Bancada de cozinha: 80 projetos modernos para você se inspirar

Escrito por Priscila Silva
bancada-de-cozinha-1

Foto: Reprodução / Toninho Noronha Arquitetura

A cozinha tem se tornado, cada vez mais, o centro da casa. Em vez de receber os amigos e família na sala, a conversa migrou para o ambiente mais gostoso do lar. De uns tempos para cá, enquanto um membro da família cozinha, os amigos tomam um bom vinho, batem um papo e a conversa flui animadamente. Tudo enquanto a refeição fica pronta.

Para integrar os ambientes, é importante ter cuidado na hora de escolher os materiais que vão fazer parte do espaço: se eles combinam entre si, e se são funcionais e correspondem às necessidades da casa. Afinal, de nada adianta o projeto ficar incrível e manchar na primeira oportunidade. A escolha do material deve ser mais importante que a escolha das cores. Pesquise entre amigos, em sites especializados, em revistas e lojas de construção quais as opções o mercado dispõe e a que melhor se adéqua ao seu projeto.

Segundo o arquiteto Carlos Leal, uma boa bancada permite a execução de todos os trabalhos de uma cozinha de forma prática, higiênica e confortável, sem precisar deixar de lado a estética. “Antes de mais nada é necessário definir qual o uso da cozinha em questão, por exemplo: se as refeições serão realizadas nessa cozinha, se haverá reunião de amigos e familiares nesse ambiente, quantas pessoas cozinham ao mesmo tempo, etc. Com essas definições, é possível verificar qual o melhor layout de bancada”, afirma Leal.

O arquiteto ainda chama a atenção para a escolha da empresa contratada. “Nessa hora é muito importante ter um profissional orientando, para não haver arrependimentos depois. Quanto ao material a ser usado, vai depender basicamente de alguns fatores: estilo da cozinha e orçamento para execução”.

De acordo com o arquiteto Gustavo Figueiredo, a dica mais certeira para não errar na hora da escolha é procurar “uma pedra resistente, que não seja porosa para não manchar com facilidade”. Ou seja, um material que seja prático e adequado para o uso diário.

Dicas profissionais para acertar na escolha da bancada para a cozinha

Com o material escolhido, é hora de se atentar para outros detalhes tão importantes quanto o primeiro. Por exemplo: qual o formato da bancada? Nessas horas surgem muitas dúvidas! Para te ajudar, listamos aqui as dúvidas mais comuns, com as respostas dos especialistas. Confira:

Altura para bancadas de cozinha

Foto: Reprodução / SP Estudio Arquitetura

Foto: Reprodução / SP Estudio Arquitetura

Segundo Leal, a altura de uma bancada vai variar de acordo com o uso, para trabalho em pé (cozinhar, lavar a louça) e para uso com banquetas baixas, a altura da bancada varia entre 88cm e 92cm. Quando a bancada é destinada para uso de mesa, a altura varia entre 76cm e 80cm, já quando o uso é com banquetas altas ou para refeições em pé a altura fica entre 110cm e 115cm.

Banquetas

Segundo Figueiredo, o espaço ideal para que as pessoas fiquem confortáveis para fazer as refeições estando sentadas lado a lado é de 70cm para cada indivíduo. Logo, no caso de três pessoas, o ideal é que se tenha uma bancada de 2,10m, por exemplo. Recomenda-se que sempre tenha 30cm entre a parte de cima da bancada/mesa e o assento.

No caso de mesas com 75cm de altura, as cadeiras devem ter 45cm. E, e no caso de bancadas, elas devem ter 90cm as banquetas devem ter 60cm. A escolha do material da bancada não influencia na escolha do material das banquetas. Apenas atente-se na composição de cores e estilos. Leal ainda ressalta que a quantidade de banquetas deverá ser calculada de acordo com o número de usuários daquele ambiente, levando em conta não só o número de moradores, mas também a possibilidade de visitantes.

“A escolha do material da banqueta vai estar ligado esteticamente à escolha do material da bancada, mas não por uma razão técnica, deve existir uma coerência estética entre os materiais para que haja harmonia no ambiente”, finaliza.

Nichos para cooktop na ilha

Foto: Reprodução / GF Projetos

Foto: Reprodução / GF Projetos

Muitas pessoas optam por ter um cooktop na bancada central da cozinha, chamada de ilha, “assim a atividade mais importante da cozinha – cozinhar – ganha uma posição central, e é possível criar um layout onde o cozinheiro da vez interage com as demais pessoas gerando uma interação muito maior entre todos”, conta Leal.

Segundo o profissional, a vantagem do cooktop é que o espaço abaixo dele fica livre para ser instalado qualquer tipo de armário. “Só é necessário lembrar que ele vai precisar de um ponto de elétrica e, dependendo do caso, de um ponto de gás”.

Nichos para lixeira embutida na ilha

Foto: Reprodução / Juliana Muchon Arquitetura

Foto: Reprodução / Juliana Muchon Arquitetura

Muita gente se incomoda com aquela lixeira em cima da pia, já que, por receber material orgânico, causar até incômodo em algumas situações devido ao mau cheiro. Mas hoje já existe solução para esconder esse objeto.

De acordo com Leal, é possível embutir a lixeira dentro do armário e colocar a “boca” da lixeira na bancada, facilitando a descarte de todo o material. Lembrando apenas que esse nicho deve ser isolado do restante do armário, para evitar mau cheiro nos demais objetos da cozinha.

Segundo Figueiredo, para utilizar lixeira na ilha, deve-se seguir as especificações do fabricante em relação ao nicho para encaixe perfeito, e o corte deve ser feito pela empresa de bancadas contratada. Abaixo da lixeira, é ideal que se tenha 10cm livres.

Nichos para pia na ilha

Foto: Reprodução / Monise Rosa Arquitetura

Foto: Reprodução / Monise Rosa Arquitetura

A pia de uma cozinha é usada tanto para higienizar os alimentos quanto para lavar os utensílios após o uso. Quando há espaço e orçamento suficiente, Leal indica a instalação de duas pias na cozinha, uma menor, normalmente redonda, para os alimentos e outra para a lavagem dos utensílios, assim uma coisa não atrapalha a outra.

“Embaixo da pia é possível aproveitar o espaço utilizando prateleiras e até mesmo gavetas, desde que essa gaveta seja desenhada para encaixar no sistema de esgoto da pia”, conta o arquiteto. Figueiredo lembra que “a cuba escolhida deve ser fornecida para a empresa das bancadas que, por sua vez, deverá colar a cuba na fábrica e trazer montada, apenas para a instalação no local”.

Rodabanca/frontão

Foto: Reprodução / Mandril Arquitetura e Design

Foto: Reprodução / Mandril Arquitetura e Design

O acabamento é algo crucial para o resultado estético perfeito. Quando as bancadas são instaladas, é aberto um rasgo na parede para embutir e garantir uma estabilidade da peça. Porém, a união entre bancada e alvenaria nunca fica perfeita, e é por isso que é instalado a rodabanca, que dá o acabamento nessa área e evita umidade na alvenaria em áreas de bancada molhável.

Quando a bancada está na parede é utilizada rodabanca no mesmo material da bancada, para garantir um padrão estético e deixar o destaque para outros elementos do ambiente. Uma solução interessante é instalar uma rodabanca maior que o normal (entre 40cm e 80cm), evitando possíveis respingos de gordura na parede e facilitando a higienização do ambiente, pois o material da bancada é sempre com baixa porosidade, o que evita a absorção de substâncias.

Espaço para circulação

Foto: Reprodução / Juliana Agner

Foto: Reprodução / Juliana Agner

Obviamente, esse ponto varia muito a cada projeto, porque depende do tamanho de cada ambiente. Os dois especialistas, entretanto, afirmam que o ideal é que se tenha pelo menos 90cm ou 1m de espaço para o corredor entre a bancada até a parede, para que duas pessoas possam circular sem incomodar uma à outra.

Espaço para os armários embaixo das bancadas

bancada-de-cozinha-2

Foto: Reprodução / FigueiredoFischer

O ponto destacado pelos dois profissionais é que os armários precisam, via de regra, seguir as medidas da bancada. Para chegar à medida certa, basta fazer um cálculo simples: extrair o tamanho do rodapé da altura da bancada, chegando, assim, à medida exata dos armários. Ou seja, no caso de uma bancada com 90cm de altura, subtraia a medida do rodapé, em média com 15cm ou 20cm.

O resultado é um armário entre 70cm e 75cm de altura. A profundidade também deve seguir um padrão, sendo 3cm menor que a profundidade da bancada.

Materiais mais usados em bancadas de cozinhas

bancada-de-cozinha-3

Foto: Reprodução / Gleuse Arquitetura

30 cozinhas com ilha central que valorizam o espaço mais querido de casa

De acordo com o arquiteto Leal, por uma questão de custo benefício, o “material mais utilizado em bancadas hoje é o granito, ganhando disparado em popularidade”. Figueiredo ainda adiciona à lista dos mais queridinhos o Corian, quartzos e limestones.

Alguns materiais não são muito usados, mas valem a pena o investimento. Os acrílicos com certeza são uma ótima aposta para as bancadas. Entre as vantagens do seu uso estão a possibilidade de projetos mais sofisticados, por serem termomoldáveis, resistentes ao fogo. Não são materiais frios como os minerais naturais, e isso garante ambientes mais agradáveis. Além disso, são de fácil manutenção, e suas emendas são invisíveis. O que não torna o uso deles comum é o valor, um pouco alto. Mas, caso você queira uma cozinha exclusiva, sofisticada e personalizada vale a pena o investimento! O Corian e o Dekton também fazem parte dessa lista, já que são materiais industrializados e de muita qualidade.

Outros materiais, embora bonitos, devem ser evitados. Na hora da escolha, o ideal é que não se use materiais porosos, que absorvam gordura e umidade. Especialmente no caso de cozinhas, é importante verificar se o material é resistente ao calor. Embora com uma linda aparência, um dos materiais que não devem ser usados para bancadas é o mármore, devido a vulnerabilidade dele à umidade e aos compostos químicos, podendo facilmente ser manchado.

Outros que devem ser evitados são os derivados de madeira sem a devida proteção à umidade, já que, sem essa proteção eles não duram muito tempo. Então, mesmo que o valor seja muito inferior aos demais materiais, não compensa o investimento. Afinal, como diz o ditado, pouco prejuízo… é lucro!

Confira, a seguir, os materiais mais comuns e suas respectivas especificações:

Corian

bancada-de-cozinha-4

Foto: Reprodução / Arq.Aliadas

O que é: material sintético, composto por uma mistura de pedras naturais e polímeros de acrílico. Até 13% da composição de DuPont™ Corian® é feita de material reciclado – essa é uma das características que o tornam um produto “verde”.

Vantagens: permite a possibilidade de projetos com formatos atípicos por ser moldável em alta temperatura. É sólido, não poroso, homogêneo, composto de 1/3 de resina acrílica e 2/3 de minerais naturais.

Desvantagens: alto custo. O Corian também necessita de atenção com panelas quentes, pois o contato faz o material dilatar e até rachar.

Preço médio por m²: em média, R$ 3000,00

Hi-macs

bancada-de-cozinha-5

Foto: Reprodução / LG Hausys’ HI-MACS®

O que é: material uniforme e não poroso, produzido com 1/3 de material orgânico e 2/3 de minerais naturais, conhecido como superfície sólida acrílica. É suave ao toque, com propriedades físicas de termomoldagem e emendas perfeitas, que permitem criar peças curvas e formas únicas.

Vantagens: permite a possibilidade de projetos com formatos atípicos por ser moldável em alta temperatura. É higiênico e também sustentável, por ter resíduos facilmente reciclados.

Desvantagens: alto custo. É preciso cuidado com panelas quentes, pois o contato faz o material dilatar e até rachar.

Preço médio por m²: em média, R$ 3000,00

Staron

bancada-de-cozinha-6

Foto: Reprodução / Staron

O que é: é fabricado a partir da bauxita (um mineral natural refinado) e misturado com resina acrílica pura.

Vantagens: material durável e de vida longa, resistente ao impacto, às manchas e à descoloração, não inflamável, de fácil limpeza e manutenção, coloração homogênea e emendas imperceptíveis. Facilmente reparável.

Desvantagens: alto custo. É preciso cuidados com panelas quentes, pois o contato faz o material dilatar e até rachar.

Preço médio por m²: em média, R$ 3000,00

Limestone

bancada-de-cozinha-7

Foto: Reprodução / Sutton Suzuki Architects

O que é: rocha natural composta predominantemente por calcite mineral, que lembra o mármore. Sua formação calcária oferece uma rusticidade natural, suave e com pouco brilho.

Vantagens: ele é um material de alta durabilidade, não retém calor e tem pouco brilho, ideal para projetos que determinem essa necessidade. Como revestimento, possui a vantagem de dispensar emendas, fornecendo um ótimo acabamento.

Desvantagens: por serem importados, o alto custo passa a ser uma desvantagem.

Preço médio por m²: na maioria das vezes, o Limestone é importado e pode ter um valor médio de R$2 mil (o metro linear), mas é possível encontrar a pedra nacional a um preço médio de R$ 350,00/m² e a pedra importada ao preço médio de R$ 600,00/m².

Marmoglass

bancada-de-cozinha-8

Foto: Reprodução / Aline Queiroz Arquitetura

O que é: rocha industrializada com pó de mármores e vidros.

Vantagens: alta resistência a umidade, desgaste, abrasão, corrosão, além de agentes químicos.

Desvantagens: devido a sua dureza, não permite bom acabamento. Por serem importados, o alto custo passa a ser uma desvantagem.

Preço médio por m2: R$700,00 a R$1000,00

Silestone

bancada-de-cozinha-9

Foto: Reprodução / SobMedida_Mármores

O que é: pedra industrializada de quartzo natural, ideal para ambientes internos e externos.

Vantagens: é único na proteção anti-bacteriana, o que garante o máximo de higiene nas superfícies. Alta resistência a umidade, desgaste, corrosão e baixa porosidade. Tem muitas opções de cores.

Desvantagens: o contato com o sol pode descolorir o material, e o contato com o calor de panelas pode dilatar o material. Em alguns casos, pode até rachar.

Preço médio por m²: R$800,00 a R$1300,00

Technistone

bancada-de-cozinha-10

Foto: Reprodução / Technistone Official

O que é: composto por 93% de materiais naturais brutos, especialmente quartzo e granito triturado. Na composição, também encontramos fragmentos de resina, pigmentos coloridos e fragmentos adicionais, que dão ao material suas características próprias.

Vantagens: alta resistência a ácidos, umidade, desgaste e corrosão. Flexível na moldagem, de fácil manutenção e higiênico, já que sua superfície livre de poros e nula em absorção de água torna-se livre de bactérias e fungos.

Desvantagens: objetos quentes se apoiados na bancada, pode deixar marcas. O contato com o calor de panelas pode dilatar o material. Em alguns casos, pode até rachar. Bancadas de cores intensas devem ficar protegidas da radiação solar e lâmpadas que emitam raios UV, para não causar desbotamento e deformações.

Preço médio por m²: R$650,00 a R$770,00

Aço inoxidável

bancada-de-cozinha-11

Foto: Reprodução / Mekal Brasil

O que é: material metálico, é uma liga de ferro e crômio que pode ter, em sua composição, níquel, molibdénio e outros elementos.

Vantagens: sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica, ideal para quem gosta de cozinhar, muito usual em restaurantes, principalmente por sua resistência a altas temperaturas e higiene eminente.

Desvantagens: alto custo, baixa resistência mecânica.

Preço médio por m²: vendido por peças prontas. Uma bancada de 2m x 0,6 m, com cuba simples, custa, em média, R$ 1.800.

Ardósia

bancada-de-cozinha-12

Foto: Reprodução / Pedras Alexandre & Catarino

O que é: mineral natural, a ardósia é formada sob as menores pressões e temperaturas dentre as rochas metamórficas, sendo uma transformação da argila.

Vantagens: baixo custo, longa durabilidade, resistência a impactos e baixíssima absorção de água. Esta acaba sendo uma boa opção para quem preza por uma decoração sofisticada, mas com pegada urbanas.

Desvantagens: superfície áspera e sem brilho, alta porosidade. Acabamentos brilhantes devem ser polidos e selados regularmente.

Preço médio por m²: R$100,00 a R$300,00. Requer trabalhadores especialmente treinados para a instalação.

Concreto

bancada-de-cozinha-13

Foto: Reprodução / DT Estudio Arquitetura

O que é: material industrializado com as mesmas características da rocha.

Vantagens: alta resistência mecânica, econômico, funcional, de prática instalação e aparência moderna, com aspecto rústico.

Desvantagens: é necessária uma mão-de-obra especializada, tem alta porosidade (há espaço para a infiltração de líquidos, que pode ocasionar umidade), e é de difícil higienização.

Preço médio por m²: R$200,00 a R$300,00

Epóxi

bancada-de-cozinha-14

Foto: Reprodução / Casa da Bella

O que é: um tipo de resina (plástico termofixo) que ganha solidez quando reagido a outras substâncias.

Vantagens: fácil limpeza, baixa porosidade, liberdade de formas.

Desvantagens: custo elevado. Pode apresentar manchas amareladas quando em contato com calor. Para evitar esse problema, muitos profissionais acabam instalado superfícies metálicas em cima do material para impedir o contato direto e danificação.

Preço médio por m²: em torno de R$200 o litro. A mão de obra precisa ser especializada, e o custo varia conforme a região.

Granito

bancada-de-cozinha-15

Foto: Reprodução / Studio Due Arquitetura

O que é: formado pela mistura de três minerais: mica, feldspato e quartzo. Por isso, o material é mais duro, resistente e menos poroso do que o mármore, que risca facilmente.

Vantagens: custo acessível, resistência à umidade. É fácil de trabalhar, tem praticidade de manutenção e durabilidade.

Desvantagens: o granito possui muitos elementos visuais (como se fossem desenhos). Por isso, algumas pessoas acabam deixando o material de lado na decoração.

60 cozinhas cinzas super elegantes e modernas para você se apaixonar

Preço médio por m²: o metro quadrado varia de R$ 250 a R$ 900.

Laminado

Modern Kitching

Foto: Reprodução / Select Kitchen & Bath

O que é: material sintético de revestimento (normalmente, madeira).

Vantagens: baixo custo.

Desvantagens: baixa resistência mecânica e muito vulnerável à umidade.

Preço médio por m²: R$50,00 a R$200,00

Madeira

bancada-de-cozinha-17

Foto: Reprodução / DB Arquitetos

O que é: material orgânico. Dica: você pode optar por madeira de reflorestamento também na sua cozinha.

Vantagens: alta resistência mecânica, praticidade na hora da instalação, sensação de aconchego, calor e rusticidade.

Desvantagens: baixa resistência à umidade, altas temperaturas, riscos e objetos pontiagudos. Material muito poroso, o que dificulta a higienização. O contato com a água pode danificar o material.

Preço médio por m²: o preço desse tipo de cuba, que geralmente vem de fora do país, varia entre R$ 2.500 e R$ 3.000. Além disso, você terá que ter uma cuba diferente.

Mármore

bancada-de-cozinha-18

Foto: Reprodução / Joel Caetano Paes

O que é: rocha natural magmático que tem origem do calcário quando exposto a altas temperaturas e pressão extrema.

Vantagens: de grande durabilidade, possui aparência mais nobre e dá a sensação de elegância e requinte.

Desvantagens: baixa resistência a impactos e grande porosidade. Resíduos deixados na superfície por muito tempo podem manchar.

Preço médio por m²: R$250,00 a R$600,00

Nanoglass

bancada-de-cozinha-19

Foto: Reprodução / Jr Projetos & Construções

O que é: material industrializado composto de pó de mármore e vidro.

Vantagens: apresenta facilidade na limpeza e manutenção. Tem cores homogêneas, ideal para ambientes modernos. Por ter baixa porosidade, este material não mancha.

Desvantagens: alto custo. Também não possui reparo. Caso aconteça alguma trinca, o problema só é resolvido trocando a peça inteira.

Preço médio por m2: R$900,00 a R$1500,00

Pedra-sabão

bancada-de-cozinha-20

Foto: Reprodução / Stonebox Revestimentos

O que é: pedra densa e macia, composta pelos seguintes minerais: talco, clorita, tremolita, quartzo e magnetita. É uma rocha muito branda e de baixa dureza.

Vantagens: grande variedade de cores, maleabilidade e grande resistência a impacto.

Desvantagens: perde o brilho com facilidade, e tem baixa resistência a arranhões.

Preço médio por m²: R$100,00 a R$300,00

Porcelanato

O que é: cerâmica prensada.

Vantagens: muito utilizado em reformas para renovar o revestimento de bancadas. Apresenta grande variedade de cores e texturas. Resistente, garante maior impermeabilidade e durabilidade. Ecologicamente correto.

Desvantagens: depende de uma estrutura de alvenaria para dar forma a bancada. O rejunte dificulta a higienização. Alto custo.

Preço médio por m²: R$200,00 a R$400,00 m².

Quartzo

bancada-de-cozinha-22

Foto: Reprodução / SC Mármores Florianópolis

O que é: mineral natural.

Vantagens: alta resistência a umidade, desgaste, corrosão e baixa porosidade. Possui grande variedade de cores. Por isso, facilita a compor a decoração do ambiente.

Desvantagens: o contato com o calor das panelas pode dilatar o material. Em alguns casos, pode até rachar. Proibido o uso de desengordurantes. Alto custo.

Preço médio por m²: R$1000,00 a R$2300,00

Resina plástica

Foto: Reprodução / Parceiros Didáticos

Foto: Reprodução / Parceiros Didáticos

O que é: material sintético plástico, muito difundida para obras econômicas e populares.

Vantagens: baixo custo.

Desvantagens: baixa resistência a impacto, mancha com facilidade e deforma quando exposta ao calor.

Preço médio por m²: vendido por peças prontas. Uma bancada de 60cm x 60com custa, em média, R$400,00.

Revestido com azulejo

bancada-de-cozinha-24

Foto: Reprodução / Calu Fontes Ateliê

O que é: material cerâmico bem fino. Possui um lado opaco e outro vidrado, impermeável e brilhante.

Vantagens: opção econômica, é muito utilizada em reformas para renovar o revestimento de bancadas. Apresenta muitas cores e texturas, além de ser utilizado em ambientes com estilo rústico.

Desvantagens: depende de uma estrutura de alvenaria para dar forma a bancada, e o rejunte dificulta a higienização.

Preço médio por m²: grande variação de valores devido a extensa variedade de azulejos disponíveis no mercado. Mas é possível encontrar peças de 20cm x 20cm a partir de R$10,00.

Revestido com pastilhas

bancada-de-cozinha-25

Foto: Reprodução / Comprando meu apê

O que é: os revestimentos podem ser de pedras, vidro ou cerâmica, e têm a função de deixar os ambientes mais bonitos nos detalhes.

Vantagens: muito utilizado em reformas para renovar o revestimento de bancadas. Apresenta grande variedade de cores e texturas. As opções de vidro são as mais usuais e elegantes.

Desvantagens: depende de uma estrutura de alvenaria para dar forma a bancada, e o rejunte dificulta a higienização.

Preço médio por m²: grande variação de valores devido a extensa variedade de pastilhas disponíveis no mercado. Entre R$40,00 e R$80,00 a placa de 30cm x 30cm.

Vidro

bancada-de-cozinha-26

Foto: Reprodução / Keylla Andrade

O que é: de elevada dureza, é inerte e biologicamente inativo.

Vantagens: baixa resistência a impactos.

Desvantagens: apresenta uma estética de sofisticação e leveza ao ambiente.

Preço médio por m²: R$150,00 a R$250,00. O valor pode variar, dependendo do tipo e da espessura do material escolhido.

80 modelos de bancadas de cozinhas para se inspirar

Opções de materiais, não faltam. Cabe em todos os bolsos, cores, decorações e estilos. Acompanhe abaixo nossa seleção de inspirações para você encontrar um modelo de bancada para cozinha dos sonhos:

1. A bancada contínua, da pia até o cooktop, dá sensação de amplitude

bancada-de-cozinha-27

Foto: Reprodução / Marcia Arcaro

2. A parte de cima da bancada, em madeira, combinou perfeitamente com a parte de baixo, de concreto

3. Cozinha americana com detalhes em vidro preto, madeira e tijolos palimanan

bancada-de-cozinha-29

Foto: Reprodução / Giovana Pellegrini Arquiteta

4. Cozinha clean e em tons neutros. A bancada, da mesma cor dos armários, criou harmonia no ambiente

bancada-de-cozinha-30

Foto: Reprodução / Ana Mähler Arquitetura

5. Cozinha com ar urbano

6. Bancada de granito, com armários planejados, que melhoram o aproveitamento dos espaços

7. Charme, elegância e até uma certa irreverência na cozinha com essa bancada espelhada

8. Arquitetura contemporânea para essa cozinha gourmet

bancada-de-cozinha-34

Foto: Reprodução / Ana Mähler Arquitetura

9. Bancada de mármore com mesa de madeira e sobreposição de vidro na cozinha gourmet

bancada-de-cozinha-35

Foto: Reprodução / Bolda & Bueno Design

10. Bancada de madeira branca

bancada-de-cozinha-36

Foto: Reprodução / Érica Salgueiro

11. Os tons metálicos em harmonia com o branco e a madeira

bancada-de-cozinha-37

Foto: Reprodução / DB Arquitetos

12. Cuba de Quartzo Branco

bancada-de-cozinha-38

Foto: Reprodução / SC Mármores Florianópolis

13. Bancada feita de quartzo branco

Figueiredo_Fischer

Foto: Reprodução / FigueiredoFischer

14. Granito preto

Foto: iStock

Foto: iStock

15. Bancada de madeira

Foto: iStock

Foto: iStock

16. O tom clarinho da bancada orna perfeitamente com a parede cereja

17. A cor deixou a cozinha mais feminina e moderna

18. Cozinha gourmet em tons de nude, com revestimento de pastilha madrepérola

19. Este ambiente mostra o que deve ter na cozinha ideal: simplicidade, luz natural abundante. A bancada é de Silestone.

bancada-de-cozinha-45

Foto: Reprodução / Cosentino Brasil

20. Espaço com linhas minimalistas e cores fortes

bancada-de-cozinha-46

Foto: Reprodução / Orlando Denardi

21. O pretinho básico e clássico cai bem em ambientes pequenos

bancada-de-cozinha-47

Foto: Reprodução / Gleuse Arquitetura

22. Cozinha em estilo industrial

bancada-de-cozinha-48

Foto: Reprodução / Drops Arquitetura

23. A bancada de cimento queimado vai de um espaço a outro, da sala para a cozinha

bancada-de-cozinha-49

Foto: Reprodução / Casa 100 Arquitetura

24. O tampo de mármore traz um ar mais sofisticado para esta cozinha integrada

bancada-de-cozinha-50

Foto: Reprodução / DT Estudio Arquitetura

25. Cozinha americana com bancada de granito

bancada-de-cozinha-51

Foto: Reprodução / Renata Basques Arquitetura

Papel de parede para cozinha: 40 ideias de decoração para se inspirar

26. Bancada em granito preto e pastilhas na parede, equilibrando as cores

bancada-de-cozinha-52

Foto: Reprodução / Adell e Porto Arquitetura

27. Na hora de pensar nos detalhes da cozinha, aposte em uma decor contemporânea: um ambiente clean e equilibrado

28. Bancadas e churrasqueira revestidas com Silestone Blanco Capri

bancada-de-cozinha-54

Foto: Reprodução / SC Mármores Florianópolis

29. O branco predominante destacou os azulejos com estampa portuguesa

bancada-de-cozinha-55

Foto: Reprodução / Gleuse Arquitetura

30. A bancada de concreto foi moldada in loco, o que gerou economia na execução do trabalho

bancada-de-cozinha-56

Foto: Reprodução / Casa 100 Arquitetura

31. A ilha faz a integração com o resto da casa durante o preparo das refeições

bancada-de-cozinha-57

Foto: Reprodução / DT Estudio Arquitetura

32. Cozinha americana com bancada de madeira e vidro sobreposto

bancada-de-cozinha-58

Foto: Reprodução / Fernanda Duarte Interiores

33. Ambiente decorado com madeira teca, pia em nanoglass e bancada e churrasqueira em ônix iluminado, que integra a cozinha com a sala de jantar

bancada-de-cozinha-59

Foto: Reprodução / Iara Kilaris

34. O destaque dessa cozinha fica por conta do detalhe de madeira na ponta. É quase como tocar uma árvore!

bancada-de-cozinha-60

Foto: Reprodução / BPA Arquitetura

35. Com a tendência das cozinhas gourmet, a famosa ilha central com o formato oval está cada vez mais presente nos projetos!

Foto: iStock

Foto: iStock

36. O preto fica ainda mais em evidência com o restante do cômodo com cores clarinhas

bancada-de-cozinha-62

Foto: Reprodução / Gleuse Arquitetura

37. Bancada e ilha em mármore branco com toques de cinza

bancada-de-cozinha-63

Foto: Reprodução / DT Estudio Arquitetura

38. Pia, bancada e mesa de mármore

bancada-de-cozinha-64

Foto: Reprodução / Paulinho Peres Arquitetura

39. Bancada de mármore para a cozinha gourmet

40. Cozinha gourmet com bancada de mármore

bancada-de-cozinha-66

Foto: Reprodução / Borges Godoy

41. Espaço gourmet encantador

bancada-de-cozinha-67

Foto: Reprodução / Silestone By Cosentino

42. Tons terrosos para a cozinha

43. Branco e madeira combinam em qualquer ambiente

44. O armário amarelo dá um toque de cor para o ambiente preto e branco

bancada-de-cozinha-70

Foto: Reprodução / SP Estudio Arquitetura

45. O pendente acobreado cai bem com o preto e a madeira

bancada-de-cozinha-71

Foto: Reprodução / Studio Tucah Campos

46. Os vasinhos de plantas dão um ar mais alegre para a cozinha

47. Preto e branco na cozinha combina tão bem como arroz e feijão no prato

bancada-de-cozinha-73

Foto: Reprodução / Andréa Calabria Arquitetura

48. Num ambiente com tom forte, como esse azul, qualquer objeto de cor diferente chama a atenção, como essa fruteira amarela, imitando uma penca de bananas

49. As cadeiras com assento em palhinha trazem bossa à cozinha

bancada-de-cozinha-75

Foto: Reprodução / Mikaelin Freitas Arquitetura

50. Paredes e chão branco, e um armário laranja para quebrar as bancadas e coifa revestidas com material que imita madeira

bancada-de-cozinha-76

Foto: Reprodução / Marmoraria Pedra Lua

51. A bancada vermelha assume o protagonismo da cozinha. As cadeiras, em duplas, são um charme extra

52. Rosa, preto e prata: uma cozinha cheia de estilo

53. Muito amor na pequena cozinha branca, madeira e mix de azulejos

54. O ladrilho, iluminado por uma faixa de led, ganhou mais atenção

bancada-de-cozinha-80

Foto: Reprodução / Luana Gaspar Arquitetura

55. A pia e os armários dão mais irreverência ao ambiente com os formatos diferentes e incomuns

bancada-de-cozinha-81

Foto: Reprodução / Designer Andréia Freitas

56. Cozinha clean e aconchegante

bancada-de-cozinha-82

Foto: Reprodução / Silestone By Cosentino

57. A ilha, espaçosa, abriga o cooktop e tem ainda bastante espaço para preparar as refeições

58. A bancada amarela domina todo o ambiente

59. Se seu cantinho for pequeno, capriche na iluminação focada

bancada-de-cozinha-85

Foto: Reprodução / Meu primeiro apê

60. Branco e amarelo: combinação alegre e irreverente

bancada-de-cozinha-86

Foto: Reprodução / Iná Arquitetura

61. O ciano dando o ar da graça na cozinha cinza metálica

62. Tons terrosos sempre caem bem

63. Armários iluminados leva qualquer pessoa apaixonada por cozinhas à loucura

64. A bancada preta e a bancada menor, em tons terrosos, que serve como mesa, combinam com o restante da decoração do ambiente

bancada-de-cozinha-90

Foto: Reprodução / Viviane Magno Arquitetura

65. O charme fica por conta da bancada com veios em dupla com os pendentes cobre metálicos

bancada-de-cozinha-91

Foto: Reprodução / Grupo Foco BH

66. Os banquinhos verdes de acrílico dão um toque a mais de cor para essa cozinha

bancada-de-cozinha-92

Foto: Reprodução / Allgram SA

67. Preto e marrom: combinação certeira!

68. Um charme só essa mini cozinha vintage! Puro charme! Muito amor!

bancada-de-cozinha-94

Foto: Reprodução / Apê20três

69. A grande bancada é perfeita para o preparo das refeições em família ou entre amigos, tornando o momento ainda mais prazeroso

70. A bancada dá destaque aos nichos, que receberam vinhos e adereços

bancada-de-cozinha-96

Foto: Reprodução / Débora Saraiva Arquitetura

71. Uma cozinha compacta e com tudo à mão

72. Imponente, a ilha abriga a pia, o cooktop e mais dois lugares à mesa

bancada-de-cozinha-98

Foto: Reprodução / Silestone By Cosentino

73. O destaque dessa cozinha clean fica por conta das portas amarelas do armário e do revestimento em tom de madeira da prateleira

bancada-de-cozinha-99

Foto: Reprodução / G&T Arquitetas

74. Apenas as frutas se destacam nessa cozinha toda clarinha, do chão ao teto

bancada-de-cozinha-100

Foto: Reprodução / Lima Atelier

75. Na lateral da bancada, a parede ganha destaque com a cor e o adesivo

bancada-de-cozinha-101

Foto: Reprodução / Moussi Arquitetura

76. Armários e bancada creme em harmonia com os banquinhos vermelhos

77. A aposta no preto e branco não tem como dar errado!

bancada-de-cozinha-103

Foto: Reprodução / Viviane Loyola Arquitetura

78. Aproveitamento de espaço: a bancada ocupa toa a extensão da cozinha, passando por baixo da escada

bancada-de-cozinha-104

Foto: Reprodução / Mandril Arquitetura e Design

79. As cores claras, aliadas à luz natural que entra pela janela, faz parecer que o ambiente é maior

bancada-de-cozinha-105

Foto: Reprodução / Silestone By Cosentino

80. Os pendentes e as cadeiras dão uma dose a mais de charme para essa cozinha

Uma dica de última hora: quando se trata de bancada nova, alguns materiais apresentam uma única vantagem para revestimento, que será a especificação pelo arquiteto ou designer de interior para seguir o padrão estético do projeto.

Depois dessa lista gigante de prós e contras, vale uma reunião de família com o projeto aberto na mesa e decidirem qual será a aposta para sua cozinha. Independente do estilo, do valor, e da estética, lembre-se: o que importa, no final, é ter todos em volta da cozinha numa bela tarde, regada com muitas risadas.

COMENTÁRIOS