Como escolher o piso ideal para cada ambiente

Escrito por

Assim como a decoração, cada cômodo da casa combina com um determinado revestimento. Há diversos tipos, cores e tamanhos, sem contar o próprio lugar onde o piso será aplicado. É um espaço mais íntimo? Vai ter muita ou pouca circulação de pessoas? Terá contato com a umidade? E o clima na região? Lugares mais quentes combinam com pisos frios, como porcelanato, mármore e granito; enquanto áreas mais frias são compatíveis com madeira e vinílicos, que se adequam melhor às temperaturas.

Publicidade

Tudo deve ser levado em conta na hora de escolher o piso ideal para garantir um ambiente bonito, prático e funcional. É preciso avaliar detalhes mais técnicos também, como a instalação, a manutenção e a durabilidade, sem deixar de lado seu estilo. “Penso sempre em beleza, conforto e qualidade”, acrescenta a arquiteta Juliana Vasconcellos.

Você anda por cima dele para lá e para cá, mas nem sempre presta atenção em detalhes como qual é o tipo de piso que reveste cada cômodo da sua casa. O revestimento deve ser combinado de acordo com o ambiente para torná-lo mais prático na hora da limpeza ou mais aconchegante na hora de relaxar.

Conheça o piso ideal para cada ambiente

Seja para reformar ou para comprar um imóvel novo, como o piso não é t rocado com a mesma frequência que uma mobília ou um objeto decorativo, vale investir em modelos que atendam a necessidade dos diferentes ambientes da casa.

1. Cozinhas

Na cozinha, o mais indicado é optar por pisos frios, como cerâmica e porcelanato ou, se a ideia é dar um toque mais moderno e despojado, os cimentícios. O principal fator que você deve levar em conta é durabilidade, além da praticidade para limpeza. “O ideal para cozinha é um piso resistente à limpeza pesada, de preferência polido, para não acumular gordura, e pouco poroso. Costumo recomendar o uso de granito ou materiais novos no mercado que misturam pó de pedra com resina, como o Silestone ou similares”, acrescenta a especialista.

2. Salas

Foto: Reprodução | Janett Mallory | Rebecca Hayes | Novell

Foto: Reprodução | Janett Mallory | Rebecca Hayes | Novell

Na sala, o piso preferido é o porcelanato. Isso porque o revestimento conta com diversas opções de acabamento, formatos e tamanhos, além de ser resistente, o que é bom para um ambiente que costuma ter bastante circulação, e ainda fácil de instalar. “Eu prefiro usar os porcelanatos com borda retificada e de dimensões maiores, pela beleza”, ensina Juliana Vasconcellos. A arquiteta complementa a dica, levando em conta o clima da sua região: “para regiões mais frias, gosto da madeira, de preferência a maciça pela beleza e durabilidade. Para regiões mais quentes, as pedras naturais que podem vir com acabamento fosco, o que é bem elegante para uma sala”.

3. Banheiros

Reprodução | Summer Thornton | Leivars | Dara Rosenfeld

Reprodução | Summer Thornton | Leivars | Dara Rosenfeld

Publicidade

No banheiro, vale a mesma lógica utilizada para a cozinha, já que ambos são considerados áreas molhadas e ficam bem com cerâmicas, porcelanatos e pastilhas de vidro. O que deve ser levado em conta antes de tudo é a manutenção. Pisos antiderrapantes também podem ser uma ótima pedida para este ambiente. “Eu costumo usar mármores ou porcelanatos. Os mármores são mais porosos e menos resistentes do que os granitos, mas atendem muito bem no caso de banheiros”, destaca a profissional. Modelos com cores claras, neutras ou com texturas discretas completam o visual.

4. Quartos

No quarto, a primeira preocupação deve ser com um piso que seja aconchegante, afinal este é o ambiente onde você vai relaxar depois de um dia de trabalho, seja fora de casa ou com os afazeres domésticos. Os laminados de madeira e os pisos vinílicos costumam ser os eleitos para o ambiente pelo conforto térmico e pela durabilidade. “Gosto de usar a madeira, de preferência maciça. Temos ótimas opções de laminados e pisos em PVC hoje em dia que têm fácil manutenção e são muito bonitos. Para os quartos infantis, os pisos emborrachados são seguros e confortáveis, muito indicado para quartos de brincar e para crianças menores”, indica Juliana.

5. Área Externa

Para áreas externas, você deve avaliar alguns quesitos antes de escolher o piso. Ficará sempre exposto ao sol? Será impermeável? Há idosos ou crianças na casa? Locais que comportam piscina, por exemplo, combinam bem bem com revestimento cimentício, que é antiderrapante e não absorve calor, pedras ou decks de madeira. “As pedras com acabamento rústico ou brutas são as primeiras opções, seguidas dos porcelanatos rústicos destinados à área externa para não escorregar. Dê preferência aos pisos claros, pois esquentam menos”, recomenda.

7 dúvidas frequentes na hora de escolher o piso

Reprodução / Toni Sabatino

Reprodução / Toni Sabatino

Por mais que você pesquise e leia sobre os diferentes tipos de piso para cada ambiente, na hora da compra sempre surge alguma dúvida. Para evitar que a indecisão bata à sua porta, confira a seguir perguntas frequentes sobre o que levar em conta na escolha do revestimento certo para cada ambiente da sua casa.

1. Como saber a quantidade de material necessária?

Antes de ir às compras, o ideal é medir o local onde o piso será instalado e pedir assessoria na loja onde for comprar ou para o profissional que fará a instalação. Algumas lojas online oferecem uma calculadora para simular esta quantia. Normalmente, a recomendação é que você leve em média 10% a mais se o revestimento for aplicado de forma reta ou 30% a mais para colocação diagonal, já que pode haver a necessidade de mais cortes.

2. Como escolher o rejunte certo para cada piso?

O rejunte ocupa o pequeno espaço entre as peças de revestimento, que são colocadas em série na hora de instalar o piso, e serve para sustentar a união entre elas, evitando trincas ou quebras, acúmulo de sujeira e infiltrações, no caso de áreas molhadas. O rejunte deve produzir um efeito de harmonia no ambiente, aparecendo o mínimo possível e deixando a área que será revestida uniforme. Por isso, o ideal é escolher com o piso por perto para pegar a cor mais próxima.

Publicidade

3. Como escolher o rodapé?

O rodapé é um pequeno detalhe da decoração, mas que merece a mesma atenção que os demais itens, já que ele será decisivo para dar aquele acabamento e ainda deixar sua casa mais bonita. Não há modelo ideal, mas há diferentes formas de usar. Você pode apostar no estilo mais básico e combinar a cor ou até mesmo o material do piso, escolher uma combinação que entre em harmonia com as portas e soleiras, ou investir em um modelo de tom contrastante com a parede.

4. Devo usar o mesmo material na casa toda? Os ambientes precisam combinar entre si?

Antigamente, era bem comum encontrar casas com o mesmo piso em todos os ambientes. Com a grande variedade oferecida pelo mercado hoje, a decoração se tornou mais ampla e funcional, já que leva em conta as necessidades de cada ambiente antes de aplicar o revestimento. Até o clima passou a contar como um fator decisivo para a escolha. O que mais vem sendo usado na prática é a combinação de laminados nos quartos e porcelanatos nos demais ambientes. Se você quiser combinar, pode escolher o mesmo piso, mudando cor e textura de acordo com cada cômodo.

5. Como escolher a cor dos pisos?

Embora o mercado esteja bem eclético em relação à combinação de cores, os tons pastéis ainda são os preferidos. Eles são versáteis, fáceis de limpar e ainda causam aquela sensação de que o ambiente está sempre arejado. Além de também ajudar a aumentar o ambiente, por ser discreto, o piso claro destaca outros elementos decorativos do ambiente e, combinados com espelhos, conferem elegância e sofisticação. Se você prefere pisos escuros, estará escolhendo um clássico, sobretudo quando opta pela madeira. Junto com paredes claras também podem passar a ideia de amplitude. Independente da escolha, a ideia é integrar.

6. Como escolher um bom profissional para instalar o piso?

É importante contratar um profissional qualificado para instalar o piso, já que a qualidade e a beleza do ambiente dependem da boa colocação do revestimento. Na hora de escolher, leve em conta a experiência, o conhecimento sobre o tipo de piso que será instalado e o capricho na hora do acabamento. É sempre bom acompanhar o trabalho de perto para garantir que sua casa ficará linda e que você não terá dor de cabeça por alguma peça mal colocada.

7) O que é o PEI?

A sigla se refere ao Índice PEI (Porcelain Enamel Institute), que consiste na classificação dos revestimentos cerâmicos de acordo com a resistência do esmalte da peça e o desgaste por abrasão, tendo como base a quantidade de tráfego que vai receber. O site do Inmetro traz cinco níveis. Quanto menor o número, menor a resistência e quanto maior, maior a capacidade de suportar a circulação de pessoas e o tempo.

  • PEI 1: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com chinelos ou pés descalços. Exemplo: banheiros e dormitórios residenciais sem portas para o exterior.
  • PEI 2: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com sapatos. Exemplo: todas as dependências residenciais, com exceção das cozinhas e entradas.
  • PEI 3: recomendado para ambientes residenciais onde se caminha com alguma quantidade de sujeira abrasiva que não seja areia e outros materiais de dureza maior que areia (todas as dependências residenciais).
  • PEI 4: recomendado para ambientes residenciais (todas as dependências) e comerciais com alto tráfego. Exemplo: restaurantes, lojas, bancos, entradas, caminhos preferenciais, vendas e exposições abertas ao público.
  • PEI 5: recomendado para ambientes residenciais e comerciais com tráfego muito elevado. Exemplo: restaurantes, churrascarias, lanchonetes, lojas, bancos, entradas, corredores, exposições abertas ao público, consultório, outras dependências.

Vantagens e desvantagens de cada tipo de piso

Reprodução / MJK Homes

Reprodução / MJK Homes

Enquanto cada ambiente demanda um tipo de piso, cada revestimento exige ou dispensa certos cuidados na hora da manutenção. Limpeza, conservação, tempo de troca, preço, tudo deve ser analisado para acertar na escolha. Dessa forma, você vai levar para casa conforto, praticidade e beleza. Então confira a seguir as vantagens e as desvantagens de cada tipo de piso.

Laminados

Utilizado apenas em ambientes internos, já que o contato com o sol e a água podem danificá-lo ou até torná-lo escorregadio, os pisos laminados estão entre os mais procurados. Semelhante à madeira, sua instalação é fácil e rápida, dispensando acabamento. É resistente a riscos e manchas. A limpeza pede apenas um pano umedecido.

Madeiras

Hipoalergênicos e altamente duráveis, os pisos de madeira combinam com qualquer ambiente da casa, principalmente salas e quartos, e servem como complemento da decoração. A manutenção é muito fácil e exige apenas uma vassoura ou aspirador de pó. São vulneráveis à umidade, por isso não são recomendados para cozinhas e banheiros, e exigem alguns retoques ao longo do tempo para manter o brilho.

Publicidade

Vinílicos

Com diversas cores e tamanhos, os pisos vinílicos podem ser facilmente instalados, não mancham, não retêm poeira, são muito resistentes e têm alta durabilidade. O revestimento também é antialérgico e não faz tanto barulho quando você caminha sobre ele. Para limpá-lo, basta um pano úmido. Não é indicado para áreas externas ou que tenham muito contato com a água, como banheiros e cozinhas.

Porcelanatos

Embora a instalação faça um pouco mais de bagunça que outros pisos, afinal todo o revestimento antigo tem que sair, o porcelanato é um revestimento cerâmico resistente, tem alta durabilidade e demanda pouca manutenção. Há diversas opções de cores, tamanhos, texturas e preços. Pode ser aplicado no piso, na parede, em áreas internas ou externas. É mais propenso a rachaduras e lascas.

Cerâmicas

As cerâmicas são resistentes, têm alta durabilidade e contam com uma vasta variedade de modelos, de tons vibrantes a cores mais sóbrias, porém podem manchar com o tempo. Têm um bom custo benefício e a instalação é simples, assim como sua manutenção, exigindo apenas alguns cuidados com as peças que são delicadas. A limpeza pode ser feita com água e detergente neutro depois de passar a vassoura.

Mármore

O mármore é um revestimento caro e exige cuidados na hora da limpeza, mas é extremamente elegante, nobre e sofisticado. Ajuda a diminuir a sensação de calor em locais de clima tropical. Pode ser utilizado tanto dentro quanto fora de casa. Por ser altamente absorvente e poroso, pode manchar com gordura, vinho ou outros produtos. A limpeza deve ser frequente, com produtos a base de ácido muriático.

Cimentícios

Ideal para quem quer uma obra rápida, os pisos cimentícios têm fácil instalação e podem ser aplicados tanto em áreas internas como externas. Se não for bem colocado, pode apresentar fissuras. Além disso, manchas podem aparecer com o tempo. Para prolongar a durabilidade, você deve passar uma resina com base acrílica por cima da massa ainda úmida.

Hidráulicos

Utilizados em qualquer ambiente, tanto no piso como na parede, os ladrilhos hidráulicos combinam muito bem com todos os revestimentos e cores. É bastante versátil e resistente, porém é caro e exige mão de obra especializada para a instalação. Para conservá-lo, o mais indicado é usar sabão neutro e cera, regularmente, para conservar o brilho e proteger o revestimento.

O piso ideal para cada ambiente na prática

Agora que você já conhece os tipos de piso que estão no mercado e quais são os mais indicados para cada ambiente, é hora de encontrar alguma inspiração para começar a transformar sua casa. Na galeria a seguir, você vai ver como fica a aplicação dos revestimentos na prática em diferentes cômodos. As imagens servirão de complemento para você acertar na escolha do piso ideal para incrementar a sua decoração.

Foto: Reprodução / <a href="http://gilwalsh.com" target="_blank">Gil Walsh</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.sarahgreenman.com" target="_blank">Sarah Greenman</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.marc-michaels.com" target="_blank">Marc-Michaels</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://txconstruct.com" target="_blank">Texas Construction</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.avenuelifestyle.com" target="_blank">Holly Marder</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.dillardpierce.com" target="_blank">Dillard Pierce</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.hannotteinteriors.com" target="_blank">Hannotte</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.debratoney.com" target="_blank">Debra Toney</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.chrisdyson.co.uk/" target="_blank">Chris Dyson</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://alisonkandler.com" target="_blank">Alison Kandler</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.whittenarchitects.com/" target="_blank">Whitten</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://modernhousearchitects.com" target="_blank">Modern House</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.auhaus.com.au" target="_blank">Auhaus</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.spinndev.com" target="_blank">Spinnaker Development</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.roselindwilsondesign.com" target="_blank">Roselind Wilson</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://interior-design-portland.com/pangaea-interi" target="_blank">Pangaea</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.wohnfee.at" target="_blank">Wohn Fee</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://rafechurchill.com" target="_blank">Rafe Churchill</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.kiadesigns.co.uk" target="_blank">Kia</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://jimmiemartincalifornia.com" target="_blank">Jimmie Martin California</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.lovethomas.blogspot.com" target="_blank">Love Thomas</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.houzz.com/ideabooks/on-location-my-houzz" target="_blank">Janet Paik</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.prentissarchitects.com/north-bay.html" target="_blank">Prentiss</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.carouselmedia.com.au" target="_blank">Carousel Media</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.jeanniebalsam.com" target="_blank">Jeannie Balsam</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.jessicalagrange.com" target="_blank">Jessica Lagrange</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://samcrawfordarchitects.com.au/smee-schoff-house/" target="_blank">Sam Crawford</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.tg-studio.co.uk" target="_blank">TG Studio</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.eladgonen.com" target="_blank">Elad Gonen</a>

Foto: Reprodução / <a href="http://www.onesmallroom.com.au" target="_blank">One Small Room</a>

Estas imagens podem ser o seu ponto de partida ou servir de inspiração para novas ideias. O que vale mesmo é encontrar o seu piso ideal, que combine com o seu estilo e transmita a sua personalidade para todos os ambientes da casa. Essa é a combinação mais precisa para garantir conforto, praticidade e beleza.