30 dicas para decorar salas pequenas com estilo e perfeição

Escrito por Ráisa Guerra
Foto: Reprodução / Luciane Mota

Foto: Reprodução / Luciane Mota



Apartamentos pequenos estão em alta. Em especial, os motivos que levam a isso são as demandas do mercado por moradias em grandes cidades e o sonho do primeiro imóvel, já que uma metragem menor torna os apartamentos mais acessíveis financeiramente.

Assim, a maioria das construtoras tem investido no lançamento de moradias entre 30 e 60 metros quadrados, com cômodos compactos que exigem um maior planejamento na hora de decorar e distribuir os móveis.

Neste cenário, a sala é um dos ambientes de maior convivência em uma casa e, por isso, também exige uma atenção especial em sua composição.

O Tua Casa preparou uma lista, com ajuda da arquiteta Márcia Guerrante, de dicas para decorar salas pequenas com estilo e perfeição. Os truques vão desde ampliar visualmente o espaço, a compor melhor os objetos no cômodo e a deixá-lo o mais confortável e acolhedor possível. Mas, o mais importante de tudo, é ter as dicas como base para deixar o ambiente com a sua cara. “Afinal, a casa é o espelho de quem mora”, ressalva a arquiteta. Confira:

1. Antes de ir às compras: anote todas as medidas

A primeira dica para começar acertando na decoração de uma sala (especialmente se ela for pequena) é já sair às compras munido de informações importantes, como o tamanho da parede em que vai uma estante ou qual seria a medida máxima que um sofá teria que ter para caber no cômodo. Assim, evita-se a dor de cabeça de comprar um móvel e, quando ele for colocado no ambiente, descobrir que o espaço é insuficiente. Nestes casos, ser precavido nunca é demais.

2. Seja simples

Foto: Reprodução / BY Arq&Design

Foto: Reprodução / BY Arq&Design

Assim como na moda, muitas vezes na decoração “menos é mais”. Dessa maneira, em uma sala pequena, buscar um ambiente que não seja muito carregado de informações assegura que ele se torne um local mais aconchegante e, ao mesmo tempo, funcional. “Espaços pequenos exigem aproveitamento racional e um design que permita fluidez e acolhimento”, explica a arquiteta.

3. Evite espalhar muitos objetos de decoração

Foto: Reprodução / Sesso & Dalanezi Arquitetura+Design

Foto: Reprodução / Sesso & Dalanezi Arquitetura+Design



“Evidentemente que um lugar muito cheio ‘diminui’ a sensação de espaço”, destaca Márcia. Por isso, é primordial não “pesar a mão” na quantidade de objetos de decoração, escolhendo apenas alguns itens pontuais que deem charme ao ambiente. Outra dica é observar a altura de móveis e objetos decorativos. “É importante evitar em salas pequenas o excesso de móveis e elementos altos, privilegiando os que ficam abaixo do nível dos olhos”, afirma.

4. Opte por um estilo de decoração

Foto: Reprodução / César Valenccia

Foto: Reprodução / César Valenccia

Ainda seguindo a linha de evitar um ambiente carregado, é necessário definir qual estilo de decoração a sua sala terá (e não misturar o contemporâneo com o minimalista ou com o oriental, por exemplo). Nestes casos, é importante olhar para si mesmo e encontrar o estilo que mais lhe agrada. “Se alguém elabora o design de um ambiente para si próprio, da mesma maneira deve estar muito atento ao que lhe faz bem, ao que lhe atende. Meu estilo é despojado, clean? Ou gosto de badulaques porque me lembram coisas vividas e pessoas amadas? ”.

5. Use espelhos a seu favor

Foto: Reprodução / Quitete & Faria

Foto: Reprodução / Quitete & Faria

A manipulação visual é extremamente importante em um espaço pequeno. E, nestes casos, os espelhos são fortes aliados, pois se tornam a maneira mais fácil de “enganar os olhos” ao criarem a ilusão de que um local é maior e bem iluminado. Assim, este truque, comumente utilizado em restaurantes e hotéis, também é uma ótima opção para salas pequenas. Além disso, existem diferentes formatos e estilos (com molduras clássicas, modernas, sem moldura, etc.) que podem ser explorados na decoração.

6. Encontre o sofá ideal

Foto: Reprodução / Teresinha Nigri

Foto: Reprodução / Teresinha Nigri

Na maioria das salas, o sofá é o item principal. Por isso, é primordial saber escolher a peça certa para o seu ambiente. “O importante é buscar um sofá confortável, de proporções compatíveis com o espaço disponível, ou seja, harmônico em relação às formas do cômodo. O ‘tamanho ideal’ é aquele que permite deixar livre a circulação. Predominância de linhas horizontais no design do mobiliário também ‘ampliam’ o espaço”, explica Márcia. Outra dica é optar por um sofá-cama sem braços que ainda permite receber hóspedes.

7. Valorize um sofá em tons neutros e claros

Como o sofá costuma ocupar o maior espaço da sala, quando utilizado com cores mais claras, ele acaba dando uma maior “amplitude” ao ambiente — por outro lado, cores mais escuras delimitam mais o espaço.

Um sofá de cor clara ainda permite que você abuse nas cores com outros elementos de decoração, como almofadas.



8. Deixe o conjunto de sofás de 3 e 2 lugares de fora

Foto: Reprodução / Patricia Martinez

Foto: Reprodução / Patricia Martinez

Como a questão aqui é pouco espaço, a melhor opção é utilizar um mobiliário que não seja muito grande e que não preencha praticamente toda a área de circulação. Nestes casos, apenas um sofá combinado com puffs e poltronas deixam o ambiente mais livre sem perder comodidade.

9. Não abuse no tamanho da TV

É difícil encontrar quem não goste de uma TV grande, que é quase como ter um “cinema em casa”. Nas salas pequenas, no entanto, é importante escolher o tamanho da televisão com consciência: em espaços apertados, ficar muito próximo do televisor faz mal à saúde dos seus olhos. Além disso, uma TV grande em um local pequeno fica esteticamente desproporcional.

Assim, existe uma “regrinha básica” para calcular o tamanho ideal da TV para a sala: para telas de 32” a 37” é necessário que o telespectador fique a uma distância entre 2,40 m e 2,80 m; já as de 42” a 47” precisam de 3,20 m a 3,60 m; e as de 52” de, no mínimo, 4 m.

10. Deixe a TV na altura ideal

Foto: Reprodução / Cristina Reinert

Foto: Reprodução / Cristina Reinert

Além de tomar cuidado com a distância entre a TV e o sofá, é importante calcular a altura que o televisor ficará: o mais indicado é de 1,20 m a partir do piso até a base da tela, o que permite um campo de visão confortável ao telespectador. Também fique atento à luminosidade do ambiente e sempre evite deixar a TV próxima a uma janela para não ter muito reflexo na tela.

11. Painel para TV é sempre bem-vindo

 Foto: Reprodução / Quitete & Faria

Foto: Reprodução / Quitete & Faria

O painel para TV é um tipo de aproveitamento inteligente da sala, já que utiliza a parede a seu favor. Assim, o espaço em que iria um rack, por exemplo, poderá ser aproveitado por outros móveis e objetos.

Os painéis ainda garantem um toque moderno ou mesmo clássico ao ambiente dependendo do material pelo qual ele é feito. Além disso, eles permitem que os cabos, que normalmente ficam soltos e não ornam muito bem na decoração, sejam escondidos. Para isso, a opção mais usada por profissionais é fazer furos nos lugares necessários para passá-los e, para se obter um melhor acabamento, arrematá-los com passa-fios.



12. Opte por cores claras para as paredes

Foto: Reprodução / Luis Fabio Rezende de Araujo

Foto: Reprodução / Luis Fabio Rezende de Araujo

Outra dica para trabalhar a percepção visual da sala, passando a sensação de maior espaço, é apostar em cores claras nas paredes. Mas a arquiteta explica que essa regra pode ser quebrada uma vez ou outra com uma das divisórias em um tom mais escuro. “Os tons claros nos deixam com a sensação de espaço mais amplo. Mas tudo é uma questão de equilíbrio e harmonização das formas e cores. Podemos eleger um tom mais escuro para uma parede, por exemplo, que trará uma sensação de profundidade ao ambiente”, afirma.

13. Móveis com tons claros ampliam o ambiente

Assim como nas paredes e os sofás, os demais móveis em tons claros também ajudam na sensação de amplitude. Por isso, se possível, aposte em prateleiras, mesas de canto e os demais componentes do mobiliário em tons mais neutros.

14. Se móveis e paredes são claros, brinque com cores em objetos

Se você gosta de cores na decoração, em uma sala pequena os objetos podem te ajudar nisso: enquanto a estrutura principal (paredes e móveis) é clara, detalhes como almofadas, porta-retratos, vasos e demais itens decorativos podem ter tonalidades mais fortes, dando vida ao ambiente. Mas nada te impede de continuar seguindo uma linha minimalista e deixar o cômodo clean, com objetos também claros — aqui vai do gosto de cada um.

15. Invista em banquetas com pernas expostas

Foto: Reprodução / Luis Fabio Rezende de Araujo

Foto: Reprodução / Luis Fabio Rezende de Araujo

Se você consegue ver através de um móvel, há uma sensação de “maior campo de visão”. Por isso as banquetas com pernas expostas são bem-vindas em uma sala pequena: além de serem funcionais, elas ajudam no efeito de um ambiente amplo e com boa circulação.

16. Poltronas combinam bem

Foto: Reprodução / Marcelo Bastos

Foto: Reprodução / Marcelo Bastos

Como sofás muito grandes não se encaixam muito bem em uma sala pequena, outra opção para aumentar o conforto do ambiente são as poltronas: além de confortáveis, são comercializadas em diferentes estilos e cores. Dica importante: as que possuem rodas em sua base são ótimas para espaços menores por permitirem uma fácil locomoção e otimizar o uso do cômodo.

17. Tenha puffs sempre à disposição

Foto: Reprodução / Madi Arquitetura e Design

Foto: Reprodução / Madi Arquitetura e Design

“Os puffs e os móveis com rodízio são boas escolhas para pequenos ambientes pela flexibilidade que possibilitam”, afirma a arquiteta. Além disso, puffs são normalmente mais acessíveis financeiramente e podem ser encontrados em diferentes formatos e cores, o que garante uma decoração personalizada.

18. Mesa de centro só se tiver espaço

Foto: Reprodução / Gisele Medeiros

Foto: Reprodução / Gisele Medeiros

Como a prioridade em uma sala pequena é preservar a circulação, a mesa de centro só entra se realmente for necessária e couber no ambiente. Caso não seja possível, mesas de canto são opções mais viáveis para espaços menores.

19. Dê preferência para móveis com pouca profundidade

Foto: Reprodução / Ana Luisa Previde

Foto: Reprodução / Ana Luisa Previde

Como o espaço é pequeno, móveis muito grandes não são proporcionais — eles atrapalham a circulação e ainda “roubam a cena” do ambiente, delimitando o campo de visão. Por isso, ao escolher o mobiliário, busque os que oferecem pouca profundidade, mas que ainda são muito funcionais para o cômodo.

20. Os móveis planejados são sempre uma boa opção

Assim como uma cozinha sempre ganha espaço com armários planejados, a mesma coisa acontece em uma sala pequena: investir em móveis que são feitos especialmente para o ambiente, com as medidas exatas de encaixe, ajuda a aproveitar de forma inteligente o espaço.

21. A distribuição dos móveis é fundamental

Foto: Reprodução / RK Arquitetura e Design

Foto: Reprodução / RK Arquitetura e Design

Em salas pequenas, uma dica valiosa é não encostar alguns móveis na parede, o que passa a sensação de maior fluxo e amplia o campo de visão.

Na montagem do espaço, é importante começar com a disposição dos móveis maiores, que são os que normalmente definem o layout-base da sala. Depois, espalhe os itens menores de forma harmoniosa. Esse método costuma ser bastante eficaz, pois permite que você tenha uma noção do resultado ainda quando está no processo de instalação das peças.

22. Evite fechar corredores ou espaços de circulação

Foto: Reprodução / Larissa Vinagre

Foto: Reprodução / Larissa Vinagre

De todas as dicas de disposição de móveis e objetos em uma sala pequena, “circulação” é a palavra-chave. “Busque sempre circulações desimpedidas e com funcionalidade, visando o bom aproveitamento de cada espaço livre para a correta acomodação de objetos e equipamentos”, explica Márcia.

23. Tire proveito de prateleiras e nichos

Foto: Reprodução / FPR Studio

Foto: Reprodução / FPR Studio

Em espaços pequenos, a arquiteta explica que as paredes se tornam fortes aliadas: elas deixam de ser apenas divisórias e se tornam locais de armazenamento de itens decorativos. “O aproveitamento dos espaços disponíveis para a guarda e exposição de objetos deve ser usado com racionalidade e, neste aspecto, as prateleiras e os nichos podem contribuir com eficácia”.

24. Use quadros decorativos

dicas-para-decorar-salas-pequenas-22

Foto: Reprodução / César Valenccia

As paredes voltam a se destacar em um espaço pequeno ao exporem quadros e fotos que passam um significado ao ambiente. “Em qualquer decoração, é sempre bom apostar em peças e objetos que tenham significado para mim e para os meus, como lembranças de viagens, fotos e obras de arte”, afirma Márcia.

25. Fique de olho na escolha das cortinas

Foto: Reprodução / FPR Studio

Foto: Reprodução / FPR Studio

Uma dica importante para as cortinas é pendurá-las acima do limite da janela, quase próximas ao teto. Com esse truque, elas passam leveza para o ambiente. Alguns profissionais ainda usam a técnica de esconder o trilho da cortina com o gesso, o chamado “Cortineiro”: um acabamento com rebaixo do gesso de aproximadamente 15 cm, onde o trilho da cortina fica embutido. Linhas verticais no tecido da cortina também ajudam a deixar a sensação de que a parede é mais alta.

Outras opções são as persianas, que não tomam muito espaço e são voltadas para pessoas que buscam mais praticidade no ambiente.

26. Você pode usar tapetes com certeza

Foto: Reprodução / Karla Amaral Madrilis

Foto: Reprodução / Karla Amaral Madrilis

Se as paredes são aliadas na decoração de uma sala pequena, o chão também: um tapete leva a sensação de conforto ao ambiente. Ele ainda pode auxiliar a ampliar visualmente o espaço se possuir listras.

27. Vasos decorativos são sempre uma boa opção

Para quem gosta, vasos decorativos são opções charmosas e elegantes em uma sala. Eles ajudam a “pontuar” a decoração de um espaço, já que conseguem dar mais vida a uma pequena mesa, por exemplo. No entanto, o ditado “menos é mais” continua valendo para os vasos: como o ambiente é pequeno, moderação nos objetos é sempre bem-vinda.

28. Tenha plantas altas nos cantos da sala

Foto: Reprodução / BUJI Decoração Reuso

Foto: Reprodução / BUJI Decoração Reuso

Em qualquer tipo de sala, plantas são sempre bem-vindas. “A vida que trazem para o ambiente é essencial”, afirma a arquiteta. Por isso, em um cômodo pequeno, uma dica valiosa é utilizar os cantos altos das paredes (que normalmente passam “batidos” na decoração) para colocar as plantas, atingindo um aproveitamento inteligente do espaço.

29. Atente-se à iluminação

Foto: Reprodução / Larissa Vinagre

Foto: Reprodução / Larissa Vinagre

Para a sala, invista em uma iluminação aconchegante. “Procure uma iluminação que não traga ofuscamento e sim aconchego, que destaque elementos da decoração, que seja eficaz para execução de eventuais trabalhos ou leituras e que seja energeticamente eficiente. Oscar Niemeyer em certa ocasião afirmou que ‘Uma boa iluminação levanta uma arquitetura medíocre, e uma iluminação ruim acaba com o melhor projeto’. Esta frase ilustra de maneira simples e clara a importância da luz no design e na arquitetura”, explica Márcia.

30. Deixe tudo sempre organizadinho

Foto: Reprodução / Adriana Fontana

Foto: Reprodução / Adriana Fontana

“No espaço pequeno quanto no espaço amplo é importante que seja estabelecida uma ordem, um ‘código’, sob o qual a casa se agencia. Esta organização do lugar possibilita ao habitante uma leitura agradável do ambiente que o envolve, livra os espaços para serem usados com mais eficiência e poupa um elemento precioso nos dias atuais – o tempo”, completa a arquiteta.

Seguindo essas dicas, é possível tornar uma sala pequena mais funcional e visualmente agradável. E nada como poder chegar depois de um dia corrido e descansar em seu cantinho, assistindo uma TV ou lendo um livro sentindo-se bem acolhido na própria casa, não é mesmo?