Orquídea azul: como cultivar e usar a planta na decoração da sua casa

Escrito por Amanda Akemi

Foto: iStock

Apesar de serem plantas sensíveis e de razoável dificuldade para serem mantidas, as orquídeas são frequentemente encontradas nos mais diferentes espaços da casa. Um dos motivos é a sua fácil adaptação a climas tropicais, que fez do Brasil um lugar com enorme quantidade e variedade dessa espécie.

Além disso, sua beleza única chama atenção e instiga cada vez mais novos produtores a criarem orquidários que unem as mais diferentes belezas. Existem aproximadamente 30 mil espécies dessa planta, originárias de diferentes continentes, como a Europa, Oceania e a África.

As orquídeas são divididas de acordo com a forma pela qual buscam seus nutrientes. Algumas crescem sobre rochas e buscam alimento no ar e na chuva (orquídeas litófitas), outras vivem sobre árvores e acabam se alimentando de seus nutrientes (orquídeas epífitas). São muitos os grupos e formas que cada uma obtém seu sustento, variando de acordo com seu habitat proveniente. Hoje em dia muitas já se encontram adaptadas a viverem dentro de domicílios, recebendo menos luz solar e efeitos do tempo.

Fala-se muito que os chineses foram os precursores em utilizar as orquídeas de forma medicinal, para curar os mais diferentes problemas, como feridas, infecções e inchaços. Para eles, seu perfume simbolizava sabedoria e virtude, consideradas praticamente a realeza em meio às outras plantas. Há quem também acreditasse em suas propriedades afrodisíacas. Fato é que as orquídeas sempre foram consideradas de forma especial e muitas vezes tidas como artigo de luxo.

Ao longo das décadas foram feitos cada vez mais experimentos envolvendo diversas espécies e resultando em novas, como a orquídea azul ou blue mystic. Essa variedade já gerou muita discussão em razão de sua cor e origem, e é sobre ela que iremos falar.

O segredo da Blue Mystic

Foto: iStock

Para quem não sabe, a orquídea azul não existe na natureza, e é por meio de uma manipulação na planta phalaenopsis branca que se chega a esse resultado tão incrível. Existem dois tipos de processo de criação da cor azulada na planta. O primeiro, desenvolvido nos Estados Unidos, consiste na injeção de uma tinta azul no caule de orquídeas brancas. A substância se caracteriza por não ser tóxica e, portanto, não agride a planta.

A segunda técnica também utilizada, principalmente no Brasil, foi inventada pelo engenheiro agrônomo Marcos Alexandre e ocorre de forma parecida. Uma substância azul é injetada na planta, mas a infusão acontece antes da semente germinar, sendo posteriormente absorvida pela superfície esponjosa da raiz.

Em ambos os casos, não se garante que todas as futuras flores nasçam de cor azulada. Além disso, dependendo da forma com que a planta absorveu a substância, os tons de azul também podem variar. Algumas flores acabam tendo um tom mais claro de azul, enquanto que outras apresentam um tom muito mais escuro.

Decoração com plantas: veja como incluí-la em seu projeto com muito estilo

Ainda, o que para alguns pode ser percebido como azul, para outros pode ser considerado um tom aproximado do roxo, pois como essa coloração inexiste na natureza, é muito comum que não seja possível chegar ao azul puro. Na maioria dos casos, as florações que se seguem acabam sendo brancas, por causa do sistema de filtragem natural da planta.

A orquídea azul pode ser encontrada por um valor médio de R$ 300 a R$ 350 reais, que poderá ser maior de acordo com o arranjo.

Como cuidar de uma orquídea azul

Foto: iStock

Essa planta única requer cuidados especiais. Há quem prefira cultivar orquídeas em locais externos, onde sua reprodução conta com fatores naturais do tempo. No entanto, se tornou comum encontrá-las dentro de casas e apartamentos, ornamentando espaços de convívio.

O paisagista Paulo de Tarso conta um pouco mais sobre essa planta, “as orquídeas são flores com beleza incomum, com formas diferentes e às vezes surpreendentes, perfumes exóticos cores e tonalidades surreais. A principal característica é surpreender a todos com a sua presença, já que algumas pessoas identificam em suas formas elementos como corpos, rostos e animais. Possuem características exóticas – já que não tem formato de uma flor comum, as orquídeas trazem uma sensação de delicadeza e possuem alto valor comercial, pois é bastante usada em decoração de ambientes.”

Apesar de se adaptarem bem a qualquer local, Tarso deixa claro que o banheiro é um espaço a ser evitado, pois apresenta umidade em excesso. “O ideal são ambientes que possuem luz indireta como a sala de estar e escritórios. Em alguns casos, com pessoas alérgicas, evite colocar dentro dos quartos”.

Devido ao processo químico, essa orquídea deve ser regada preferencialmente pela manhã, com água mineral de poço ou da chuva, e em último caso água de caixa – já que o cloro é prejudicial, explica Tarso. Cada detalhe é responsável pelo crescimento da sua planta e a duração de sua florada, que pode durar entre 30 a mais de 90 dias.

“Dependendo do clima, a rega deve ser feita cerca de uma a três vezes por semana em tempos secos. Como a orquídea capta a umidade do ar, em climas mais frescos é ideal verificar o substrato, já que não há necessidade de regar tanto quanto em climas secos. Nunca coloque direito no sol, aproveite o sol da manhã ou do fim da tarde. Evite respingar água direto na flor e procure deixar perto de locais próximos às janelas”, continua.

63 maneiras criativas de usar cortinas, sem ser necessariamente na janela

Portanto, para que sua planta cresça de forma saudável, procure seguir alguns cuidados, como deixá-las em um ambiente iluminado próximo a janelas e portas, para garantir a circulação de ar; manter o substrato sempre levemente úmido; evitar regas noturnas; formigas e cochonilhas são prejudiciais às orquídeas, para solucionar o problema o ideal é usar calda de fumo de corda com detergente neutro dissolvidos em água.

Se você deseja cultivar sua orquídea em apartamento, saiba que os cuidados devem ser redobrados, pois por ser um ambiente mais isolado do solo, a atmosfera tende a ser ainda mais seca. O que além de desidratar a planta, é favorável ao aparecimento de pragas. Neste caso, os umidificadores de ar podem ser uma ótima solução. Se, mesmo assim, sua plantinha acabar desidratando e provocando o surgimento de pragas, opte pela eliminação manual, utilizando uma escova, água e sabão. Alguns orquidários, como forma de prevenção, aplicam o óleo de neem, que é um inseticida orgânico, a cada 15 dias.

20 imagens de orquídeas azuis para se inspirar

As orquídeas ornamentam os espaços de convívio de forma elegante e requintada, a cor azul em especial, é considerada uma cor fria e pode ser utilizada em locais da área da saúde, como recepções, hospitais e clínicas médicas. O azul também acalma, reduz o stress, ansiedade e melhora a saúde emocional.

Para o comércio, a cor azul indica confiabilidade e lealdade. Ela pode ser usada tanto em festas, eventos e confraternizações quanto em locais de estudos, já que essa cor harmoniza as energias, de acordo com o paisagista Paulo de Tarso. Depois de entender um pouco mais sobre a famosa Blue Mystic, confira algumas imagens para se inspirar.

1. A orquídea azul também combina bem com vasos baixos e largos

Foto: Reprodução / Hamilton Arte Floral

2. Mesas de jantar são ótimos locais para deixar sua orquídea em evidência

Foto: Reprodução / Sitio Kolibri

3. A Blue Mystic dá um toque especial em arranjos

Foto: Reprodução / Fleurs De Jardin

4. Criar um cantinho com artigos de louça para sua orquídea pode ser uma ótima ideia

Foto: Reprodução / Garden Avenida

5. O toque metálico deu ainda mais luxuosidade à decoração

Foto: Reprodução / Verbena Flores

6. O azulado do buquê contrasta com o vestido branco e dá vida à noiva

Foto: Reprodução / Central da Noiva

45 decorações de festas infantis para se apaixonar

7. Neste arranjo a orquídea se destaca e cria um clima tropical junto a outras plantas

Foto: Reprodução / Hamilton Arte Floral

8. Versátil, são muitos os ornamentos que combinam com essa planta

Foto: Reprodução / Sweet Home Decorações

9. As orquídeas de plástico podem ser uma ótima opção aos que não possuem tempo para cultivá-las

Foto: Reprodução / Floriculturando

10. Atente-se à luz e umidade do ambiente que receberá sua plantinha

Foto: Reprodução / Whitney Doyle

11. A combinação das cores branco e azul é muito comum e traz leveza ao ambiente

Foto: Reprodução / Claudia Martins

12. Janelas de face leste e norte são as mais aconselhadas para posicionar sua orquídea

Foto: Reprodução / Sylvia Pham

13. Também existem orquídeas de tamanhos menores, como as de tipo bonsai

Foto: Reprodução / Chiara Lamberti

14. Poucos centímetros de distância da janela podem fazer a diferença na quantidade de luz que a planta recebe

Foto: Reprodução / Marilena Apostolaki

15. Quando se trata de quartos, o criado mudo é um ótimo lugar para receber a planta

Foto: Reprodução / Anouk Van Der Wilk

16. Os lavabos são mais aconselhados do que banheiros comuns, por não serem tão úmidos

Foto: Reprodução / Alicia Knitting

17. Evite as flores e botões florais para evitar o aparecimento de fungos

Foto: Reprodução / Lora_dogwalker

18. Detalhes em madeira dão um charme a mais à composição

Foto: Reprodução / Floricultura Terceira Ponte

19. O azul pode transformar o cômodo inspirando melhores reflexões

Foto: Reprodução / Virginia Cruz

20. As orquídeas também podem ser ornamentadas de modo a dar um toque de vivacidade ao ambiente

Foto: Reprodução / Florindo Casas

Os benefícios de se cultivar orquídeas são muitos. Para alguns, pode ajudar em tratamentos de ansiedade, além de funcionar como um escape no fim do dia, após uma rotina estressante de trabalho.

De qualquer forma, o resultado do seu cultivo é recompensador e com certeza será motivo para muitos elogios. Agora é só aproveitar as dicas e adicionar essa planta incrível na decoração de sua casa.

PARA VOCÊ

COMENTÁRIOS