20 plantas pendentes e dicas para um jardim nas alturas

Escrito por Andressa Oliveira
Em 27.03.20

As plantas pendentes apresentam um belo efeito ornamental em jardins, varandas e até mesmo em ambientes internos. Cultivadas em vasos suspensos, em cima de prateleiras ou sobre móveis, essas plantas agraciam qualquer espaço com beleza, cor e textura. Veja espécies para cultivar na sua casa:

Continua após o anúncio



Índice do conteúdo:

Tipos de plantas pendentes

São várias espécies que apresentam belas folhagens pendentes, conheça as principais características de cada tipo:

Jiboia

Possui uma folhagem bem verde e espessa. É uma planta de fácil cultivo, bastante resistente e que ajuda a filtrar o ar. Aprecia locais úmidos e com meia-sombra como o banheiro e a cozinha. Deve ser regada de duas a três vezes por semana ou quando o solo estiver seco.

Peperômia

Apresenta folhas pendentes pequenas e delicadas com uma coloração verde-clara. Essa planta não tolera o sol direto, mas deve ser colocada em ambientes bem iluminados, como varandas ou salas. Regue a cada dois dias e aumente a frequência no meses mais quentes.

Samambaia

A samambaia é uma das plantas mais comuns em casas brasileiras. Com uma folhagem bem verde e volumosa, esta vegetação se adapta facilmente e não exige muitos cuidados. Aprecia ambientes iluminados, mas é preciso cuidado com o sol direto que pode queimar suas folhas. Regue com frequência para manter seu solo sempre úmido.

Continua após o anúncio



Cacto macarrão

O nome popular desta planta tem tudo a ver com seu visual diferente que lembra a aparência de fios de macarrão. Exótica, esta espécie é resistente e suporta o sol pleno, baixas temperaturas e ventos. É possível também cultivá-la em meia-sombra e ambientes internos. Lembre-se de regar duas vezes na semana.

Flor-de-maio

Apesar de ser da família dos cactos, esta planta de origem brasileira não apresenta espinhos. De aparência rústica e pequeno porte, encanta com sua linda floração que começa no mês de maio. É uma planta pendente de sombra, mas deve ser cultivada em ambientes que recebam bastante luz durante o dia. A rega deve ser feita de 2 a 3 vezes na semana.

Lambari

Sua principal característica é a bela coloração de suas folhas que mistura tons de roxo e verde. É uma planta resistente, versátil e de rápido crescimento. Aprecia locais de sombra ou meia-sombra, seja em vasos ou em canteiros no jardim. Seu solo deve ser bem drenado e a rega deve ser feita com a frequência de duas vezes na semana.

Hera

A hera apresenta galhos lenhosos e folhas pequenas com recortes pontiagudos. Prefere ambientes com sol pleno. Por isso, deixe-a bem perto de janelas em interiores. Pode ser necessário podas para controle e fortalecimento. Regue com frequência, mas somente se o solo estiver seco.

Tostão

Vaso & Cor

Continua após o anúncio



É uma vegetação formada por pequenas folhas verdes e arrendondadas. Não é resistente ao sol. Por isso, cultive-a em locais de sombra ou meia-sombra, como varandas, salas ou cozinhas. Regue de forma regular, mas cuidado para não encharcar.

Corações emaranhados

Suas pequenas folhas lembram o formato de corações com uma coloração verde-musgo e nuances prateadas. Sua aparência delicada se destaca na decoração de ambientes. Deve ser cultivada com luz difusa ou meia-sombra. Regue sempre que o solo estiver seco e diminua a frequência no inverno.

Columéia-peixinho

A columéia chama a atenção com suas delicadas folhas e flores alaranjadas que lembram a aparência de pequenos peixes. É uma espécie que se desenvolve bem em locais de meia-sombra e deve receber um pouco de sol para poder florir. Não tolera baixas temperaturas e deve ser regada de uma a duas vezes na semana.

Filodendro-brasil

É uma planta tropical com folhas em formato de coração e com uma coloração verde e amarela. Seu cultivo deve ser em locais de meia-sombra ou luz difusa, como o banheiro ou outro local menos iluminado da casa. A irrigação deve ser frequente.

Colar-de-pérolas

É uma espécie de suculenta com ramos de bolinhas verdes que quando pendentes ficam parecendo colares de pérolas. Esta vegetação aprecia bastante iluminação, mas não deve receber sol direto. As regas devem ser regulares e somente se o solo estiver seco.

Continua após o anúncio



Aspargo-alfinete

Uma vegetação que apresenta ramos verdes e bem finos em formato de cascata com pequenos espinhos. É uma planta fácil de cuidar e que exige pouca manutenção. Com relação a iluminação, deixe-a em locais de meia-sombra. Mantenha seu solo sempre úmido, mas sem encharcar.

Dedo-de-moça

É uma suculenta com folhas numerosas e gordinhas que caem facilmente. Esta planta gosta de bastante luminosidade, mas não tolera o sol direto. As regas devem ser frequentes e o solo bem drenável para evitar o encharcamento.

Flor-de-cera

A flor-de-cera é uma planta que se destaca pela beleza de suas flores, mas suas folhas também impressionam com cores intensas. Exige poucos cuidados e adapta-se bem em ambientes internos, desde que receba algumas horas de sol. Verifique sempre se o solo está seco antes de regar.

Chifre-de-veado

Suas folhas bifurcadas que assemelham ao formato de chifre são muito ornamentais e podem atingir grandes proporções. Esta planta não tolera o sol direto. Por isso, o melhor lugar para seu cultivo é com luz difusa ou meia-sombra. Seu substrato deve estar sempre úmido e pode ser necessário aumentar a frequência de regas nos meses mais quentes.

Cipó-uva

Com folhas e gavinhas semelhantes às da parreira, esta planta apresenta rápido crescimento. Prefere climas amenos e ambientes úmidos. Pode ser cultivada em ambientes internos ou externos, desde que sejam locais de meia-sombra. Faça a irrigação de uma a duas vezes na semana.

Ripsális-serrote

Seu nome popular vem de suas folhas pendentes e com bordas serrilhadas. Apresenta também pequenas florações brancas. Seu cultivo deve ser a meia-sombra. Evite molhar demais a planta e regue somente se o solo estiver seco.

Trapoeraba roxa

Sua cor roxa se destaca em composições isoladas ou em contrastes com outras plantas. É uma espécie de pequeno porte que deve receber luz solar direta. Pode ser utilizada em canteiros, jardineiras ou vasos. É rústica e pouco exigente quanto ao solo. As regas devem ser moderadas.

Monstera oblíqua

Apresenta um belo efeito ornamental com suas folhas com recortes. Deve ser cultivada com luz indireta. Por isso, adapta-se bem ao crescimento em ambientes internos. Limpe suas folhas para retirar excesso de poeira e regue regularmente para manter o solo sempre úmido, mas evite o encharcamento.

Com tanta variedade, sua casa ou jardim, vão ficar cheios de alegria, cores e texturas!

Saiba mais sobre plantas pendentes

Explore mais espécies de plantas pendentes e veja dicas preciosas de cuidados para mantê-las sempre lindas e vigorosas:

Plantas pendentes para decorar a casa toda

Veja mais dicas sobre plantas pendentes para decorar sua casa. Confira espécies indicadas para áreas de sol, locais de sombra, com flores e até exemplares exóticos para embelezar todos os cantinhos!

Plantas pendentes para ambientes internos

Conheça as principais plantas pendentes indicadas para você cultivar dentro de casa. Veja toda a lista para ter ambientes cheios de verde e cercados pela natureza.

Suculentas pendentes

E para quem é apaixonado por suculentas confira uma variedade de espécies pendentes tanto de sol, quanto de sombra para você cultivar. Veja também as dicas de cuidados para cada uma delas para garantir belos exemplares o ano todo.

As plantas pendentes deixam qualquer espaço muito mais agradável, além de conferirem um toque decorativo especial. Se você adora inovar em formas de cultivos, encante-se também com a técnica kokedama.