Tipos de telhado: 13 modelos e 50 inspirações para você pensar no seu projeto

Escrito por Katharina Barkmeyer

iStock

A escolha do telhado no projeto arquitetônico é um dos passos mais importantes na hora de projetar, pois é esta parte que molda o resto da arquitetura. Com diversos tipos de telhado, ele pode ser encontrado em formato de chalé, feito de vidro ou em estilos inusitados e irreverentes.

Com seu aspecto funcional e estético, é de extrema importância você conhecer o seu tipo de telhado para uma casa perfeita, sem goteiras, umidade ou qualquer defeito que possa vir através de um telhado inadequado ou mal feito. A seguir, separamos os variados tipos de telhados e saiba quais são as suas principais funções, além de dezenas de inspirações deste elemento arquitetônico.

13 tipos de telhados para a sua casa

Uma água, duas águas, em formato de L ou chalé, curvo, diagonal ou o irreverente invertido: aqui, veja os principais tipos de telhados e suas características para você projetar uma casa sem erro ou conhecer mais sobre o telhado aí da sua casa.

1. Uma água

Com apenas um lado de escoamento, o modelo de telhado de uma água é o mais simples e bastante utilizado para residências menores. Por sua característica comum, o custo é mais acessível, assim como sua obra é mais rápida pelo fato de não exigir uma estrutura grande.

2. Duas águas

Mais conhecido e utilizado em obras arquitetônicas, o modelo de duas águas possui como característica principal as duas faces de escoamento. Tradicional, este tipo ainda é divido em duas opções: cangalha (em que a cumeeira é o encontro dos dois lados) e americano (uma das partes é mais alta que o outro lado).

3. Três águas

Assim como os dois modelos anteriores, este tipo de telhado possui três lados de escoamento que facilitam uma saída mais rápida da água. Com uma formação triangular, ele é uma ótima opção para casas de grande porte em que, geralmente, está localizada na parte frontal da morada.

4. Quatro águas

Ideal para lugares com clima mais chuvoso, o modelo de quatro águas é adequado para residências em formato retangular ou quadrado. Tão comum quanto o de duas águas, este telhado é visto em projetos modernos, versáteis e que necessitam de um escoamento mais ágil.

5. Em L

Podendo ser feito com qualquer modelo apresentado aqui (sobreposto, quatro águas, embutido), sua maior característica é seu formato em L. Este modelo é muito utilizado em casas pequenas (além de grandes) que buscam aproveitar o muro e os espaços.

6. Sobreposto

Nada mais nada menos do que telhado sobre telhado, este modelo cria incríveis níveis de diferentes coberturas que agregam um visual mais charmoso para a fachada da casa. Apesar do custo alto, o sobreposto não exige uma quantidade ou tipos determinados de quedas de água por sua característica versátil.

7. Borboleta/invertido

Irreverente e ousado, este tipo de telhado é ideal para regiões mais secas devido a sua inclinação ao contrário. As quedas são inclinadas para o centro da cobertura e, por isso, é necessário um meio para que não acumule muita água ou danifique a estrutura.

8. Curvo

Com seu aspecto orgânico, este modelo não é muito utilizado em estruturas residenciais, porém mais visto em quadras esportivas e barracões. O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer foi quem trouxe ao Brasil este modelo feito em concreto armado através de suas obras modernas e icônicas.

9. Verde

Sustentável, este modelo segue a tendência da arquitetura verde. Com vários benefícios, entre eles o controle da umidade e do isolamento térmico, o seu visual – sendo apenas com grama ou com plantas e flores – concede riqueza e beleza ao layout.

10. Chalé

Graça e charme seriam os principais sinônimos para este modelo. Inspirado na estrutura de chalés em que o telhado quase encosta na superfície, esta cobertura segue o modelo de duas águas podendo, também, seguir a tendência sustentável que dará ainda mais encanto a ela.

11. Diagonal

Podendo ser comparado com o modelo de telhado de uma água (ou conhecido também como uma queda), o seu formato, sendo muito inclinado ou não, acaba sendo muitas vezes o elemento arquitetônico protagonista do projeto por sua irreverência.

12. Embutido

Também conhecido pelo nome platibanda, esta cobertura tem como principal característica estar escondida por uma pequena parede. O modelo é muito usado em projetos de arquitetura atuais e modernos, por conceder um visual mais exuberante, clean e por ser mais valorizado nas obras por não necessitar de muito madeiramento em sua confecção.

13. Vidro

O último modelo, mas não menos importante, talvez seja o mais bonito entre todos. Sua principal função é promover a iluminação natural, além de poder apreciar o dia, noite, chuva ou sol em um espaço coberto e protegido. Apesar de requerer uma manutenção maior, o modelo é perfeito para residências com um entorno natural.

Agora que você já conhece alguns dos principais tipos de telhado, suas funções e outras características, o seu projeto já terá este elemento arquitetônico definido para, depois, projetar o restante da obra sem quaisquer futuros problemas. A seguir, acompanhe algumas inspirações de variados telhados com diversos e diferentes tipos de materiais.

50 fotos de telhados para se inspirar e aplicar em seu projeto

Confira diversas ideias de coberturas e seus mais variados materiais utilizados em sua confecção para inspirar seu projeto arquitetônico. Lembre-se dos modelos apresentados e suas características para não prejudicar a sua obra e concluí-la com perfeição e do jeito que você sonhou.

1. O telhado acaba ditando o restante do projeto arquitetônico

2. Levemente inclinado, o telhado é responsável por conceder toda a exuberância ao projeto

3. A morada conta com uma cobertura de duas quedas

4. O modelo embutido é muito usado em projetos arquitetônicos modernos

5. Telhados ecológicos concedem um visual mais bonito e natural ao layout

6. Telhas com acabamento promovem um toque mais charmoso em sincronia com o restante do projeto

7. O telhado de vidro é ideal para varandas e espaços externos a serem contemplados também em dias de chuva

8. Ao projetar telhados com ângulos diferentes, é de extrema importância criar uma saída de água sem criar goteiras ou danificar a cobertura

9. Ousado, este telhado cobre toda a morada como uma manta

10. De uma queda (ou uma água), a cobertura e os materiais promovem opulência à residência

11. Caso preferir um teto verde, plante flores também para uma casa ainda mais colorida

12. Composição rica e linda de diferentes materiais em harmonia

13. O telhado sobreposto dá a impressão de que a casa é ainda maior

14. Com telhado de vidro, de uma água e duas águas, as cabanas são charmosas e se misturam com o arredor natural

15. Super moderna, a morada faz uso do telhado embutido em sua composição

16. Ousada e contemporânea, a residência faz uso de uma cobertura em zigue-zague

17. No formato borboleta ou invertido, o projeto é marcado por sua exuberância em traços angulosos

18. Apesar de serem de materiais diferentes, os telhados estão em harmonia através dos tons escuros que apresentam

19. Telhado de duas quedas é o modelo mais comum e tradicional em projetos arquitetônicos

20. Madeira e vidro no telhado concedem pequenas arestas de iluminação natural sem exagerar

21. Sobreposto, o telhado tem sido preferência em projetos que buscam um modelo aparente

22. A parede de tijolos faz um belo contraste com o telhado desta casa

23. O telhado de vidro não é recomendado para regiões chuvosas

24. O tipo de telhado curvo faz toda a diferença em um projeto

25. O modelo de duas águas possui como característica as duas faces de escoamento para a água da chuva

26. Residência apresenta em sua composição arquitetônica o telhado em formato L

27. O modelo borboleta é moderno e indicado para regiões com pouca chuva

28. Com telhado sobreposto e de duas quedas, a morada exala elegância através da paleta neutra

29. Em lugares chuvosos, o ideal é um modelo com várias quedas de água para não prejudicar a estrutura ou criar goteiras

30. O modelo embutido esconde a cobertura com uma parede mais alta

31. Em formato ondulado e curvo, o telhado apresenta o mesmo material que o revestimento das paredes

32. A casa de campo apresenta composição rústica mesclada ao contemporâneo

33. Aberturas no telhado sobreposto conferem maior iluminação natural ao interior

34. Com o telhado verde, a morada se mistura em meio a floresta

35. Para áreas externas, a cobertura de uma queda – ou uma água – concede um resultado incrível

36. Com diversas quedas e telhados inclinados, a morada apresenta uma composição elegante

37. O estilo rústico está presente desde o modelo da telha da cobertura até as pedras das paredes

38. Telhado embutido é grande tendência em projetos de arquitetura

39. O modelo sobreposto acrescenta um visual mais bonito para a fachada da casa

40. Embutido, este telhado proporciona maior economia por não precisar utilizar tanta madeira como um modelo convencional

41. Um pouco mais inclinado que a outra face, este telhado é o modelo de duas quedas

42. Invertido ou borboleta, este tipo de cobertura é mais diferente e ousado comparando com os outros

43. O modelo embutido tem como características as linhas retas e o visual mais clean

44. Com telhado de duas quedas, a casa é simples sem ser desconfortável

45. Para varandas e espaços externos cobertos, o ideal é duas quedas, quatro quedas ou de vidro – dependendo do clima da região

46. Você pode aplicar detalhes que garantirão a imponência da sua casa

47. O modelo sobreposto fica muito bem em projetos grandes ou com pé-direito alto

48. Com viés sustentável, a morada conta com um telhado verde na lateral, além do modelo de quatro quedas

49. Em sincronia, o tom da cobertura combina com a estrutura da casa de praia

50. O tom natural da telha promove um interessante contraste com a estrutura da cor clara

Com os mais variados estilos e materiais para fazer um telhado, agora você já conhece as principais funções dos principais modelos e contemplou ainda diversas inspirações e ideias para aplicar no seu projeto de arquitetura. É essencial conhecer a origem do material usado na construção e dar atenção à situação climática da região para que não haja defeitos ou goteiras.

PARA VOCÊ