Jardim vertical: espécies ideais, como fazer e 50 inspirações para seu lar

Escrito por Ana Kordelos

Foto: Reprodução / Eduardo Medeiros Arq & Design



O primeiro registro de jardim vertical na história data de 450 a.C.. O rei Nabucodonosor presenteou sua esposa, a rainha Amytis, com uma montanha artificial revestida por jardins. Apesar desta obra receber o nome de jardim suspenso, na verdade a vegetação era cultivada em terraços superpostos, os quais foram erguidos sobre pilares ocos em forma de cubos e, posteriormente, preenchidos com terra.

Segundo a arquiteta paisagista Alessandra de Carvalho, responsável pela Le Jardin Arquitetura Paisagística, no Brasil, a presença dos jardins verticais iniciou-se em 1983, com o paisagista Burle Marx, porém a grande explosão desta técnica como item de paisagismo ocorreu há cerca de 10 anos com “o fortalecimento da consciência verde e as incríveis ideias e inúmeras aplicações deste tipo de jardim nas áreas de arquitetura e ambientação”.

Dentre as vantagens em se optar por este estilo de jardim, a profissional destaca em pequena escala o isolamento visual entre ambientes internos e externos proporcionado por ele, a integração do verde em lugares não propícios à um jardim no solo, a alta valorização estética dos ambientes. O jardim vertical também não ocupa um espaço considerável, auxilia na redução do stress e fadiga mental e produz efeitos psicológicos positivos, como satisfação, bem-estar e tranquilidade.

A paisagista destaca como uma das maiores desvantagens ao optar por este tipo de jardim a economia na escolha dos materiais de montagem. “Optar por uma boa estrutura pode não ser muito econômico, mas certamente lhe trará um bom custo-benefício, além de evitar futuros problemas”, ressalta.

Quais as espécies mais e menos indicadas

Foto: Reprodução / Claudia Albertini

De acordo com Alessandra, para que haja sucesso na implementação de um jardim vertical é imprescindível a avaliação do local, levando em consideração a iluminação e o clima, fatores determinantes para a escolha das plantas ideais para serem cultivadas. “Em ambiente de sol pleno, dentre as espécies que melhor se adaptam neste local é possível citar a aspargo-pluma (Asparagus densiflorus), a barba-de-serpente (Ophiopogon jaburan), a brilhantina (Pilea microphylla), o colar-de-pérolas (Senecio rowleyanus),o clorofito (Chlorophytum comosum), a flor-canhota (Scaevola aemula), a flor-de-coral (Russelia equisetiformis), a hera-inglesa (Hedera helix), a jibóia (Epipremnum pinnatum), o lambari-roxo (Tradescantia zebrina), a orquídea-grapete (Spathoglottis unguiculata), o liríope (Liriope spicata), a tilândsia (Tillandsia sp) e a trapoeraba-roxa (Tradescantia pallida purpúrea)”, indica a arquiteta.

Já para ambientes de meia-sombra ou para o cultivo no interior da residência, a paisagista destaca o antúrio (Anthurium andraeanum), o asplênio (Asplenium nidus), a babosa-de-pau (Philodendron martianum), a barba-de-sepente (Ophiopogon jaburan), a bromélia (Guzmania sp), a columéia-peixinho (Nematanthus wettsteinii), o chifre-de-veado (Platycerium bifurcatum), a chuva-de-ouro (Oncidium sp), o dedo-de-moça (Sedum morganianum), o dinheiro-em-penca (Callisia repens), a falenópsis (Phalaenopsis x hybridus), a flor-batom (Aeschynanthus radicans), a flor-de-maio (Schlumbergera truncata), a peperômia (Peperômia scandens), o rabo-de-gato (Acalypha reptans), a ripsális (Rhipsalis bacífera), a renda-portuguesa (Davalia fejeensis), a samambaia (Nephrolepis exaltata), o singônio (Syngonium angustatum) e a vriésia (Vriesea sp).

Quanto às restrições de espécies, a profissional afirma que é possível cultivar praticamente qualquer espécie de plantas e até de árvores em jardins verticais, contanto que as raízes tenham espaço para se desenvolver no suporte utilizado – a peça deve suportar o peso total da planta contando com a terra úmida. “Porém é aconselhável evitar as espécies venenosas e flores que possuam cheiro forte”, esclarece.

A importância da estrutura

Foto: Reprodução / Triplex Arquitetura



Segundo a profissional, existem opções diversas de estruturas para projetos residenciais, variando de acordo com o tamanho e orçamento disponível para sua instalação. Confira a seguir algumas das estruturas mais utilizadas para a elaboração de um jardim vertical, segundo a arquiteta:

– Blocos pré-moldados: encontrado nas versões em concreto fundido ou socado, este tipo de estrutura pode ser instalada em muros impermeabilizados ou permanecerem sem apoio, já que os blocos oferecem nichos que auxiliam na sua estrutura.

– Blocos de cerâmica: este tipo de bloco necessita impermeabilização e pintura, além do uso de argamassa no momento de sua instalação.

– Estrutura modular de plástico: pode ser encontrada em opção individual ou em kits, sempre em lojas especializadas em jardinagem. Sua vantagem é que pode ser instalada nos mais variados tipos de superfícies, permitindo criar jardim diferenciados.

– Treliças e vasos: com a possibilidade de serem adquiridos em diversos modelos e tipos de materiais, possuem fácil montagem, permitindo um projeto personalizado e autoral.

Como montar um jardim vertical

Foto: Reprodução / Victor Tomé Arquitetura

Dentre as estruturas favoritas da profissional, Alessandra destaca a versatilidade dos vasos cerâmicos e das placas modulares. “Uma dica para quem deseja montar o seu próprio jardim é fazer uma visita a uma loja especializada e escolher os materiais que mais se identificar. Um ótimo exemplo são as placas de coco já com vasos, que podem ser instaladas em galhos ou tela de alambrado, evitando danos à parede”, ensina a arquiteta. Por fim, basta escolher uma das plantas que mais lhe agrada, de acordo com as condições do ambiente e iniciar seu cultivo.

Entre os cuidados básicos indicados pela paisagista, vale o destaque para a importância da irrigação, que deve ser feita de acordo com a necessidade de cada espécie, dando preferência para adubação natural, como o humus de minhoca, por exemplo, já que o jardim estará muito próximo do contato físico dos moradores, evitando o uso de produtos químicos.

50 projetos de jardim vertical para se inspirar

Gostou da ideia, mas não sabe por onde começar? Então confira a seguir uma seleção com lindos ambientes que utilizam o jardim vertical como complemento da decoração e escolha o seu estilo favorito:

1. Um jardim de inverno diferente

Foto: Reprodução / SuperLimão Studio



Buscando aproveitar o espaço vazio entre dois cômodos, o jardim de inverno ganhou uma repaginada ao utilizar a técnica de jardim vertical para embelezar o ambiente. Utilizando um aramado, vasos de tamanhos diferentes e com espécies diversas foram fixados à parede.

2. Mais verde na varanda

Foto: Reprodução / Greice Albuquerque

Para manter o clima aconchegante, a varanda ganhou um longo deck de madeira, além de uma confortável poltrona acompanhada de dois pufes ao canto. O jardim vertical foi posicionado ao lado da porta de correr, disposto no estilo de prateleiras, com alguns vasos espalhados pela sua extensão.

3. Que tal um jardim vertical permanente?

Foto: Reprodução / Danielle Alves

Fazendo as vezes do painel da TV, este jardim vertical foi posicionado por trás do eletrônico. Utilizando uma grande variedade de espécies, forma desenhos suaves ao mesclá-las entre si. Destaque especial para a estrutura de madeira que emoldura o jardim.

4. Um jardim vertical para embelezar o ambiente

Foto: Reprodução / Thaisa Bohrer

Mudando totalmente o visual da varanda, este jardim recobre completamente a parede lateral do cômodo. Mantendo o visual mais tropical, a varanda ainda recebeu uma dupla de quadros com a estampa de belas folhas.

5. Um quarto de banho de tirar o fôlego

Foto: Reprodução / Sergio Palmeira

Para este amplo cômodo, além de uma ampla banheira, uma dupla de TVs e um visual cheio de estilo e requinte, o banheiro ainda recebeu um lindo jardim vertical. A estrutura escolhida foram nichos em um painel de madeira cheio de recortes e lindas orquídeas brancas.

6. Deixando o cantinho do pet mais belo

Foto: Reprodução / Priscila Dalzochio



Trazendo mais beleza e alegria para o cantinho reservado para acomodar a casinha do cachorro, esta parede ganhou um jardim vertical de samambaias. Neste caso, é importante sempre lembrar que existem algumas plantas que podem ser prejudiciais aos animais, que devem ser evitadas.

7. Recanto de paz e tranquilidade

Foto: Reprodução / Deborah Basso

Possuir um espaço reservado para momentos de tranquilidade e descanso é uma ótima opção para descarregar as energias nesses dias cada vez mais corridos. Aqui, a parede atrás das confortáveis cadeiras reclináveis ganhou um jardim com bambus, deixando o ambiente mais acolhedor.

8. Madeira e verde: combinação cheia de estilo

Foto: Reprodução / Juliana Conforto

Os dois tons presentes em abundância na natureza é a combinação ideal para deixar a varanda mais bonita e agradável. Mobiliada de modo a acomodar seus moradores de forma confortável, conta com jardim vertical elaborado com pequenos nichos de madeira.

9. Mistura de estilos em um ambiente despojado

Foto: Reprodução / Joana Requião

Este ambiente é uma varanda gourmet, que mescla elementos modernos como o abuso do cinza com itens de decoração mais clássicos, como o lustre e livros antigos. O jardim vertical ao fundo é elemento essencial para colorir e conferir charme à um ambiente de tons sóbrios.

10. Um lavabo contemporâneo

Foto: Reprodução / Rodrigo Maia

Apesar do pouco espaço, este ambiente possui decoração marcante. A cuba de tamanho avantajado e a bancada em mármore chamam a atenção, mas é o jardim vertical refletido no espelho que conquista quem entra. Destaque para a iluminação embutida no espelho, deixando o visual ainda mais especial.

11. Ambientes externos também podem receber este elemento

Foto: Reprodução / Angela Meza

Conferindo charme ao ponto de encontro das visitas em dias ensolarados, o jardim vertical foi instalado em amplos nichos, simulando prateleiras, umas sobre as outras, que receberam uma demão de tinta verde e permitem o plantio de espécies variadas.

12. Jardim em forma de quadro

Foto: Reprodução / MC3 Arquitetura

Com uma instalação mais simples e acessível, este jardim vertical possui estrutura de quadro, que pode ser adquirido em lojas de produtos especializados. Aqui as espécies cultivadas são variadas, contendo belas folhagens verdes e opções com flores brancas e vermelhas.

13. A sala de banho fica ainda mais sofisticada com este jardim

Foto: Reprodução / Mariana Borges e Thaysa Godoy

O ambiente por si só possui elementos de alto requinte, como a banheira, o canto do relaxamento com a confortável poltrona e o tapete, além do uso abundante de madeira e os lustres cheio de estilo. O jardim vertical ajuda a trazer toda a beleza da natureza para o recinto.

14. Verde e amarelo para a área gourmet

Foto: Reprodução / Aquiles Nícolas Kílaris

Ambiente ideal para o preparo de refeições, um bom churrasco ou apenas para reunir os amigos em um dia de clima ameno, este espaço gourmet ganhou um jardim vertical com grande variedade de plantas e flores em tom de amarelo, encantando o ambiente.

15. Varanda cercada pelo verde

Foto: Reprodução / Anastassiadis Arquitetos

Cantinho perfeito para quem busca contato abundante com a natureza e não tem medo de ousar, esta varanda ganhou paredes cobertas por espécies de plantas, garantindo toda a vivacidade proporcionada pela natureza, além de deixar as refeições ainda mais agradáveis.

16. Instalados também ao redor da piscina

Foto: Reprodução / RBP Arquitetura e Interiores

Deixando a área de lazer com mais estilo e beleza, esse tipo de instalação é ideal para quem pode planejar o espaço com antecedência, antes de sua instalação, já que os nichos destinados a receberem as espécies de plantas são embutidos na parede.

17. Que tal este jardim na sua garagem?

Foto: Reprodução / Eduarda Corrêa

Ideal para ambientes externos, porém ainda com cobertura, este jardim vertical também é conhecido como parede viva, em que uma grande diversidade de plantas cobre uma parede por inteiro, sem deixar aparecer seu acabamento original. Ideal para quem gosta de causar impacto!

18. Onde o rústico encontra a natureza

Foto: Reprodução / Eliane Mesquita Arquitetura

Esta varanda possui visual rústico, com direito a deck de madeira e acabamento em cimento queimado. Para adicionar mais vida à um ambiente de cores monótonas, grandes vasos de palmeiras foram adicionados, assim como um jardim vertical implementado em blocos de cimento.

19. Simples e fácil de fazer

Foto: Reprodução / Casa Aberta

Este projeto é a prova de que com poucos materiais é possível fazer um belo jardim vertical. Aqui, vasos de formatos e tamanhos semelhantes foram fixados em um painel de madeira trançada, instalado em uma parede externa da casa e acomodando espécies variadas de plantas.

20. E porque não na fachada?

Foto: Reprodução / Gisele Taranto

Esta é uma solução para quem busca uma fachada digna de olhares, quebrando o visual frio dos acabamentos industrializados e apostando em tons de verde para cobrir os muros da casa. Aqui, duas espécies diferentes foram escolhidas, resultando em um visual ainda mais interessante.

21. Um tom que garante vida ao ambiente

Para a varanda deste apartamento, cercado por muitos outros edifícios, nada como adicionar uma parede com jardim vertical para que o contato com a natureza seja possível. Mesclando duas espécies diferentes, garante bons momentos de relaxamento e uma linda cor ao ambiente.

22. Refúgio para dias caóticos

Foto: Reprodução / Artefacto

A área de lazer desta casa recebeu um projeto ideal para garantir momentos de tranquilidade e renovação das energias, além de uma possível fuga para os problemas do cotidiano. Com um deck de madeira, pequeno lago e um pergolado, ainda possui amplo jardim vertical para adicionar vida ao ambiente.

23. Muito verde para um canto especial

Foto: Reprodução / Sá & Cioni

Nesta ampla área de convivência, os tons claros e o uso da madeira colaboraram para que o belo jardim vertical instalado no canto do cômodo ganhasse destaque. Com iluminação direcionada, as belas folhas verdes ganham ainda mais vida e charme.

24. Painel de madeira e jardim vertical

Foto: Reprodução / Mariana Borges & Thaysa Godoy

Nesta cobertura destinada a acomodar visitas e preparar refeições com o auxílio de uma área gourmet, a parede lateral recebeu o revestimento de um painel de madeira que acomoda um tímido, porém estiloso, jardim vertical. Destaque para a beleza da distribuição irregular das plantas.

25. Um jardim vertical para um ambiente contemporâneo

Com visual contemporâneo, este ambiente integrado possui mobiliário imponente, cheio de linhas retas, uso de couro e madeira. Com iluminação diferenciada, cada canto ganha destaque, assim como o belo piso amadeirado. O jardim vertical fica responsável pelo toque de cor ao ambiente.

26. Qualquer ambiente pode ter um jardim vertical

Foto: Reprodução / Adriana Baccari

Este banheiro de medidas reduzidas é a prova de que qualquer ambiente está apto a receber este tipo de jardim, desde que possua um projeto bem elaborado. Uma das paredes recebeu um mix de flores e plantas de belas folhagens, mudando completamente a aparência do cômodo.

27. Para um quarto de casal sem igual

Foto: Reprodução / Gisele Taranto

O visual deste ambiente é inusitado, mas cheio de estilo. O forro recebeu camadas de bambus entrelaçados, enquanto o piso ganhou revestimento imitando o acabamento de cimento queimado. Um grande quadro enfeita a parede lateral, enquanto a parede ao fundo ganhou um belo jardim vertical.

28. Também fica lindo em ambientes internos

Foto: Reprodução / Basiches Arquitetos Associados

A sala de estar possui configuração integrada e o espaço reservado ao home office, contendo uma escrivaninha branca e dupla de cadeiras de acrílico. O espaço recebeu ainda uma ampla parede revestida de folhagens verde escuras e brilhosas, que dão mais charme ao ambiente.

29. Bom planejamento e bons materiais

Foto: Reprodução / MC3 Arquitetura

Este espaço, por menor que seja, ficou ainda mais belo e agradável ao receber belas plantas em um jardim vertical. Este é um exemplo de placas de coco disponíveis em casas especializadas, com formatos, tamanhos e estilos variados.

30. Um pequeno jardim

Foto: Reprodução / Adriana Fontana

Nesta varanda de tímidas proporções, a solução para adicionar um pouco de verde foi optar por um painel de madeira com um vaso fixado, garantindo que a bela planta tivesse espaço suficiente para crescer livremente.

Mais fotos para adotar já o jardim vertical

Ainda está em dúvida para escolher qual o jardim vertical ideal para seu lar? Então confira mais alguns estilos diferentes e inspire-se:

31. Repleto de samambaias

Foto: Reprodução / Gisele Taranto

32. O tom de verde deixa qualquer ambiente mais belo

Foto: Reprodução / Gabriel Bela Cruz

33. Tamanho reduzido e baixa manutenção

Foto: Reprodução / Rosely Amabile

34. O branco das orquídeas fica ainda mais destacado em meio ao verde

Foto: Reprodução / Sahium Arquitetura & Interiores

35. Misto de espécies, tamanhos e cores

Foto: Reprodução / Vert Green

36. Disposição inusitada e fonte embutida

Foto: Reprodução / Armazém da decoração

37. Um recanto cheio de verde, embelezado pela natureza

Foto: Reprodução / Wilker Godoi

38. Painéis de madeira sempre são uma boa opção

Foto: Reprodução / DUCALE Arquitetura

39. As samambaias estão entre as espécies favoritas para este tipo de jardim

Foto: Reprodução / Carolinne Stival

40. Linda composição de jardins verticais em quadros

Foto: Reprodução / Bia Hajnal

41. Vigas de madeira alternadas com vasos fixados à parede

Foto: Reprodução / Lorrayne Zucolotto

42. Plantas aéreas formando uma espécie de cortina

Foto: Reprodução / Angela Meza

43. Que tal deixar o hall de entrada mais interessante?

Foto: Reprodução / Samira Jarouche

44. Muito verde para deixar a área da piscina mais bonita

Foto: Reprodução / Inove Revitally

45. As orquídeas são ótimas opções para se destacaram em meio às folhagens

Foto: Reprodução / Gigi Botelho

46. Singelos vasos fixados à parede formam um lindo jardim vertical

Foto: Reprodução / Rikelly Pessotti

47. Um toque de cor em meio aos tons neutros

Foto: Reprodução / Sarah & Dalira

48. Módulo cerâmico para o jardim à beira da piscina

Foto: Reprodução / Leonardo Terao

49. A divisória faz as vezes de painel, além de ser coberta com samambaias

Foto: Reprodução / Lorena Fontoura

50. A iluminação embutida garante mais destaque às plantas

Foto: Reprodução / Wanessa Monteiro

Na hora de planejar, é importante estudar o espaço onde o jardim vertical será instalado, tanto para verificar o espaço disponível quanto para determinar os melhores materiais a serem utilizados e as plantas ideais, de acordo com a localização escolhida. Seja em um amplo ambiente ou um cômodo de medidas reduzidas, no interior da residência, na fachada ou enfeitando áreas externas, eleger um jardim vertical é um ótimo recurso para trazer cor e vivacidade para o seu lar. Invista!