Quartos de bebê: 130 inspirações e as melhores dicas para decorar

Quando um bebê está a caminho os pais tem muito com que se preocupar, desde a maneira como educar e a novidade de cada dia com uma criança pequena. Mas, além das preocupações com a criança, existe toda uma preparação para a chegada do novo integrante da família. O quartinho é com certeza está nos primeiros lugares da lista de necessidades. É preciso deixá-lo aconchegante, bonito e ter certeza de que todos os itens importantes estejam nos seus devidos lugares.

É preciso tomar vários cuidados na hora de arrumar o quartinho do bebê, o foco deve ser na praticidade e na funcionalidade, sem deixar a decoração de lado, é claro. As necessidades da criança devem ser lembradas na hora de dispor os móveis e itens no quarto, quanto menos trabalhosas e mais seguras forem as ações realizadas no cômodo, como trocar fraldas, trocar roupas, colocar o bebê para dormir, melhor para a criança e também para os pais.

Uma das coisas mais importantes na hora de montar o ambiente é deixar um bom espaço para circulação e evitar o exagero de móveis. Hoje em dia, existem diversos itens e objetos no mercado, cada um para uma necessidade diferente, mas não é por isso que os pais devem ter todos eles dentro do cômodo. Pesquise e tente entender para que serve cada coisa, assim fica mais fácil perceber se algo vai realmente ser útil, ou se vai apenas ocupar um espaço que podia ser aproveitado de outra maneira.

Para as arquitetas Paula Werneck e Renata Kinder do escritório PW+RKT Arquitetura no Rio de Janeiro, os quartos de bebê são ambientes divertidos e lúdicos onde a criatividade pode ser explorada ao máximo.

Inspire-se para montar e decorar o quarto do bebê

Segundo as arquitetas, na hora de montar o quartinho do bebê não há limite para o uso de cores, texturas e design. “Mas eles também devem ser funcionais e projetados com rigor para facilitar seu uso diário e garantir um ambiente seguro e acolhedor para a criança”, pontuam.

Dicas e instruções sobre como montar diferentes quartinhos são sempre úteis quando os pais ainda não tomaram nenhuma decisão a respeito ou estão no processo de decorar o ambiente. Existem diversos tipos de decorações que podem ser aplicadas nesse cômodo, vale a pena se inspirar para deixar tudo com a personalidade e de acordo com os desejos da família.

Quarto de bebê clássico

Para o quarto de bebê no estilo clássico, podem ser utilizados tons pastéis ou claros. Um material que combina bem com esse estilo é a madeira, podendo estar nos móveis, nichos de parede ou detalhes de decoração. “Um mobiliário imponente e revestido por tecidos mais grossos e aveludados também podem compor a decoração”, revelam Renata e Paula.

Fabiana Visacro, designer de interiores, diz que é importante se lembrar de que se trata de um quarto de criança e, por isso, na hora de usar os tons neutros e sóbrios não deixar que o espaço fique tão sério e sisudo.

Quarto de bebê provençal

O estilo provençal é marcado pelo uso de elementos ricos em detalhes, principalmente de marcenaria. “O uso de vários espelhos pequenos e quadrinhos emoldurados num estilo provençal é uma boa dica para compor a decoração”, comenta a designer Fabiana. Outro detalhe que mostra o estilo adotado é o uso de palhinha no berço e nas poltronas.

Quando se diz respeito às cores, as arquitetas apontam que o quarto provençal é composto por tons claros e brancos, e podem ser usadas texturas florais e neutras nos tecidos ou nas paredes.

Quarto de bebê moderno

Quando se opta pelo estilo moderno para o quarto do bebê, é possível abusar de tons diferentes. Segundo as arquitetas, utilizar tons cinzas misturados com papéis de parede geométricos, tecidos listrados, mobiliário com design diferenciado pode compor um ambiente lúdico e contemporâneo.

A designer de interiores Fabiana aconselha o uso de móveis com linhas mais retas pra trazer a modernidade para o quarto, e aponta que cores mais marcantes podem ser usadas pontualmente. Não se pode esquecer de que esse será o quarto de um recém-nascido antes de ser o quarto de uma criança, por isso a tranquilidade também deve estar presente, independente do estilo escolhido para o cômodo.

Quarto de bebê colorido

Nesse estilo de quarto a criança começa, desde muito cedo, a ter contato com um mundo alegre e contagiante, porém, para não cansar os pais e os próprios filhos, é interessante optar por usar uma mesma cor em vários tons diferentes e secos, por exemplo.

O quarto de bebê colorido pode seguir uma linha mais tradicional explorando cores primárias como vermelho, amarelo e azul ou buscar tonalidades que se complementam como laranja e azul ou rosa e verde. As cores podem estar presentes nos detalhes ou de forma mais significativa dentro do ambiente seja em paredes ou mobiliário.

Quarto de bebê montessoriano

O estilo Montessoriano foi idealizado por Maria Montessori, médica e educadora italiana. Nesse caso, a decoração do quarto deve ser montada e pensada conforme o ponto de vista da criança e não do adulto. Dessa maneira, a criança consegue ficar livre para circular e explorar o ambiente. Esse tipo de décor incentiva a criança a desenvolver características importantes desde cedo, como autonomia e criatividade.

“Segundo o modelo Montessoriano, o berço é substituído por um colchão no chão ou uma cama baixa, assim, a criança fica independente para deitar ou levantar. Entretanto, é preciso lembrar que o recém-nascido precisa de maiores cuidados, dificilmente dorme a noite inteira sem a supervisão dos pais, mama praticamente a cada hora, então, é preciso pensar em uma altura que não machuque as costas dos pais, seja prático e fácil de colocar e tirar o bebê confortavelmente, sem acordá-lo”, esclarece a psicóloga Cristiane Alves Lorga, especialista em intervenção familiar, do Instituto Terapia Sistêmica de São José do Rio Preto /SP.

Nesse estilo a decoração deve ser pouca. Os móveis ficam na altura da criança, diminui-se a quantidade de brinquedos e livros, em esquema de rodízio, para que a criança valorize e cuide do que tem. O quarto montessoriano estimula a curiosidade e a concentração da criança, além de desenvolver desde cedo a autonomia e a cooperação.

Segundo a psicóloga Cristiane, fotos, quadros, espelhos também devem ser fixos à altura do olhar das crianças, ao se olharem elas conhecem seus corpos e seus limites, trabalham sua criatividade e noção de espaço. “Acredita-se que ao explorarem seus quartos, as crianças crescem livres e autoconfiantes”, completa a especialista.

70 inspirações de quartos de casal pequenos e decorados

Quarto de bebê com personagens/temáticos

Quando se fala em quartos temáticos, fala-se de um estilo onde se pode ousar muito em termos de texturas, cores e revestimentos. “Ao adotar um tema, toda a decoração deve segui-lo para que o ambiente se transforme e possua a atmosfera escolhida. Para um quarto com tema de marinheiro ou fundo do mar, é possível criar um berço em formato de barco. Em quartos com o tema safári, podemos ter o cantinho da brincadeira coberto por uma árvore. Existem várias ideias que são possíveis de serem concretizadas através de soluções simples e criativas”, exemplificam as arquitetas.

Já quando o assunto são personagens, Fabiana Visacro propõe que sejam usados em detalhes e pequenos objetos para não cansar os pais e a criança muito rápido. É possível utilizar tons do tema na cortina, ou em outros objetos e deixar a imagem dos personagens para uma almofada, ou tapete, já que esses objetos podem ser facilmente trocados depois.

Quarto de bebê para gêmeos

O quarto para gêmeos deve ter uma sintonia, mas também é muito importante trabalhar a individualidade de cada criança. Dessa forma, para garantir a simetria, se um lado do quarto tiver um berço e uma luminária, o outro lado também deverá possuir esses itens, porém de tipos diferentes.

Outra dica é explorar uma decoração com cores complementares, assim fica mais fácil identificar a individualidade dos bebês.

Quarto de bebê de tamanho pequeno

Como em todo ambiente pequeno, a decoração deve ser planejada com rigor para que o espaço seja aproveitado da melhor maneira possível. “Móveis multifuncionais podem ser uma ótima opção para um cômodo reduzido”, indicam Paula e Renata.

Uma boa dica da designer Fabiana é abusar da marcenaria: “essa é uma grande aliada quando se trata de ambientes pequenos. Fazer todos os móveis sob medida permite garantir todos os elementos necessários que um quarto de bebê necessita num espaço pequeno”.

A escolha dos móveis para o quarto do bebê

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A hora de escolher os móveis para o quarto é muito importante. É nesse momento em que a família pesquisa e encontra os melhores itens para suas necessidades. Existem muitas soluções para montar o quarto do recém-nascido e já aproveitar grande parte da mobília para quando a criança crescer ou para a chegada de um segundo filho.

A maioria dos móveis é indispensável, como berço, cômoda com espaço para trocar fraldas, cadeira de amamentação, armário. As arquitetas explicam que é interessante prever o espaço para uma cama que será utilizada posteriormente, quando a criança sair do berço. O armário pode ser planejado, de modo que as alturas das prateleiras e cabides podem se alterar e adequar até a adolescência. Alguns berços também já possuem uma bicama, e são ideais para espaços menores.

As profissionais ainda dizem que a decoração pode ser concebida de forma que seja neutra, atendendo a ambos os sexos. Independente da cor e do tom escolhido, é possível criar uma atmosfera única para o quarto. “O uso de cores nos detalhes como almofadas, acessórios e brinquedos também facilita uma eventual renovação da decoração do quarto”, completam.

Fabiana Visacro diz que a segurança é o principal aspecto a se observar na hora de escolher o mobiliário. “É preciso observar se os móveis não possuem quinas vivas, se o colchão tem a densidade ideal para não sufocar o bebê”, detalha.

Outros itens como iluminação, escolha do piso e de itens que sejam antialérgicos são imprescindíveis na hora de montar o quarto do bebê. “Observe se a cortina ou persiana do quarto não deixam o ambiente claro ou escuro demais, o controle da iluminação artificial e natural é muito importante no quarto para que a criança vá se adaptando com o dia e a noite”, explica.

Além dessas dicas, a designer ainda pontua que o piso frio não é o mais recomendável, já que o bebê começa a engatinhar com meses de vida, carpetes e elementos que acumulem poeira também não são aconselháveis. “Deixe espaço livre para que a criança possa ter liberdade de brincar no seu quarto quando crescer mais um pouco”, finaliza.

Fabricantes de móveis para o quarto do bebê para você conhecer

Existem muitas marcas no mercado, umas mais famosas e outras menos. Quando a família está montando o quarto do bebê, segurança é a primeira coisa que se deve ter em mente. Essa garantia e qualidade são aspectos importantes de algumas marcas que estão apresentadas na lista abaixo. Aqui, é possível encontrar uma seleção de algumas das melhores marcas de móveis para quartos de bebê disponíveis hoje no mercado brasileiro.

  1. Canaã: ($$$) a Canaã se dedica exclusivamente à produção de móveis infantis com qualidade. Está presente hoje em cerca de 75% do território nacional, além de atuar com linhas alta e média alta. (Compre aqui com desconto).
  2. Carolina Baby: ($$) a Carolina Baby foi fundada em 1994 com apenas 18 funcionários, hoje emprega cerca de 270 pessoas. Foi a primeira empresa a ter seus berços certificados pelo Inmetro e atua também no mercado internacional. (Compre aqui com desconto).
  3. Cia do Móvel: ($$$$) a Cia do Móvel faz parte do grupo Madeiranit, que iniciou suas atividades em 1972. É uma empresa especializada na produção de móveis padronizados, com objetivo de atender consumidores que valorizam beleza e qualidade. (Compre aqui com desconto).
  4. Divicar: ($$$$$) no mercado desde 1993, a Divicar é uma empresa reconhecida por empregar matéria prima de qualidade e moderna tecnologia nos seus produtos. Os móveis são 100% MDF e a empresa tem um engajamento na área ambiental, reutilizando água e tratando todos os resíduos. (Compre aqui com desconto).
  5. Kappesberg: ($$$) a marca faz parte do grupo K1, que é um dos maiores do setor moveleiro da América Latina. Destaca-se por oferecer uma grande variedade de produtos e lançamentos com design inovador. (Compre aqui com desconto).
  6. Kleiner Schein: ($$$$$) a Kleiner Schein é uma empresa que começou a produzir em escala industrial em 1999 e hoje se divide em três unidade fabris em Santa Catarina. Utiliza tecnologia alemã em seus produtos, que são cortados a laser de forma precisa. Está presente em todos os estados brasileiros e também nas melhores lojas de decoração do país. (Compre aqui com desconto).
  7. Multimóveis: ($$$) a Multimóveis está localizada na Serra Gaúcha, maior polo moveleiro do Brasil. Utiliza tecnologia de ponta, e seus produtos se diferenciam pelo acabamento.(Compre aqui com desconto).
  8. Puppi Móbile: ($$$$) os produtos da Puppi Móbile são elaborados com responsabilidade, tecnologia e qualidade. Utilizando o MDF como matéria prima, e tintas totalmente atóxicas. (Compre aqui com desconto).
  9. Quater: ($$$$) com a qualidade e a segurança como princípios fundamentais, a Quater respeita as normas do Inmetro e todo o material de pintura aplicado em seus produtos é atóxico. (Compre aqui com desconto).
  10. Sleeper: ($$$$) a Sleeper é uma marca tradicional, especializada no segmento há mais de 30 anos. Seus produtos apresentam segurança, design e qualidade. (Compre aqui com desconto).
Cores para quarto de casal: dicas para acertar na escolha da decoração

Como escolher a cor do quarto do bebê

A cor do quartinho do bebê é um dos itens mais importantes para os pais na hora de montar o ambiente. Diferentes cores causam diferentes sensações nas pessoas. Segundo a psicóloga Marília Gurgel de Castro, a cor escolhida para o quartinho deve ser, principalmente, coerente com as necessidades de descanso e de estimulação sensorial do bebê.

A psicóloga indica especialmente 6 tons, definindo as sensações que elas transmitem, de acordo com estudos de cromoterapia, um tipo de tratamento que consiste na utilização de cores para restaurar o equilíbrio físico e emocional do paciente.

Azul

Da esquerda para a direita: Suvinil Azulejo de casa, Lukscolor Pávia, Coral Pelourinho.

Da esquerda para a direita: Suvinil Azulejo de casa, Lukscolor Pávia, Coral Pelourinho.

As cor azul possui propriedades calmantes quando aplicadas em tonalidades tênues. É uma cor que traz paz e serenidade.

Roxo

Da esquerda para a direita: Coral Buquê Lilás, Lukscolor Cameron, Suvinil Jardim de infância

Da esquerda para a direita: Coral Buquê Lilás, Lukscolor Cameron, Suvinil Jardim de infância

O roxo e, mais especificamente, o lilás para o quarto do bebê é uma cor ligada à calma e à fantasia. Essa é uma ótima opção para estimular a imaginação da criança.

Verde

Da esquerda para a direita: Coral Capim limão, Lukscolor Monte Carlo, Suvinil Colônia de alecrim

Da esquerda para a direita: Coral Capim limão, Lukscolor Monte Carlo, Suvinil Colônia de alecrim

O verde tem propriedades harmonizantes, é uma cor associada à natureza, tranquilidade e equilíbrio.

Amarelo e vermelho

De esquerda para a direita: Suvinil Jasmim Amarelo, Coral Amarelo, Sangria Lukscolor.

De esquerda para a direita: Suvinil Jasmim Amarelo, Coral Amarelo, Sangria Lukscolor.

Essas são cores que possuem propriedades estimulantes, por isso não são indicadas para as paredes dos quartinhos de bebê. São mais interessantes quando usadas em detalhes da decoração e nos brinquedos para estimular o bebê na hora certa e na medida certa.

Rosa

Da esquerda para a direita: Lukscolor Pale rose, Suvinil Rosa neon, Coral Rosa vermelha.

Da esquerda para a direita: Lukscolor Pale rose, Suvinil Rosa neon, Coral Rosa vermelha.

O rosa é uma cor que estimula a afetuosidade e a ternura. É uma cor considerada feminina, porém, hoje em dia, cada vez mais a distinção de gêneros por cores está caindo em desuso.

Branco e Off White

Da esquerda para a direita: Coral Branco absoluto, Lukscolor Wool, Suvinil Suspiro.

Da esquerda para a direita: Coral Branco absoluto, Lukscolor Wool, Suvinil Suspiro.

O branco é a cor que transmite tranquilidade, limpeza e pureza. O branco quando não combinado com outras cores e tons pode passar a sensação de frieza e tristeza, tornando o ambiente desagradável.

Muito além do rosa e do azul

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Não é preciso necessariamente utilizar a cor rosa para meninas e azul para meninos. Em um quarto de bebê é possível criar uma decoração muito bonita sem fazer essa divisão de gênero clichê. “A partir do uso de tons complementares, é possível trazer harmonia ao ambiente e ao mesmo tempo fugir do comum”, contam Paula e Renata.

Na dualidade entre quartos de menina e quartos de menino, a cor é apenas um dos recursos que podem ser utilizados na decoração. Segundo a arquiteta Estela Netto, o tipo de mobiliário, a iluminação e os objetos de decoração são alguns dos outros exemplos de materiais que podem trazer a sensação lúdica indispensável para o quartinho do bebê sem ter que utilizar o tradicional recurso da cor. “Além da paleta de cores, que vai do bege ao branco, é possível utilizar no décor muitas texturas naturais, como algodão e linho, que trazem aconchego ao ambiente. A iluminação cênica é outro elemento que pode ser utilizado para decorar o quartinho, pois une aconchego e funcionalidade”, sugere.

Para reforçar a atmosfera infantil do quarto, podem ser utilizados elementos como ursos e livros, assim como brinquedos e papéis de parede que não façam alusão à gênero. Esses elementos decorativos são opções nos casos onde os pais não querem ou não conseguem saber o sexo da criança.

A psicóloga Marília Gurgel traz outro aspecto da desmistificação do quarto rosa para menina e azul para menino. Para ela, o desejo de ter um filho direciona as expectativas dos pais e influencia a decoração do quarto do bebê. “Uma mãe romântica provavelmente tenderá a escolher para o quarto de uma filha temas que representam afeto, delicadeza, como bonecas e flores, além de utilizar tons de rosa e lilás. Para um quarto de menino, os temas escolhidos geralmente se relacionam com força e liberdade, com carrinhos, heróis e aviões. Para fugir desses padrões, os pais podem buscar temas neutros que sejam mais voltados a habilidades como música, esportes, artes, natureza ou outros temas do universo infantil”, comenta.

“Mais importante do que escolher os temas e as cores é saber que o bebê, mesmo que receba o quarto com expectativas, crescerá e será uma pessoa com personalidade própria, que deverá ser sempre respeitada”, lembra Marília.

5 itens indispensáveis para o quarto do bebê

Existem alguns móveis e objetos que são muito importantes para que o quarto do bebê fique completo. Antes de pensar na decoração e em itens podem ser adquiridos em outros momentos, é necessário priorizar acessórios indispensáveis, que fariam falta quando o bebê já estivesse no novo lar.

1. Berço

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Na hora de escolher o berço os pais precisam conhecer os diferentes tipos que existem. O berço de grade é o ideal pois tem uma boa ventilação e permite a colocação de móbiles com mais facilidade. Existem também berços de tela e de acrílico. “Apesar de bonito, o berço de acrílico não tem ventilação e não permite a colocação de móbile. Apesar de não ser o ideal esse tipo de móvel combina com decorações contemporâneas. Já os de tela, apesar de terem uma boa ventilação, tornam a colocação do móbile mais difícil, combinam com decorações provençais, clássicas e contemporâneas”, aponta a designer de interiores Alessandra Morávia, do escritório Morávia Arquitetura & Interiores.

Quarto de moça: ideias de como decorar o dormitório com muito estilo

Há também a opção de adotar uma linha mais humanizada no quartinho, nesse estilo o uso do futon no lugar dos berços tradicionais é o mais usual. Segundo as arquitetas Paula e Renata, a ideia é deixar o bebê explorar o quarto sem precisar necessariamente da ajuda de um adulto.

2. Poltrona para amamentação

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A poltrona para amamentação deve ser confortável e com braço. Pode ser de balanço e, na hora de escolher a melhor, deve ser levado em consideração o espaço disponível no quarto. Uma boa dica é optar pelos modelos estofados com tecidos de toque macio e fácil limpeza, já que é um item bastante utilizado.

3. Bancada com trocador

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A bancada deve sempre comportar as necessidades do bebê. A altura do móvel deve ser confortável para facilitar a troca de fralda, e também deve ter espaço suficiente para colocar o kit higiene ao lado do colchão, que deve ser estofado com tecidos impermeáveis e de fácil limpeza.

Uma dica importante é optar por uma bancada com gavetas abaixo do móvel ou nichos acima dele, para que a mãe sempre tenha em mãos tudo que precisar na hora de trocar o bebê.

4. Abajur ou luminária

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O abajur ou a luminária devem estar ao lado da poltrona de amamentação, já que a mãe amamenta de noite e precisa andar pelo quartinho. “O dimmer utilizado para controlar a densidade da luz é interessante para trazer conforto ao bebê e à mãe”, indica Alessandra.

5. Prateleiras

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

As prateleiras são itens muito importantes para decorar o quartinho do bebê. Podem ser feitas de diferentes desenhos geométricos para dar um ar divertido à decoração. Além de serem elas mesmas parte da decor, as prateleiras deixam a mostra brinquedinhos, porta retratos, lembranças, imagens de ultrassom, que também são itens de decoração e deixam o ambiente mais aconchegante para a chegada do bebê.

8 ideias para decorar o quarto do bebê

Inspirações e ideias para a decoração desse espaço tão especial não faltam por aí. Desde temas e personagens até a própria iluminação, cada parte do ambiente pode ser pensada de forma que deixe um ar aconchegante para o bebê e seja também muito funcional para os responsáveis. As arquitetas Paula Werneck e Renata Kinder e também a designer de interiores Alessandra Morávia trazem ideias diferentes e especiais para a decoração do quartinho do novo integrante da família.

1. Iluminação aconchegante

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Para criar uma iluminação mais aconchegante, os pais podem optar por arandelas, dimmer ou procurar por um projeto mais elaborado de iluminação com rebaixo gesso, por exemplo.

2. Papel de parede

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O uso do papel de parede consegue trazer um tema para o quarto, proporcionando uma personalização maior para o ambiente, além de trazer aconchego e ser uma saída para pais que não queiram apenas uma cor nas paredes do quarto.

3. Tapetes

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Os pais podem optar por usar um tapete de lyra ou outro tipo de pelo, que não seja muito alto, para trazer um conforto a mais para a pessoa que sairá da cama de madrugada para amamentar o bebê.

4. Marcenaria

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Nichos de madeira nas paredes são um lindo item de decoração, além de serem funcionais. Deve-se adequar a marcenaria à praticidade, é importante deixar tudo à mão do adulto para que ele não tenha que sair do trocador para pegar algum objeto, deixando o bebê sozinho correndo o risco de cair.

5. Piso vinílico

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Colocar o piso vinílico é ideal para a criança. O piso deixa de ser algo frio fazendo com que a criança não corra o risco de escorregar quando começar a engatinhar. O bom desse tipo de piso é que pode ser colocado em cima do piso já existente.

6. Detalhes na cortina e módulos

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

As cortinas podem ter uma cor neutra com detalhes como um barrado colorido ou desenhado. Outra dica é utilizar uma estante tipo pendural com módulos, esse tipo de estante dá liberdade para montar os módulos da maneira que os pais acharem melhor.

7. Tricô

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O uso do tricô dá um ar super aconchegante ao quarto do bebê. Ele pode estar nas almofadas, nas colchas, e até mesmo nos bichos de pelúcia e na decoração.

8. Brinquedoteca

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Na brinquedoteca do bebê, o ideal é optar por cores primárias deixando o ambiente bem colorido e divertido. Para ficar mais divertido, a dica é colocar um tapete em formato de quebra cabeça para trazer um ar lúdico para o espaço.

Onde comprar decoração para o quarto do bebê

Objetos de decoração, assim como móveis e utensílios indispensáveis no quarto do bebê existem em uma diversidade enorme de cores, estilos, tamanhos e modelos. O gosto dos pais é um dos fatores que mais influenciam o quartinho, afinal são eles quem preparam tudo para a chegada do novo integrante da família. Veja aqui algumas opções de decorações para o quartinho do bebê.

Com as dicas e informações das profissionais é possível ficar mais tranquilo na hora de escolher cada detalhe do quarto do bebê. O importante é colocar a segurança em primeiro lugar, tomando todos os cuidados para que esse cômodo tão especial seja acolhedor e funcional tanto para o bebê, quanto para a família.

COMENTÁRIOS