Kaizuka: o charme oriental para a sua casa ou quintal

Escrito por Nicole Dias
Em 26.06.20

iStock

De nome científico Juniperus chinensis torulosa, a kaizuka é uma planta originária da Ásia, mas que conquistou o coração do mundo inteiro por causa do seu visual. Por ser uma planta perene, seu ciclo de vida pode durar décadas, e seu crescimento é lento e constante. Quer saber mais sobre essa queridinha dos projetos paisagísticos? Continue lendo esse post!

Continua após o anúncio



Índice do conteúdo:

40 fotos de kaizuka para você se inspirar

Se entre tantas plantas lindas que existem, a kaizuka ainda não chamou a sua atenção, a lista de fotos abaixo vai fazer você rever seus conceitos… Veja só:

1. As kaizukas costumam aparecer em lindos projetos de paisagismo

2. Se destacando por sua beleza

3. Elas são boas opções para quem não quer fazer muita manutenção

4. Já que não exigem podas frequentes

5. São muito utilizadas em fachadas de casas

6. Próximas da porta de entrada

Rosalba Landscape Architecture

Continua após o anúncio



7. Mas também fazem bonito em outros projetos

8. Como espaços perto da piscina

Mariella Giacon

9. Podem ser plantadas diretamente no solo

10. Ou em vasos

11. A planta tem crescimento moderado

12. Pode chegar a 6 metros de altura

13. Mas, se você podar, pode ficar menor

Gray House

Continua após o anúncio



14. A kaizuka é nativa da Ásia

15. Mas se adapta bem ao clima brasileiro

16. E pode ficar até mesmo em ambientes internos

17. Desde que em um espaço muito bem iluminado

18. Afinal, a kaizuka precisa receber sol

19. Seu nome científico é Juniperus chinensis torulosa

20. E a planta também é conhecida por outros nomes

21. Como caiazuka, cipreste-kaizuka e junípero-chinês

22. É muito apreciada em bonsais

Names of Trees

Continua após o anúncio



23. E a dupla kaizuka e buxinho faz sucesso em muitos projetos

24. Curiosidade: kaizuka, em japonês, significa “amontoado de conchas”

25. E, se você olhar bem, até que lembra algo do mar, não é?

26. Textura que encanta

27. Outra combinação que fica linda: kaizuka e pingo de ouro

28. Para destacar a beleza das plantas, vale usar pedras decorativas

29. Ou lindas flores coloridas

30. Olha que projeto mais estiloso

31. Uma ideia para jardins é combinar plantas de alturas diferentes

32. Fica um efeito lindo

33. Aqui, kaizukas contrastam com bromélias e agave-palito

34. Definitivamente, não faltam ideias com kaizukas

35. Da maneira que for

36. Seja em sua forma livre e natural

37. Ou com pequenas podas

38. Em um espaço dentro de casa

39. Ou em um grande jardim

40. As kaizukas vão ganhar o seu coração!

Amou? Você pode encontrar kaizukas em grandes floriculturas e garden centers. Busque indicações junto a paisagistas da sua região!

Tudo que você precisa saber sobre kaizukas

Agora que você já descobriu toda a beleza das kaizukas, chegou a hora de cuidar bem dela. A engenheira agrônoma Vânia Chassot Angeli traz as melhores dicas para quem está pronto para colocar as mãos na terra:

Como cuidar

  • Rega: a rega deve ser moderada, com a frequência mínima de 1 vez por semana nos meses mais frios, e entre 2 a 4 vezes por semana, nos meses mais quentes, com a quantidade de água suficiente para ficar levemente úmida. Evite encharcar a terra.
  • Sol: a kaizuka deve receber diariamente sol pleno, mas aceita bem ambientes com sol fraco ou meia-sombra. Não tolera ambientes internos escuros. Para cultivar em jardins, plante formando cercas vivas ou bordaduras de muros e canteiros.
  • Adubo: o ideal é plantar com substrato já adubado, como terra preta ou misturas de terra com húmus de minhoca ou outro adubo da sua preferência, respeitando a dose indicada no rótulo do adubo.

Como podar a kaizuka

A kaizuka deve passar por podas de limpeza. Usando uma tesoura de poda limpa e afiada, retire os galhos e folhas secas. Evite cortar o ápice de planta – o galho central, que cresce para cima -, pois isso estimula a redução do crescimento: a planta ficará mais baixa e larga, perdendo o aspecto visual vertical esperado. Evite podar na lua cheia e nos meses mais quentes do ano.

Kaizuka em vasos

Para o cultivo em vasos, escolha um de tamanho e profundidade maior do que o vaso que vem com a planta. Quanto mais profundo, melhor para as raízes, e cuide para que o vaso tenha estabilidade para não tombar com o vento.

Se você optar por um vaso de barro ou cerâmica, lembre de molhar sempre “para mais”, pois as paredes são porosas e “roubam” uma parte da água. O vaso deve possuir pelo menos um furo na parte de baixo, facilitando, assim, a drenagem da água e proporcionando raízes saudáveis e vigorosas.

Kaizuka amarelada: o que fazer?

Sua planta está com cor diferente e você acha que está doente ou morrendo? A kaizuka pode ficar amarelada por 3 motivos: excesso de água, falta de nutrientes como nitrogênio ou quando está em clima frio, passando pelo processo de transição natural. Após identificar qual fenômeno está acontecendo, é possível ajustar o manejo e esperar a regeneração da planta. Quando mais cedo for identificado, maiores as chances de recuperação.

Sempre é bom saber mais sobre a natureza e trazer o verde para perto de nossas casas, não é mesmo? Aproveite para conferir dicas de plantas para sala e ver maneiras de decorar com naturalidade.