trata de áreas externas

Foto: Reprodução / Silvana Nogueira

19. Além de permitir a entrada de luz natural, esse tipo de porta deu muito mais estilo ao ambiente

Foto: Reprodução / Kronfoto Photography

20. A cozinha, que costuma ser um cômodo mais escuro, foi valorizada pela luminosidade

Foto: Reprodução / Studio DWG

Como limpar e lubrificar portas de vidro?

Foto: iStock

Não há nenhum mistério na limpeza de portas de vidro, Fernandes considera o processo muito simples, o importante é que se tenha cuidado para não utilizar materiais abrasivos.

“Um bom exemplo de material que jamais deve ser usado na limpeza de vidros é o lado verde das esponjas de limpeza, pois os pequenos fios de aço poderão causar riscos irreparáveis no vidro. Água morna com detergente neutro e um bom pano para secar é uma das melhores formas de limpar vidros. O segredo é lembrar-se de sempre secar após a limpeza. Deixar secar naturalmente, normalmente, deixará pequenas manchas das gotas de água no vidro que vai obrigar a pessoa a passar novamente um pano para tirar essas marcas. Em alguns casos é recomendado até passar cera de carro ou algo do tipo, que forme uma película transparente, e que facilitará com que a água escorra mais e não agarre na superfície do vidro. Dá um certo trabalho, mas prolonga a vida útil do vidro”, explica Fernandes.

O vidro tende a acumular resíduos como poeira, manchas e digitais com muita facilidade. A periodicidade da limpeza irá variar de acordo com a localização da sua porta de vidro, locais de maior movimentação ou exposição ao tempo, por exemplo, exigirão limpezas mais frequentes. Procure realizar manutenções periódicas, pois com a ajuda de um vidraceiro a vida útil de suas instalações será muito maior.

A variedade de estilos e cores permite que qualquer ambiente interno ou externo receba uma porta de vidro. Por isso, não tenha medo de usar e abusar desse material para realçar a beleza do seu cantinho. Basta se atentar sempre às necessidades do ambiente e a qualidade dos produtos utilizados, para que sua porta de vidro dure longos anos.

PARA VOCÊ

COMENTÁRIOS