23 dicas para você decorar sua casa ou apartamento pequeno

Escrito por Sheila Almendros
Foto: Reprodução / Lúcia Vale

Foto: Reprodução / Lúcia Vale



De uns tempos para cá, devido a supervalorização do metro quadrado em qualquer parte do país, os imóveis estão ficando cada vez menores. Algumas construtoras lançam até os chamados studios, que possuem menos de 40m² e espaços cada vez mais otimizados.

E quando se trata de condomínios, os apartamentos de tamanho reduzido dão espaço para um número maior de imóveis, barateando assim os custos das áreas comuns cada vez mais completas.

E quando se trata de decoração destes ambientes mais compactados, podemos dizer que o maior desafio é planejá-lo de forma equilibrada para que tudo seja acomodado da melhor maneira possível e todas as necessidades do morador sejam devidamente atendidas, sem faltar o conforto necessário e garantir uma boa circulação.

Com a ajuda da designer de interiores Karina Lapezack, criamos uma lista completa para auxiliar você a criar este equilíbrio, sem deixar de incluir a sua personalidade e gosto pessoal.

1. Integre os ambientes

Foto: Reprodução / Raduan Arquitetura

Foto: Reprodução / Raduan Arquitetura

Karina comenta que vale estudar a possibilidade de remanejar algumas paredes, principalmente se o seu imóvel foi comprado na planta. Mas se este não é o seu caso e sua casa ou apartamento já está construído, veja no manual do morador ou com o arquiteto de seu projeto se é possível promover uma reforma sem prejudicar a estrutura da propriedade. Algumas integrações podem ser feitas se você fizer…

2. Cozinha americana

Foto: Reprodução / Studio Boscardin Corsi

Foto: Reprodução / Studio Boscardin Corsi

Uma opção muito popular de integração de ambientes é criar uma ligação sutil entre a sala e a cozinha. A parede pode ser recortada até uma determinada altura para a instalação de uma balcão, ou totalmente demolida para receber uma bela ilha, explica Karina.

3. Desconstrua um dormitório

Foto: Reprodução / Messa Penna Arquitetura e Interiores

Foto: Reprodução / Messa Penna Arquitetura e Interiores



Se a sua planta tem um quarto a mais sem uso, ou será usado como um escritório, aproveite-o melhor retirando suas paredes e criando um ambiente mais ampliado, como uma sala ou quarto maiores. A designer reforça que “caso queira poupar o dormitório para uma possível utilização futura, tire somente a parede onde a porta é instalada, assim ainda é possível proporcionar amplitude, e futuramente, uma porta de correr pode ser instalada no lugar da parede removida”.

4. Nivele a varanda à sala

Foto: Reprodução / Carlos Rossi

Foto: Reprodução / Carlos Rossi

Se você tem um apartamento com uma varanda de tamanho considerável, estude a hipótese de integrá-la a sua sala de estar. Muitas construções permitem que a parede onde a porta é instalada seja retirada, e nivelar o piso de ambos os ambientes criará um espaço muito mais ampliado.

5. Tenha todas as medidas antes de comprar qualquer mobília

É muito importante ter a medida do local que receberá o móvel antes de comprá-lo. Assim você evitará dores de cabeça ao comprar (e se apaixonar) por uma peça e, ao montar, descobre que ela ficou pequena ou grande demais para o seu projeto.

6. Use espelhos

Foto: Reprodução / IBD Arquitetura

Foto: Reprodução / IBD Arquitetura

Caso você não tenha a liberdade ou dinheiro para quebrar uma parede, “uma boa saída para dar a sensação de amplitude é o uso de espelhos em lugares estratégicos, como ao lado da mesa de jantar, ou junto ao home teather”, ressalta Karina. “Nos dormitórios, ele pode ser instalado acima da cabeceira ou nas portas dos armários”.

7. Dê preferência para móveis planejados

Foto: Reprodução / Juliana Pippi

Foto: Reprodução / Juliana Pippi

“Para a mobília, prefira planejar e projetar armários específicos e personalizados, pois assim há um melhor aproveitamento do espaço do que comprar móveis prontos ou modulados, por exemplo”, explica Karina.

8. Use poucos móveis

Foto: Reprodução / Chris Silveira e Arquitetos Associados

Foto: Reprodução / Chris Silveira e Arquitetos Associados



Aqui o menos é mais. Quanto menos móveis você incluir em sua casa, mais espaço você terá. Atente-se sempre à área de circulação.

9. E aposte em opções versáteis

Foto: Reprodução / Très Arquitetura

Foto: Reprodução / Très Arquitetura

Uma boa saída para otimizar espaços é optar por móveis versáteis e que te atenda de diversas formas, como uma cama box, mesas e banquetas com baú, um forno que também funcione como microondas, uma torneira que tenha o filtro já embutido, limitando o tamanho do armário ou itens na cozinha, criando mais espaço para guardar suas coisas ou deixar uma área mais livre.

10. Escolha mobílias com gavetas

Foto: Reprodução / Anna Paula Moraes

Foto: Reprodução / Anna Paula Moraes

O maior desafio de decorar um imóvel pequeno, segundo Karina, é oferecer opções para o morador guardar os seus pertences, portanto, “móveis que tenham gavetas são super funcionais para esta ocasião, como os gabinetes de cozinha e banheiro, por exemplo”.

11. Aposte em poucos objetos decorativos

Foto: Reprodução / Lamego Mancini Arquitetura

Foto: Reprodução / Lamego Mancini Arquitetura

Assim como a dica dos móveis, esta regra também vale para objetos. Escolha poucas peças marcantes, mas essenciais para representar bem a sua personalidade e estilo.

12. Escolha um único estilo

Foto: Reprodução / Projética Design e Arquitetura

Foto: Reprodução / Projética Design e Arquitetura

E preferencialmente o que tenha mais a ver com o seu perfil. Essa é uma forma de facilitar as coisas ao escolher os poucos móveis e objetos que irão compor a sua decoração, e te dará o foco necessário para manter a dosagem certa de tudo.

13. Aproveite ao máximo a iluminação natural

Foto: Reprodução / Archduo Arquitetura

Foto: Reprodução / Archduo Arquitetura



E não crie barreiras para ela, como, por exemplo, escurecer as paredes do ambiente próximo às janelas e varanda.

14. Use cores claras ao seu favor

Foto: Reprodução / INÁ Arquitetura

Foto: Reprodução / INÁ Arquitetura

“Paredes claras próximas às janelas rebatem a luz natural e dão a sensação de amplitude ao ambiente. Mobílias claras e de tons neutros também contribuem para este recurso” ensina Karina.

15. Use cores escuras na medida certa

Foto: Reprodução / Lamego Mancini Arquitetura

Foto: Reprodução / Lamego Mancini Arquitetura

Se você gosta de cores mais escuras, não precisa descartar a ideia de usá-las na sua decoração, basta adaptá-las em lugares estratégicos, como em uma parede divisória, para criar uma sensação de profundidade ao cômodo, ou em uma das paredes do quarto, caso queira dar um ar mais aconchegante a ele.

16. E deixe para colorir com pequenos e poucos detalhes

Foto: Reprodução / Marília Veiga

Foto: Reprodução / Marília Veiga

… como almofadas, quadros e outros objetos. É possível adicionar pontos coloridos para destacar áreas em cada cômodo.

17. Simplicidade nas escolhas

Foto: Reprodução / Bruno Sgrillo Arquitetura

Foto: Reprodução / Bruno Sgrillo Arquitetura

“O uso de muitas texturas e tons misturados não são favoráveis em ambientes pequenos. Pode ficar over, além de se tornar algo cansativo. Prefira tons e texturas mais neutros ou que ornem”, conta a profissional.

18. Aposte em uma iluminação adequada

Foto: Reprodução / Luciana Latorre

Foto: Reprodução / Luciana Latorre

Caso o cômodo não receba luz natural, capriche na instalação de uma iluminação bacana. Ambientes escuros parecem ser mais apertados do que realmente são.

19. Tenha organizadores de gavetas e armários

Foto: Reprodução / Aliexpress

Foto: Reprodução / Aliexpress

Eles fazem jus ao nome e realmente deixam tudo mais organizado e otimizado. E quanto mais as suas coisas do armário do quarto, cozinha, banheiro e lavanderia estiverem arrumadas, mais espaço você terá. Quanto menos coisas expostas você deixar, melhor.

20. Escolha as plantas certas para ter em casa

Foto: Reprodução / Milena Aguiar

Foto: Reprodução / Milena Aguiar

Se você quer trazer conforto para dentro de casa e não abre mão de dar uma pitada de verde natural ao lar, aposte em plantas específicas que sobrevivam no interior de um imóvel, como cactos por exemplo, que podem ser colocados em cachepôs comuns ou terrários de vidro.

Karina ainda dá outras opções favoráveis para ambientes compactos: “uma espécie que gosta bastante de interior é a Zamioculca, uma folhagem bem verdinha que renova o ambiente, dá vida. Uma boa solução para quem gosta de plantas e não possui espaço para vasos de chão, é utilizar um painel com vasos suspenso, na varanda por exemplo, fica ótimo, tipo um jardim vertical”.

21. Se puder, prefira portas de correr

Foto: Reprodução / Cristina Reinert

Foto: Reprodução / Cristina Reinert

Seja no guarda-roupas, armários e gabinetes ou nas portas dos cômodos, esta opção sugerida, além de prática, ocupa muito menos espaço e evita aquele bate-bate de portas com a mobília, segundo Karina.

22. No banheiro, tenha móveis estreitos e espelho grande

A designer de interiores cita que se preferir gabinete acima da pia, escolha um que tenha portas de correr. Caso a ideia seja somente utilizar um espelho, uma peça com o tamanho grande dará amplitude ao espaço.

A região acima do vaso pode ser muito bem aproveitada com a instalação de prateleiras, nichos, e por que não, pequenos armários?

23. A escolha do piso perfeito

Foto: Reprodução / IBD Arquitetura

Foto: Reprodução / IBD Arquitetura

Se você está reformando ou finalizando a sua casa ou apartamento, aproveite para escolher um único tipo de piso para todo o imóvel. “Esta homogeneização dá amplitude ao espaço, e até a cozinha pode entrar na dança, caso a sua opção seja porcelanato ou piso vinílico”, explica a designer.

Feitas as devidas observações, é possível ter uma noção mais clara de que nada é impossível quando se tem criatividade e dicas infalíveis devidamente anotadas. Transformar o seu pequeno lar em um aconchegante palácio particular ficou muito mais fácil.