Cobogós: um toque de brasilidade para fachadas e divisórias

Escrito por Danielly Oliveira
Foto: Reprodução / Marcela Madureira

Foto: Reprodução / Marcela Madureira

Cobogós são blocos vazados, feitos de concreto ou cerâmica, que permitem a entrada de ventilação e luminosidade nos ambientes. Amplamente utilizados na arquitetura da década de 50 como substitutos aos tijolos tradicionais, os cobogós apresentam padrões e desenhos inspirados na natureza e traduzem a brasilidade.

“Os cobogós foram criados na década de 20, em Pernambuco, e derivam da herança árabe dos muxarabis. Eles se popularizaram a partir dos anos 50, com o movimento modernista. Seu nome foi herdado dos sobrenomes de seus três criadores: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góis”, explica a arquiteta e sócio-proprietária da YTA Arquitetura , Giovana Baruffini Loureiro.

Hoje são encontrados em diversos materiais, modelos, cores e tamanhos e têm conquistado espaço na arquitetura atual, compondo fachadas e até divisórias em interiores.

Conheça mais sobre esses elementos vazados, seus usos, vantagens e aplicações, e veja diversas imagens para se inspirar com as texturas e efeitos dos cobogós.

5 projetos incríveis com cobogó para te inspirar

Confira casas que utilizam os cobogós com charme e inteligência. Inspire-se:

1. Casa Cobogó, de Marcio Kogan

Foto: Reprodução / Studio MK27

Foto: Reprodução / Studio MK27

A Casa Cobogó, localizada em São Paulo e projetada pelo arquiteto Marcio Kogan, é um exemplo de como os elementos vazados trazem leveza e personalidade aos ambientes.

Foto: Reprodução / Studio MK27

Foto: Reprodução / Studio MK27

Além da iluminação rendada gerada pela presença dos cobogós, o projeto conta com um amplo jardim, um pequeno lago e uma piscina.

Foto: Reprodução / Studio MK27

Foto: Reprodução / Studio MK27

A casa também possui uma abordagem sustentável e conta com sistema de reaproveitamento e diminuição de água, de minimização de impacto, otimização de eficiência energética e aquecimento solar.

Foto: Reprodução / Studio MK27

Foto: Reprodução / Studio MK27

Apesar de ser uma construção elaborada, na Casa Cobogó de Kogan, a beleza dessas peças tão brasileiras se destaca, mostrando que é possível reunir estilo e consciência ambiental.

2. Casa Cobogó, de Ney Lima

Foto: Reprodução / Ney Lima via Archdaily

Foto: Reprodução / Ney Lima via Archdaily

Os cobogós estão presentes no muro, proporcionando ao mesmo tempo ventilação e privacidade.

Foto: Reprodução / Ney Lima

Foto: Reprodução / Ney Lima

Por estar localizada em uma região de Brasília cuja arquitetura é predominantemente neoclássica, essa casa se destaca por sua simplicidade e originalidade.

Foto: Reprodução / Ney Lima

Foto: Reprodução / Ney Lima

O projeto resgata a delicadeza dos antigos cobogós e os complementa com um toque moderno por meio do amarelo vibrante.

3. Casa termiteiro, da Tropical Space

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

Localizada no Vietnã, a casa é construída de maneira que vários ambientes sejam integrados e a ventilação seja abundante, afinal as lacunas e o material da parede permitem a circulação do ar e mantêm a umidade da casa.

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

Foto: Reprodução / Tropical Space via Archdaily

O nome termiteiro diz respeito as casas dos cupins, usadas como inspiração neste projeto que conta não especificamente com cobogós, mas com tijolos vazados.

4. Casa MTL, da Bernardes Arquitetura

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Com um padrão simples de cobogós na fachada, na cobertura da varanda e áreas laterais, essa casa de campo é uma ótima inspiração para quem gosta da mistura do rústico com a arquitetura contemporânea, caracterizada pelas linhas retas.

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Diferentemente dos outros projetos, nesta casa o cobogó é apresentado em madeira, combinando e dando destaque à decoração vibrante e sofisticada.

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

Um outro ponto interessante do projeto é a combinação dos cobogós com uma área verde, criando uma textura aconchegante e leve.

5. Casa KR, da YTA Arquitetura

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

Essa casa apresenta uma mistura elementos da arquitetura brasileira, dentre eles o cobogó, porém com uma abordagem mais contemporânea.

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

Também valoriza a iluminação natural e conta com amplas janelas e espaços com teto panorâmico.

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

O projeto também possui um sistema de aquecimento solar, de coleta de água da chuva e irrigação automatizada dos jardins.

Os tipos de cobogós e onde encontrá-los

Foto: Reprodução / Histórias de casa

Foto: Reprodução / Histórias de casa

Os modelos de cobogós variam de acordo com dois fatores principais: o material e o padrão desenhado por meio das lacunas. Conheça mais sobre os tipos de cobogó possíveis de se encontrar e veja opções para comprá-los online:

Quanto ao material

São dois os materiais mais comuns que compõem os cobogós: o concreto e a cerâmica, ainda que existam versões em ferro ou vidro. Os de concreto são mais indicados para substituir os tijolos e constituir paredes, além de serem uma ótima opção para divisórias em estilo industrial. Já os de cerâmica podem ser esmaltados ou não, e seus usos variam conforme essa definição. Os esmaltados ficam bem em divisórias internas, enquanto os de argila não revestida podem ser utilizados em paredes e para trazer um ar mais rústico ao espaço.

“Cobogós são melhor aplicados em fachadas para controle da insolação e ventilação, porém atualmente têm sido usados também como divisórias em ambientes internos”, conta a arquiteta.

Quanto ao desenho

A variedade de estilos e tipos de cobogós é enorme e seus nomes e desenhos são inspirados em elementos da natureza ou em composições geométricas. Não há uma definição acerca de onde usar cada padrão, é só investir naquele que mais lhe agrada e traduz a personalidade do seu lar. Veja algumas opções de desenho:

Cobogó estilo muxabati, Neo Rex

produto-muxarabi

Compre na Leroy Merlin por R$ 34,90.

Cobogó 3 furos, da Redentor

produto-3furos

Compre na Leroy Merlin por R$ 12,69.

Cobogó folha em louça da Cerâmica Martins

produto-flor

Compre na Leroy Merlin por R$ 44,90.

Cobogó sol, da Cerâmica Martins

produto-sol

Compre na Leroy Merlin por R$ 2,89.

Cobogó reto-redondo, da Cerâmica Martins

produto-reto-redendo

Compre na Telhanorte por R$ 15,69.

Cobogó reto-xis, da Cerâmica Martins

produto-reto-xis

Compre na Telhanorte por R$ 15,39.

Vantagens e desvantagens dos cobogós

Dentre as vantagens de se investir em cobogós está a possibilidade de demarcar espaços de forma leve e sem romper totalmente a integração entre os cômodos, graças às lacunas características do cobogó.

Segundo a especialista Giovana, assim como os elementos vazados deixam passar a luz e o vento, também filtram a insolação direta nos ambientes, possibilitando a regulação da temperatura nos mesmos.

“Além do interessante efeito estético, têm a função de fechar ambientes, mas mantendo a circulação de ar, a privacidade do interior e filtrando parte da radiação solar direta, com a versatilidade de poder substituir uma parede inteira, apenas um pequeno vão ou ser usado como divisória”, diz.

Outra vantagem é a grande variedade de modelos existente, sendo possível escolher aquele que mais combina com o seu gosto e com o estilo da sua casa.

Já quanto às desvantagens, a arquiteta destaca que por causa dos vãos, os cobogós podem acumular poeira e dificultar a limpeza, além de permitirem a entrada de pó para o interior da própria casa (no caso de serem utilizados em fachadas e paredes).

Inspiração extra: mais ambientes com cobogó

Confira mais exemplos inspiradores do uso dos cobogós em fachadas, paredes, móveis e divisórias para reunir referências para testar na sua casa:

Foto: Reprodução / <a href="http://historiasdecasa.com.br/2015/06/30/de-alma-leve-capitulo-2/" target="_blank">Histórias de Casa</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.admagazine.ru/inter/small-space/17198_kvartira-v-dome-na-naberezhnoy-34-.php#article" target="_blank">Ad Magazine</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.admagazine.ru/inter/small-space/17198_kvartira-v-dome-na-naberezhnoy-34-.php#article" target="_blank">Ad Magazine</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.acasaqueaminhavoqueria.com/porta-controle-original/" target="_blank">A casa que a minha vó queria</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://maria-mole.com/blog/studio-bomba/" target="_blank">Maria Mole</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://maria-mole.com/blog/studio-bomba/" target="_blank">Maria Mole</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://maria-mole.com/blog/feriadjones/" target="_blank">Maria Mole</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://historiasdecasa.com.br/2015/11/19/por-ai-estudio-pulpo-decoracao/" target="_blank">Histórias de casa</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.ricardomelo.arq.br/portfolio.php?p=mostras&a=10" target="_blank">Ricardo Melo</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.ricardomelo.arq.br/portfolio.php?p=mostras&a=10" target="_blank">Ricardo Melo</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.ricardomelo.arq.br/portfolio.php?p=mostras&a=10" target="_blank">Ricardo Melo</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://cleliareginaangelo.com.br/?projeto=casa-cor-2013-2" target="_blank">Clélia Regina Angelo</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://sessoedalanezi.com.br/projetos/brooklin/" target="_blank">Sesso e Dalanezi</a>

Foto: Reprodução / <a href="https://www.facebook.com/Fabricaarquitetura/photos/pb.159418974127403.-2207520000.1455878609./533801683355795/?type=3&theater" target="_blank">Fábrica Arquitetura</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://sessoedalanezi.com.br/projetos/brooklin/" target="_blank">Sesso e Dalanezi</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://sessoedalanezi.com.br/projetos/brooklin/" target="_blank">Sesso e Dalanezi</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://sessoedalanezi.com.br/projetos/diseno/" target="_blank">Sesso e Dalanezi</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.bettywasserman.com/spaces/macdougal-manor/" target="_blank">Betty Wasserman</a>

Foto: Reprodução / <a href="https://www.instagram.com/p/3FSAzrAF_9/" target="_blank">Stephanie Bradshaw</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://marcelamadureira.arq.br/portfolio/apt-affinty/" target="_blank">Marcela Madureira</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://marcelamadureira.arq.br/portfolio/apt-affinty/" target="_blank">Marcela Madureira</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.wendyhaworthdesign.com/cafe-gratitude-arts-district" target="_blank">Wendy Haworth Design</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://axismundi.com/interior-design/village-townhouse/" target="_blank">Axis Mundi</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://axismundi.com/interior-design/village-townhouse/" target="_blank">Axis Mundi</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.neylima.com.br/#!/projetos/residenciais/403/" target="_blank">Ney Lima</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.cr2arquitetura.com.br/#!casa-jardins/c1ze4" target="_blank">CR2 Arquitetura</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://historiasdecasa.com.br/2015/05/05/sobre-a-cidade-capitulo-2/" target="_blank">Histórias de casa</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://wolveridge.com.au/portfolio/eltham-south-blairgowrie/" target="_blank">Wolveridge</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://wolveridge.com.au/portfolio/eltham-south-blairgowrie/" target="_blank">Wolveridge</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://wolveridge.com.au/portfolio/eltham-south-blairgowrie/" target="_blank">Wolveridge</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.chu.arq.br/projeto/mesa-cobogo" target="_blank">Alan Chu</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.chu.arq.br/projeto/ap-cobogo" target="_blank">Alan Chu</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.chu.arq.br/projeto/ap-cobogo" target="_blank">Alan Chu</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://historiasdecasa.com.br/2015/09/15/horizonte-infinito-capitulo-2-decoracao/" target="_blank">Histórias de casa</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://historiasdecasa.com.br/2015/09/15/horizonte-infinito-capitulo-2-decoracao/" target="_blank">Histórias de casa</a>

Foto: Reprodução / <a href="https://www.behance.net/gallery/19977633/RC13" target="_blank">Lorenzo Pennati</a>

Foto: Reprodução / <a href="https://www.behance.net/gallery/19977633/RC13" target="_blank">Lorenzo Pennati</a>

Foto: Reprodução / <a href="https://www.behance.net/gallery/19977633/RC13" target="_blank">Lorenzo Pennati</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.galeriadaarquitetura.com.br/slideshow.aspx?show=Carrosell&idProject=1469&lock=8#8" target="_blank"> Leo Romano Arquitetura</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.galeriadaarquitetura.com.br/slideshow.aspx?show=Carrosell&idProject=1469&lock=8#8" target="_blank"> Leo Romano Arquitetura</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.archdaily.com/531301/hamersley-road-residence-studio53/53d2ffe1c07a80595e000008-hamersley-road-residence-studio53-photo" target="_blank">Studio 53 via Archdaily</a>

Agora que você conhece os cobogós, com sua beleza e versatilidade, é possível investir neles para deixar sua casa mais fresca, iluminada e estilosa!

PARA VOCÊ